quinta, 11 de agosto de 2022
Dourados
25°max
13°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
SAÚDE E BEM-ESTAR

Para 2022 ser melhor: 6 hábitos que você precisa abandonar agora

06 dezembro 2021 - 16h32Por Portal MSN

Para 2022 ser melhor é preciso fazer uma espécie de reflexão. Analisar tudo o que foi feito até aqui e traçar pequenas metas para o próximo ano. Mas, é fato que desde o início de 2020 a vida mudou radicalmente. Com o surgimento da pandemia de Covid-19, as pessoas foram forçadas a alterar totalmente o seu modo de viver.

De uma hora para outra, hábitos comuns como ir ao cinema, frequentar um estádio de futebol ou curtir festas se tornaram condutas arriscadas e, muitas vezes, proibidas. Tudo para evitar possíveis aglomerações e frear a disseminação do coronavírus. Com isso, quase todas as pessoas do planeta começaram a passar mais tempo em casa e enfrentar novos problemas.

Porém, com o avanço da vacinação em massa no Brasil e a aplicação de doses de reforço, as expectativas para 2022 ser melhor são grandes. E é agora, no final do ano, que precisamos rever alguns hábitos ruins e deixa-los, definitivamente, para trás. Confira quais aspectos merecem mais atenção, de acordo com análises de especialistas em saúde em bem-estar:

1 – Pare de descontar tudo na comida

“As comidas podem proporcionar alívio emocional ou sensação de prazer em situações de fragilidade, principalmente quando estão associadas a períodos significativos da vida do indivíduo ou remetem a lembranças de experiências positivas do passado. O ideal é sempre apostar nos alimentos in natura e em preparações caseiras”, diz a médica nutróloga Dra. Marcella Garcez, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

2 – Vai com calma no açúcar

“Seja bem informado, conheça os ingredientes e leia atentamente os rótulos nutricionais. Açúcares ocultos e ingredientes não saudáveis podem aumentar seu peso e piorar o perfil lipídico. Então fique longe de alimentos que contenham fontes escondidas de açúcar, como xarope de milho com alto teor de frutose e algumas dextrinas”, recomenda o Dr. Juliano Burckhardt, médico cardiologista, geriatra e nutrólogo, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) e da ABRAN.

3 – Diga adeus ao sedentarismo

“O sedentarismo prejudica a circulação e favorece o surgimento de trombose, uma condição que ocorre quando um coágulo sanguíneo se desenvolve no interior das veias das pernas devido à circulação inadequada, impedindo, assim, a passagem do sangue. Em casos mais raros, o coágulo pode ainda se desprender da parede da veia e correr pela circulação até chegar ao pulmão, causando uma embolia pulmonar que pode até resultar em morte”, alerta a cirurgiã vascular Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV).

4 – Beba com moderação, de verdade

“Quando você bebe álcool, acaba adicionando mais uma tarefa na função do fígado. Consequentemente, esse órgão não consegue processar a gordura de maneira eficiente, pois estará trabalhando para expelir o álcool. Logo, ocorre a desaceleração do metabolismo, levando, inclusive, ao acúmulo de gordura, ao ganho de peso e, consequentemente, a obesidade”, explica a Dra. Marcella Garcez.

5 – Pare de fumar, o tratamento antitabagismo é simples e eficaz

“Cada vez que você inala a fumaça do cigarro, sua frequência cardíaca e sua pressão arterial aumentam temporariamente. Com o tempo, as substâncias tóxicas do cigarro obstruem suas artérias, aumentam a coagulação, danificam seus pulmões, enfraquecem seus ossos e sistema imunológico, além de aumentar a inflamação”, alerta o Dr Juliano Burckhardt.

6 – Dê mais atenção ao sono

“Tempo e qualidade ao dormir nos deixam com um humor melhor e aguçam nosso cérebro. Também nos dão a energia e a capacidade de administrar nossas vidas ocupadas – de exercícios físicos ao trabalho. Se você não dormir o suficiente, mesmo uma tarefa simples pode exigir mais esforço mental. Você também achará muito mais difícil se concentrar e poderá notar lacunas em sua memória de curto prazo”, afirma Dr. Gabriel Novaes de Rezende Batistella, médico neurologista e neuro-oncologista, membro da Society for Neuro-Oncology Latin America (SNOLA).

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE

MS cria grupo técnico de enfrentamento à varíola dos macacos

SISTEMA DE PAGAMENTO

Chefe do BC desmente Bolsonaro e diz que bancos não perdem com PIX

Em menos de uma semana, mais um recenseador é assaltado

ASTRONOMIA

'Superlua de esturjão' última do ano será vista nesta quinta-feira

PANTANAL

Trabalhador é resgatado por aeronave após acidente em fazenda

ELEIÇÕES 2022

Consórcio de imprensa suspende realização de debate presidencial

PONTA PORÃ

Homem é preso após receber R$ 1 mil em notas falsas

TÊNIS

Bia Haddad elimina nº 1 do mundo e vai às quartas no Canadá

AQUIDAUANA

Homem fica preso em ferragens de carro após batida com caminhão

RURAL

Conab estima safra de grãos em 271,4 milhões de toneladas em 2021/22

Mais Lidas

TRAUMATISMO CRANIANO

Madrasta de menina de 7 anos que morreu ao dar entrada na UPA é presa em Dourados

ÁGUIA

Mega-operação mira tráfico de drogas e cumpre 10 mandados em Dourados

BR-376

Morto após capotar veículo carregado com maconha tinha 24 anos

POLÍCIA

Menor é apreendido com cigarros de maconha em escola de Dourados