Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
SAÚDE & BEM-ESTAR

"Olho vermelho pode levar a cegueira" Entenda sobre Uveíte!

04 outubro 2021 - 09h44Por Instituto dos Olhos Dourados

A Uveíte é uma doença nos olhos que pode ser grave, levando, em situações extremas, à cegueira. Por isso, o diagnóstico e tratamento precoces são importantes para evitar complicações graves. A uveíte é um conjunto de doenças, decorrente de uma inflamação da úvea, que envolve três estruturas principais: íris (a parte colorida do olho), corpo ciliar e coróide (membrana que abastece a região com sangue). 

A uveíte afeta aproximadamente 1 em 4.500 pessoas e é mais comum entre as idades de 20 a 60 anos, sendo homens e mulheres afetados igualmente. Pode estar ligada a doenças sistêmicas infecciosas, autoimunes ou ser idiopática (de causa desconhecida). As causas mais comuns são traumas oculares, infecções por vírus, bactérias e fungos, doenças como toxoplasmose, tuberculose, herpes, lúpus, leucemias, linfomas, entre outros. Os principais sintomas são olhos vermelhos, fotofobia (sensibilidade à luz), dor ocular, visão turva, manchas escuras que flutuam no campo visual (“moscas volantes”), cefaléia e outros. 

A doença pode ser classificada pela sua localização no olho: anterior (na frente), intermediária (no meio), posterior (no fundo) e pan-uveíte (difusa e acometendo todo o olho). 

Uveíte anterior: apresenta-se sob a forma de irite ou iridociclite. Os sintomas incluem vermelhidão, dor, sensibilidade à luz, visão turva e moscas volantes escuras no campo de visão. A irite caracteriza-se pela inflamação da íris e da câmara anterior. Enquanto que a iridociclite é a inflamação que afeta a íris e o corpo ciliar. 

Uveíte intermediária: apresenta-se como forma de vitreíte, que é a inflamação da úvea na cavidade vítrea. Os olhos são calmos ou discretamente vermelhos, com presença de inflamação leve na parte da frente.

Uveíte posterior: apresenta-se sob a forma de coriorretinite, que é a inflamação da retina e da coróide. Os sintomas neste tipo têm um início mais insidioso, apresentando pouca ou nenhuma dor, fotofobia mínima e turvação da visão e perceção de corpos flutuantes

Pan-uveíte: é a inflamação de todas as camadas da úvea (íris, corpo ciliar e coróide).
Os sintomas são: Hiperemia (olho vermelho), fotofobia (sensibilidade à luz), dor, visão turva, embaçada e pequenos pontos escuros que se movimentam.

Existem alguns fatores de risco para o desenvolvimento da uveíte, tais como: predisposição genética, pessoas com alterações em determinados genes podem ser mais propensos a desenvolver a doença; contrair uma infecção, diversas infecções, como a toxoplasmose, tuberculose, herpes, sífilis, entre outras, podem aumentar o risco de contrair uveíte; existência de doença autoimune ou inflamatória, como Doença de Behçet, espondilite anquilosante, sarcoidose, artrite psoriática, Doença de Crohn, entre outras; e histórico de lesão ocular, o trauma ocular é um dos fatores que pode causar uveíte, inclusive, é possível desenvolver uveíte no olho que não foi traumatizado. 

Em relação ao tratamento da uveíte, o objetivo é aliviar os sintomas e é realizado de acordo com a causa, podendo incluir o uso de colírios anti-inflamatórios, comprimidos corticoides ou antibióticos. Em casos mais graves, pode ser recomendada a realização de cirurgia. 

Uveíte pode ser confundida com conjuntivite 
Isso acontece porque um dos principais sintomas da uveíte é a hiperemia (olho vermelho), sintoma também atribuído à conjuntivite. No entanto, causas e tratamentos das duas doenças são diferentes. Por isso, é importante consultar um oftalmologista caso tenha algum sintoma para que possa ter o diagnóstico correto. 

Lembre-se: quando sentir qualquer sintoma persistente nos olhos, não hesite em procurar o seu oftalmologista imediatamente.

O Instituto dos Olhos Dourados trabalha para levar qualidade de vida para milhares de pessoas que necessitam de atendimento oftalmológico, contando com um corpo clínico capacitado e especializado em diversas áreas da oftalmologia. Investindo cada dia mais em novas tecnologias para realização de consultas, exames e cirurgias oculares.

Fonte: Revista Veja Bem - Edição: 33, pg 26.
Com edição do Dr.Ajax de Oliveira Leite - CRM-MS 3855.

Responsável Técnico: Dr. Ajax de Oliveira Leite CRM-MS 3855 / RQE Nº 1686.
(67) 3033-9200 / Rua Mato Grosso, 321 - Jardim Água Boa, Dourados-MS | Instagram: @institutodosolhosdourados | Facebook: institutodosolhosdourados | www.institutodosolhosdourados.com.br

Deixe seu Comentário

Leia Também

Facebook remove live em que presidente associa vacina de covid à aids
BRASIL
Facebook remove live em que presidente associa vacina de covid à aids
REGIÃO
Foragido é flagrado pulando muros de casas e é preso
Preço médio da gasolina comum chega a R$ 6,26 em dia de anúncio de novo reajuste
DOURADOS
Preço médio da gasolina comum chega a R$ 6,26 em dia de anúncio de novo reajuste
Neno pede duas viaturas e quatro motos para patrulhamento rural em Ponta Porã
SEGURANÇA PÚBLICA
Neno pede duas viaturas e quatro motos para patrulhamento rural em Ponta Porã
Advogado é executado na fronteira com o Paraguai
PEDRO JUAN
Advogado é executado na fronteira com o Paraguai
DOURADOS
Casa é arrombada e carteira furtada na Vila Santa Catarina
PIONEIRO
Carregando a marca da modernidade, Dourados News inicia campanha de 21 anos
MS-295
Carro furtado em Minas Gerais é recuperado na MS-295
EDUCAÇÃO
Exame Nacional de Residência (Enare) 2021 registra mais de 11 mil inscrições em apenas três dias
TECNOLOGIA
Porjeto de Lei propõe a criação de Política Nacional de Educação Digital

Mais Lidas

CÁRCERE PRIVADO
Tentativa de sequestro a criança termina com jovem preso em Dourados
CLIMA
Vendaval atinge Dourados e deixa rastro de destruição
ACIDENTE
Morto em acidente na BR-163 voltava de festa em Caarapó
DOURADOS
Vento supera 40 quilômetros por hora e grande perigo de tempestade inicia de tarde