Menu
Busca sexta, 07 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Geraldo Resende reitera ‘mutirão’ pela saúde

14 fevereiro 2011 - 16h54

O deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS) reiterou nesta segunda-feira, 14, em entrevista à Rádio Grande FM, a necessidade de manter a sociedade civil, administração municipal e autoridades estaduais mobilizados para evitar colapso na saúde em Dourados. Geraldo disse que Dourados ainda detém os piores indicadores sociais entre as cidades de médio porte e os problemas na saúde podem ser resolvidos com a conjugação de forças. “Essa não é tarefa apenas do prefeito, mas de toda a sociedade. A situação de caos que hoje enfrentamos no setor põe em risco a vida das pessoas”, disse o deputado.

Geraldo diz que a saúde pública em Dourados enfrenta problemas nas áreas de alta complexidade, cirurgias eletivas e até em ações preventivas. Pacientes com incontinência urinária, que afeta principalmente as mulheres, outros com necessidade de correção de hérnia, miomas uterinos e cálculos biliares esperam há três anos por uma cirurgia.

O deputado afirmou que tratou do assunto no fim de semana em conversa com o prefeito eleito Murilo Zauith e propôs um leque de ações que podem dar ‘uma resposta positiva’ à comunidade. Geraldo cita obras que já podem ser inauguradas, como os postos de saúde dos bairros Oliveira II e Campo Dourado, e início de outras obras, além da retomada de construções que estão paradas, algumas em razão das chuvas e outras por problemas burocráticos.

Estão paradas as obras dos postos Altos Monte Alegre e Jardim Guaicurus e devem ser licitadas as unidades do Alktos do Indaiá e Cabeceira Alegre (Vila Industrial. “Se viabilizar os seis postos que garantimos recursos no Ministério da Saúde e os oito postos incluídos no PAC-2, reformar o Hospital da Vida e concluir a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), podemos dar um salto de qualidade no setor”, disse Geraldo.

IMC

Na entrevista, Geraldo Resende reiterou ter feito convite ao ministro da Saúde Alexandre Padilha para que este venha a Dourados lançar as obras do Instituto da Mulher e da Criança (IMC), que será construído em anexo ao Hospital Universitário de Dourados. Para tanto, o deputado viabilizou junto ao Ministério da Saúde, R$ 12,9 milhões, sendo que a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) irá aplicar mais cerca de R$ 6 milhões.

Segundo Geraldo, para que o ministro possa lançar o IMC durante sua visita, diversos projetos estruturais do IMC deverão estar prontos até a vinda do ministro. Independente, porém, do lançamento, pelo menos dois postos de saúde que estão construídos em Dourados com recursos federais viabilizados pelo deputado deverão ser inaugurados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Contrato de gestão da Funsaud vence em junho e conselho faz alerta
DOURADOS
Contrato de gestão da Funsaud vence em junho e conselho faz alerta
Anta de 200kg é resgatada após cair dentro de piscina de clube
MARACAJU
Anta de 200kg é resgatada após cair dentro de piscina de clube
VACINAÇÃO
"Dia D" de vacinação contra a Influenza será amanhã em Dourados
Polícia apreende carga com 17 mil pacotes de cigarros do Paraguai
CONTRABANDO
Polícia apreende carga com 17 mil pacotes de cigarros do Paraguai
Balanço contábil de 2020 da endividada Funsaud ainda não foi finalizado
DOURADOS
Balanço contábil de 2020 da endividada Funsaud ainda não foi finalizado
IMUNIZAÇÃO
Campo Grande faz 'repescagem' da vacina para servidores da Segurança Pública
BRASIL
Inscrições para o Revalida 2021 vão de 31 de maio a 11 de junho
PANDEMIA
Mais duas mulheres morrem por coronavírus e Dourados chega a 441 óbitos
PANDEMIA
MS se aproxima de 6 mil óbitos por Covid e soma mais de 254,7 mil infectados
ARTIGO
Um anjo sem asas

Mais Lidas

DOURADOS
Mulher presa com armas, drogas e veículos mantinha relacionamento com interno da PED
DOURADOS
Pancadaria em motel termina na delegacia com três pessoas detidas
JÓQUEI CLUBE
Jovem é presa em Dourados com armamento de uso restrito, drogas e veículo clonado
DOURADOS
Carga de tijolos cai de caminhão em rotatória na Coronel Ponciano; veja vídeo