Menu
Busca terça, 22 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Saúde divulga nova regra para os transplantes de fígado

26 maio 2006 - 11h21

O ministro da Saúde, Agenor Álvares, assina hoje, portaria que muda o critério de distribuição de fígados aos pacientes em lista de espera para transplante. A fila passa a ser organizada, em todo o Brasil, pela gravidade do paciente, em substituição à ordem de inscrição, modelo vigente desde 1997. A partir da publicação da portaria que muda esse sistema no Diário Oficial da União (DOU), as Centrais Estaduais de Transplantes têm 30 dias para se ajustarem ao novo formato. Para a seleção dos pacientes mais graves será utilizada a escala Meld (Model for End-Stage Liver Disease), calculada a partir de exames laboratoriais que avaliam os níveis de creatinina, bilirrubina e INR (índice de coagulação) do sangue. A escala Meld foi desenvolvida nos Estados Unidos e já é empregada em todo o mundo. Os valores considerados para o Meld variam de 6 a 40. O novo método  prevê as chances de mortalidade do paciente da lista. Desta forma, aqueles em estado mais grave, com alto risco de morte, vão ocupar as primeiras posições na fila para transplante. O atendimento prioritário aos pacientes mais graves tem como objetivo evitar a mortalidade na lista de espera.A mudança foi amplamente discutida pela Câmara Técnica para Transplante de Fígado. Esta Câmara foi instituída pelo Ministério da Saúde em outubro de 2004 e é composta também por entidades médicas e científicas.Atualmente, 7.005 pessoas aguardam por um fígado para transplantar. O Ministério da Saúde estima que dos atuais inscritos na fila do fígado, 61% têm índices abaixo de 15. Ou seja, não precisariam efetivamente de transplante. Casos graves, de 16 a 39, correspondem a 38% das pessoas em espera. A periodicidade para realização do Meld será determinada pelo grau de gravidade apurado. No caso de dois pacientes com o mesmo índice de Meld, seleciona-se para transplante o mais antigo na fila. O sistema prevê o atendimento às listas estaduais com órgãos ofertados no próprio estado. Isto significa que um fígado ofertado em São Paulo deverá ser transplantado, prioritariamente, em um receptor inscrito na lista de espera também de São Paulo. Eventualmente, em situações de "urgência máxima", haverá a busca nacional por meio da Central Nacional de Transplantes, localizada em Brasília. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS-156
Morador de Dourados é flagrado com maconha em ônibus
Com motorista bêbado, carro 'roleta' Weimar e faz caminhonete tombar com colisão
DOURADOS
Com motorista bêbado, carro 'roleta' Weimar e faz caminhonete tombar com colisão
Contar apresenta Projeto de Lei para classificar restaurantes como atividade essencial
LEGISLATIVO DE MS
Contar apresenta Projeto de Lei para classificar restaurantes como atividade essencial
Após tentar despistar polícia, jovem com extensa ficha criminal é preso com armas
BR-463
Após tentar despistar polícia, jovem com extensa ficha criminal é preso com armas
Vítima tem moto furtada após estacionar por 40 minutos
DOURADOS
Vítima tem moto furtada após estacionar por 40 minutos
ONU
Mais de 8.500 crianças foram usadas como soldados em 2020
FRONTEIRA
Assaltante é morto após tentar roubar e atirar contra policial civil
DOURADOS
Mulher é presa após polícia encontrar drogas, celulares e dinheiro em residência
DOURADOS
Empresa propõe R$ 2 milhões por 12 mil cestas básicas para Assistência Social
CULTURA
Palco Virtual apresenta produções inéditas de artes cênicas

Mais Lidas

INVESTIGAÇÃO
Polícia descarta latrocínio e investiga morte de mulher em Dourados por execução
REGIÃO
Preso, motorista de Corolla que matou moto entregador nega "racha"
MONTE ALEGRE
Vídeo mostra ação de dupla armada em mercado de Dourados
IMPORTUNAÇÃO SEXUAL
Mulher é assediada durante pesquisa em Dourados e registra ocorrência