Menu
Busca domingo, 18 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Fundação de Turismo discute melhoria no sistema de saúde

20 janeiro 2004 - 15h13

Com a finalidade de priorizar o sistema de saúde junto à população e aos turistas que vem ao Estado, o diretor presidente da Fundação de Turismo, Carlos Porto, reuniu-se agora pela manhã com o secretário de Estado de Saúde, João Paulo Esteves.Para o setor turístico, três fatores são indispensáveis para o fortalecimento dos pólos turísticos do Estado: infra-estrutura, segurança pública e saúde, principalmente nos destinos mais procurados como Serra da Bodoquena, que engloba Bonito, Bodoquena e Jardim e o Pantanal, que inclui Corumbá, Ladário, Miranda, Aquidauana, Porto Murtinho, Rio Negro, Coxim e Rio Verde de Mato Grosso. A Fundação de Turismo solicitou ao secretário de Saúde agilização e operacionalização no sistema de saúde para consolidação destes destinos turísticos. Por enquanto a prioridade são os municípios de Bodoquena, Bonito, Jardim e Aquidauana. Em relação ao ano passado, houve um aumento de 20% do número de turistas ao Estado, fator que demonstra que estes pólos precisam estar estruturados e com pessoal capacitado para receber este fluxo. Ficou acertada para a primeira semana de fevereiro uma reunião no município de Bonito para discutir, dentre outros assuntos, a humanização e capacitação do sistema de saúde. Neste primeiro encontro serão convidados os agentes de saúde e os Secretários de Saúde da região. Segundo Carlos Porto, “este tipo de ação é fundamental para atender a demanda de turistas, principalmente por estarmos em alta temporada, período em que o fluxo de passageiros aumenta consideravelmente, principalmente nas rodovias. Os agentes envolvidos com a saúde, como médicos e enfermeiras, precisam se conscientizar da necessidade de prestarem um bom atendimento tanto à comunidade quanto aos turistas”.O secretário de Saúde explicou também que o Estado, mesmo não sendo o agente operacionalizador, é parceiro no sentido de prover a estrutura necessária para tal. “Temos a incumbência de sermos um indutor nas políticas de saúde, pois não basta apenas oferecer os recursos, mas acompanhar o processo, induzindo para que este tenha uma correta operacionalização”, ressaltou João Esteves. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
TCE-MS pede explicações sobre irregularidades de R$ 2,2 milhões em licitação de prefeitura
INTERNACIONAL
Ataques a tiros em dois estados deixam 6 mortos nos EUA
PRF prende dois e apreende cocaína avaliada em R$ 8 milhões na BR-163
POLÍCIA
PRF prende dois e apreende cocaína avaliada em R$ 8 milhões na BR-163
POLÍCIA
Adolescentes estouram janela de alojamento e fogem de Unei
PMA resgata macaca domesticada que foi abandonada por tutores
POLÍCIA
PMA resgata macaca domesticada que foi abandonada por tutores
POLÍCIA
MPE-MS alerta gestores sobre prática de novo golpe no WhatsApp
REGIÃO
Após comprometimento de 98% do pulmão, prefeito se recupera da Covid-19
POLÍCIA
Após desentendimento, menina de 10 anos sai de casa e fica sete horas desaparecida
POLÍCIA
Homem é morto com vários golpes de faca e assassino é preso horas depois
PANDEMIA
Dourados segue com 100% das UTIs Covid ocupadas e com fila de espera por leitos

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
DOURADOS
Interno morre após briga com companheiro de cela da PED
PED
Arma de fabricação caseira é encontra em cela de interno morto
RONDAS
Bicicleta roubada há 14 anos é recuperada em Dourados