Menu
Busca sábado, 18 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
VEÍCULOS MS

Conheça a história do Chevrolet Chevette

Ele foi vendido durante duas décadas acumulando mais de 1 milhão de unidades vendidas

19 julho 2021 - 06h00Por Por Fernando Garcia/ iG Delas

909. Estes foram os números de um projeto da General Motors o qual mais tarde o público o conheceria como Chevrolet Chevette . A ideia de construir este automóvel que a GM o considerava como “veículo de passageiros de médio-pequeno porte” partiu ainda cedo, nos idos de 1962.

Porém, somente três anos depois, após uma forte pesquisa de mercado entre seus possíveis e futuros compradores, a GM anunciaria o seu próximo lançamento, investindo US$ 102 milhões que incluiria: uma nova fábrica de motores em São José dos Campos-SP, a duplicação da fundição, um novo setor de estamparia e também uma moderna linha de montagem. 

Baseado no Opel Kadett , o Chevette foi um sucesso de vendas no seu segmento, graças as suas linhas modernas, além da durabilidade, eficiência e rapidez no trânsito. Contavam também a seu favor o espaço interno. Media 4,12 m de comprimento, 1,57 m de largura e 1,32 m de altura.

As primeiras unidades do Chevette vinham com motor de 1.400 cm3 (especialmente desenvolvido para o modelo) cuja potência máxima rendia bons 68 HP a partir das 5.800 rpm.

Seu peso de 870 Kg na prática também ajudava no desempenho. Acelerava a máxima de respeitosos 140,62 km/h e cumpria a tarefa de zero a 100Km/h em 19 segundos. 

Durante a sua trajetória, o Chevette ganhou diversas opções de configurações como Hatch, Sedan, Perua (Marajó) e picape (Chevy 500) , esta última fabricada até 1995. O sedã, porém foi comercializado de 1973 a 1993, acumulando nestes vinte anos de sucesso com muitas vitórias e conquistas.

Inovação mecânica 

O Chevette foi o primeiro carro nacional com comando de válvulas no cabeçote acionado por correia dentada 

Considerado o primeiro carro nacional com comando de válvulas no cabeçote acionado por correia dentada, o Chevette foi comercializado inicialmente nas versões Standard e SL (Super Luxo) , apresentadas à imprensa no dia 24 de abril de 1973.

Logo depois viriam as demais opções. A GP foi uma delas! A GP (Grand Prix) , foi uma série especial fabricada em 1976 homenageando ao Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 daquele ano. Vinha com faixas pretas no capô e laterais, faróis de neblina, sobre-aros nas rodas. 

Chevette GPII: versão esportiva do modelo vinha com itens exclusivos, como os faróis auxiliares e a pintura com faixa preta 

Um ano depois surgiu a GP II , com mudanças no motor, tornando-se mais econômico graças às mudanças no comando de válvulas, distribuidor e carburador aperfeiçoado.

A mudança mais significativa ocorreria já em 1978, ganhando um visual baseado no Pontiac Firebird norte-americano . Na traseira não houve muitas mudanças na linha, mas já apresentava novo fôlego para brigar com VW Brasília, Chrysler Dodge 1800 e Ford Corcel , seus principais concorrentes. 

Chevrolet Chevette Jeans como o próprio nome denuncia, recebia acabamento com o mesmo tecido feito da popular calça. 

No ano seguinte, a novidade ficava por conta da edição Jeans , diferenciada das outras versões pelas exclusivas padronagens dos tecidos na cor azul, além de um adesivo lateral frontal. 

Outra novidade foi configuração de quatro portas para o Chevette , um mercado difícil naquela época, quando somente os taxistas o consideravam um bom negócio. 

Em 1980 a General Motors trouxe a série Ouro Preto para o público. A novidade, além da cor dourada, é claro, contava com ignição eletrônica nas versões a álcool, uma tecnologia que só surgiria a partir de 1982 para as outras versões, sendo opcional nos modelos movidos à gasolina. 

Sucesso absoluto 

Em 1981, como linha 1981, a família Chevette ganhava mais dois membros: o Chevette Hatch e a Marajó. 

Com a comemoração de 500.000 unidades produzidas, a fábrica apostava em outros modelos como a versão Hatch e uma perua denominada Marajó , lançados em 1981.

Curiosamente, uma versão automática, de três marchas  chegou a ser oferecida em 1984, um ano depois da segunda reestilização da linha Chevette. Porém o Chevette automático durou até o ano de 1990, devido a pouca procura desta versão. 

Para 1987, o Chevette ganhou a luxuosa versão SE que continha um acabamento mais primoroso e um painel mais completo 

Em 1987 foi a vez de chegar ao mercado a luxuosa versão SE que continha um acabamento mais primoroso e um painel mais completo com conta-giros e luzes de controle do consumo de combustível. A versão hatch e a sedã  de quatro portas saía da linha de produção neste ano.

Um ano depois, a versão SE passava a ser chamada de SL/E como forma de unificar o padrão de toda a gama Chevrolet como o Monza e Opala. 

O Chevette Júnior recebia vidros mais finos como forma de aliviar seu peso, mas, mesmo assim, faltava fôlego 

O popular da GM perdia o acabamento de tecido nas portas, tornando-o mais simples possível. O Chevette Júnior recebia vidros mais finos como forma de aliviar seu peso, mas mesmo assim surpreendeu muito devido a sua potência relativamente baixa, de econômicos 50 cv. 

No dia 12 de novembro de 1993, um Chevette L de 1.6 litro, na cor branca, se despedia da linha de montagem da GM acumulando um total de 1,6 milhão de unidades vendidas. 

 

Leia Também

UEMS
Conselho de Ética está com inscrições abertas para processo eletivo
Mulher de 50 anos morre após acidente na rodovia BR-163
RIO BRILHANTE
Mulher de 50 anos morre após acidente na rodovia BR-163
TRÊS LAGOAS
Durante confraternização, homem espanca ex-namorada com socos
CAMPO GRANDE
Prova objetiva do concurso da guarda civil será neste domingo
Autoridades apreendem 800 kg de alimentos impróprios para consumo
Autoridades apreendem 800 kg de alimentos impróprios para consumo
DADOS FINANCEIROS
Terceira fase do open banking será integrada ao PIX
JUSTIÇA
Casal que vendeu L-200 alugada por R$ 40 mil ganha liberdade
ITINERANTE
Carreta da Justiça atende mais de 150 pessoas em Novo Horizonte do Sul
Homem vai visitar o pai e o encontra morto no interior de residência
MÚSICA
'Dos bares para internet': cantor de Dourados lança single com 'vibe positiva'

Mais Lidas

DOURADOS
Morto durante o trabalho em fazenda tinha 26 anos
ACIDENTE DE TRABALHO
Maquinário cai e mata trabalhador em fazenda entre Dourados e Itahum
24 HORAS DE VACINA
Dourados terá 'viradão' da vacina para aplicar doses em cinco grupos
REGIÃO
Casal precisa ser socorrido após carro quase ser "engolido" pela chuva