quinta, 22 de fevereiro de 2024
Dourados
24ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
SAÚDE E BEM-ESTAR

Política Nacional de Atenção Psicossocial nas escolas passa na CE

28 novembro 2023 - 12h47Por Agência Senado

A Comissão de Educação (CE) aprovou nesta terça-feira (28) o texto substitutivo da Câmara dos Deputados ao projeto que cria a Política Nacional de Atenção Psicossocial nas Comunidades Escolares. O PL 3.383/2021, do senador Alessandro Vieira (MDB-SE), foi aprovado pelo Senado em fevereiro de 2022.

O substitutivo da Câmara é relatado pelo senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) e foi lido na comissão pelo senador Paulo Paim (PT-RS). A matéria segue para análise do Plenário.

Veneziano explicou que a maior parte das modificações feitas pelos deputados são ajustes de redação. Entre as que alteraram o mérito, a de maior impacto, na sua avaliação, foi a que incluiu a promoção de ações, palestras e atendimentos direcionados à eliminação da violência entre os objetivos da política. Antes, essas atividades se restringiam ao combate à violência contra a mulher.

Além disso, a Câmara inseriu no texto a previsão de que as escolas deem publicidade ao plano de trabalho relacionado ao Programa Saúde na Escola e determinou a articulação da Política Nacional de Atenção Psicossocial nas Comunidades Escolares com a Lei 13.935, de 2019, que dispõe sobre a prestação de serviços de psicologia e de serviço social nas redes públicas de educação básica.

Os deputados ainda incluíram a assistência social entre as áreas que deverão ser integradas pela política, ao lado de saúde e educação, para o desenvolvimento de ações nas unidades de ensino.

Acesso à atenção psicossocial

O principal objetivo da política é promover a saúde mental de todos que integram a comunidade escolar — alunos, professores e demais profissionais que atuam na escola, pais e responsáveis. Para isso, estabelece medidas para informar a sociedade sobre a importância da saúde mental nas escolas e para garantir o acesso da comunidade escolar à atenção psicossocial. O texto também estimula a divulgação de informações científicas relativas aos cuidados psicológicos.

Veneziano lembrou que o projeto foi desenvolvido durante o pico de casos de covid-19, quando o contexto pandêmico afetou a saúde mental de crianças e adolescentes. Apesar disso, ele disse que, mesmo antes do surgimento da doença, os índices de bullying e de problemas com a saúde mental já eram altos entre estudantes.

“Também entre os profissionais de educação o histórico pré-pandemia e as análises durante a pandemia evidenciaram um segmento social vulnerabilizado e com alta demanda por atenção psicossocial”, complementou o relator.

Ações articuladas

Para alcançar esses objetivos, as ações deverão estar articuladas com as diretrizes da Política Nacional de Saúde Mental. A execução da política será feita com o Programa Saúde na Escola (PSE), em específico com os Grupos de Trabalho Institucional do programa, que contarão, obrigatoriamente, com representantes da comunidade escolar e da atenção básica à saúde. Eles serão responsáveis pelos planos de trabalho para realização das ações contempladas na proposta.

Esses planejamentos deverão conter as ações a serem desenvolvidas no ano letivo e a estratégia para a promoção dessas atividades. Além disso, a atuação de cada integrante envolvido estará detalhada no documento. A União será responsável pelo auxílio ao trabalho dessas equipes e pela priorização de regiões vulneráveis.

O projeto determina ainda que as escolas deverão divulgar planos de trabalho. Ao final do ano escolar, os grupos de trabalho deverão apresentar relatório de avaliação das ações e dos resultados previstos na política.

Universidades

Os senadores aprovaram ainda requerimento, do senador Wellington Fagundes (PL-MT), para audiência pública destinada “a discutir o papel social, econômico, cultural, de inovação tecnológica e produção de conhecimento das supernovas universidades federais no interior do país, bem como a estruturação administrativa, provimento de cargos e necessidades de financiamento dessas instituições de ensino superior”.

Da lista de convidados constam os ministros da Educação, Camila Santana, e do Planejamento, Simone Tebet.

— As supernovas universidades federais, como ficaram conhecidas, foram criadas a partir do ano de 2018 mediante o desmembramento das Universidades Federais de Goiás, Mato Grosso, Piauí, Rural do Pernambuco e do Tocantins. Essas IFES têm papel relevante na interiorização do ensino superior, ampliando a oferta de vagas para alunos que residem distantes dos grandes centros urbanos em cursos de graduação e pós-graduação adaptados à realidade local, promovendo o desenvolvimento regional — afirmou Fagundes.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é preso após furto de carro, colisão em muro e furto de moto
IVINHEMA

Homem é preso após furto de carro, colisão em muro e furto de moto

JUSTIÇA ELEITORAL

Julgamento que pode cassar mandato de Sergio Moro começa em abril

Morador de MS é condenado a 17 anos de prisão por atos golpistas
8 DE JANEIRO

Morador de MS é condenado a 17 anos de prisão por atos golpistas

Confederação reforça parceria e destaca referência de MS no vôlei de praia
ESPORTES

Confederação reforça parceria e destaca referência de MS no vôlei de praia

Diretor de trânsito manda taxistas "quebrarem" motoristas clandestinos no pau
RIBAS DO RIO PARDO

Diretor de trânsito manda taxistas "quebrarem" motoristas clandestinos no pau

REGIÃO 

Reitoria manifesta apoio à luta da categoria técnico-administrativa da UFGD

CAPITAL

"Gangue das Mulheres" volta à ativa e duas são presas após furto em loja

STF

Flávio Dino toma posse como ministro do Supremo Tribunal Federal

CORUMBÁ

Bombeiros e Marinha socorrem jovem atacado por queixada no Pantanal

ATOS GOLPISTAS

Valdemar e Torres depõem na PF sobre tentativa de golpe; Bolsonaro se cala

Mais Lidas

TACURU

Servidores são indiciados por desvio de recursos públicos em cidade do interior do MS

DOURADOS

Família procura homem desaparecido desde a manhã desta segunda em Dourados

PROIBIÇÃO

Projeto que veda por mais 5 anos a captura e comercialização do Dourado passa pela CCJR

POLÍCIA

Homem que seguia com maconha em bicicleta é preso em região rural de Dourados