quinta, 27 de janeiro de 2022
Dourados
33°max
24°min
Campo Grande
30°max
22°min
Três Lagoas
35°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
SAÚDE & BEM-ESTAR

Unimed Dourados realiza pedal para promover o Novembro Azul

Saída será no domingo, dia 28 de novembro, às 7h30, da Rua Oliveira Marques, diante da Unimed, com percurso até a UFGD e retorno ao centro de Dourados; participação é aberta para todos os praticantes do pedal

27 novembro 2021 - 08h00Por Marcos Santos

A Unimed Dourados realiza neste dia 28 de novembro, a partir das 7h30, o I Pedal Novembro Azul, como forma de promover a campanha nacional de prevenção ao câncer de próstata. A iniciativa é resultado de uma parceria com o grupo Dourados Montain Bike e deve reunir centenas de ciclistas de Dourados para a pedalada que terá um percurso de pouco mais de 26 quilômetros, com saída em frente à sede da Unimed, na Rua Oliveira Marques, em direção à Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e retorno ao local de partida. “Quando os participantes chegarem à UFGD haverá equipes de apoio para hidratação e todo trajeto será feito com a maior segurança para os ciclistas”, explica o médico urologista Osmar Maia Filho, Diretor de Mercado da Unimed Dourados. 


Ele alerta para a importância do I Pedal Novembro Azul como forma de incentivar a prevenção ao câncer de próstata. “Vários estudos apontam a relação entre obesidade e o câncer de próstata, de forma que essa iniciativa da Unimed Dourados procura chamar a atenção para a prática de atividade física como forma de prevenção à essa grave doença”, ressalta o médico urologista. “De qualquer forma é importante que os homens façam os exames preventivos a partir dos 45 anos de idade e aqueles que têm histórico de câncer na família devem fazer os exames a partir dos 40 anos de idade”, orienta Osmar Maia Filho. 


O médico destaca ainda a parceria com o grupo Dourados Montain Bike na realização do I Pedal Novembro Azul. “Quando a sociedade e setores organizados abraçam campanhas como essa, acabam promovendo a conscientização da população de uma maneira geral, mesmo porque ao ver tanta gente abraçando a causa as pessoas passam a dar mais atenção ao problema”, ressalta. “A participação dos integrantes do Dourados Montain Bike também é importante no sentido de atrair ciclistas de outros grupos para o I Pedal Novembro Azul”, completa Osmar Maia Filho. 


CÂNCER DE PRÓSTATA
Número do Instituto Nacional de Câncer (INCA) apontam que o câncer de próstata é o segundo tumor mais frequente entre os homens brasileiros, depois do câncer de pele. São mais de 68 mil novos casos da doença no país todos os anos, o que corresponde a um risco estimado de 66,12 novos casos a cada 100 mil homens. Além disso, a segunda causa de morte por câncer entre os brasileiros do sexo masculino, o câncer de próstata causa em média 14 mil óbitos por ano no país.


Diante do prejuízo para a qualidade de vida dos pacientes, os setores organizados estão cada vez mais empenhados em campanhas de esclarecimento e prevenção, voltadas principalmente para incentivar o diagnóstico precoce. A maior movimentação em torno do tema se dá em novembro, mês escolhido para marcar um esforço mundial de conscientização sobre a doença.


Apesar de haver fortes indícios de que mudanças na dieta e a prática de exercícios ajudem a reduzir os riscos de desenvolver a doença, a melhor forma de prevenir os prejuízos causados pelo câncer de próstata ainda é o diagnóstico precoce. Para isso, o indicado é que seja feita um levantamento do perfil de saúde dos beneficiários para identificar os homens que apresentam um ou mais fatores de risco para o câncer (idade, sobrepeso, histórico familiar).


A recomendação é que homens a partir de 45 anos realizem o exame de sangue PSA, que mede a dosagem do antígeno prostático específico, ingrediente do sêmen produzido pela próstata. Quem tiver histórico de câncer na família deve iniciar o acompanhamento mais cedo. Caso haja alguma alteração no PSA, é indicado o exame de toque retal. Mesmo assim, o diagnóstico definitivo só ocorre após a realização de uma biópsia.


Devido ao preconceito que ainda existe com relação ao exame de toque, ainda há uma certa dificuldade de conscientizar sobre as campanhas de prevenção.  Nestas ações, é preciso deixar claro que trata-se de um exame rápido (no máximo 15 segundos) e praticamente indolor, que é fundamental para identificar a presença de um tumor. 

Siga a Unimed Dourados no Instagram

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foragida fura bloqueio, mas é presa com quase meia tonelada de maconha
TRÊS LAGOAS

Foragida fura bloqueio, mas é presa com quase meia tonelada de maconha

EDUCAÇÃO

IFMS divulga resultado final de seleção para cursos técnicos a distância

DOURADOS

Melhorias realizadas na PED reforçam segurança de policiais penais

PONTA PORÃ

Motociclista morre atropelado por caminhonete na BR-463

TEMPO

Quinta-feira nublada com possibilidade de chuva em Dourados

FRONTEIRA

Homem é morto na frente da namorada logo após sair de presídio

DIAGNÓSTICO

Anvisa vai decidir na sexta-feira se libera venda de autotestes de Covid

IVINHEMA

Família procura adolescente de 15 anos que está desaparecida

IAGRO

Prorrogado prazo para regularização dos rebanhos de caprinos e ovinos

PONTA PORÃ

Policiais socorrem criança que estava prestes a morrer por convulsão

Mais Lidas

DOURADOS

Homem ostenta em boate, não concorda com valor da conta e vai parar na delegacia

FURTO

Jovem abre algema e tenta fugir de delegacia em Dourados durante autuação

DOURADOS

Preso o jovem autor de pelo menos 20 furtos apenas neste ano

RIBAS DO RIO PARDO

Pai, mãe e filho morreram em colisão entre veículos na BR-262