Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
SAÚDE E BEM-ESTAR

Entendendo o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade o "TDAH"

05 outubro 2021 - 09h14Por Luciane Sperafico

A especialista em Terapia Cognitivo Comportamental e Psicoterapeuta, Luciane Sperafico explica um pouco mais sobre o TDAH- Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade que é um transtorno neurobiológico caracterizado pela desatenção extrema, desorganização, comportamento impulsivo, inquietude, entre outros. 

 Existe muita investigação científica sobre os fatores que causam o TDAH e a hereditariedade parece ser um deles. De fato, o TDAH é o transtorno psiquiátrico com maior coeficiente de herdabilidade, ou seja, cerca de 70 a 80% dos casos são herdados. Cabe aqui um esclarecimento sobre doenças genéticas e hereditárias. Doenças genéticas são aquelas que se manifestam por qualquer alteração nos genes, que podem ser herdadas ou não (podem por exemplo ocorrer por uma mutação genética durante a formação do bebê). Já as doenças hereditárias são necessariamente herdadas por genes que podem ou não a manifestar.

Estudos apontam a predisposição genética e a ocorrência de alterações nos neurotransmissores (dopamina e noradrenalina) que estabelecem as conexões entre os neurônios na região frontal do cérebro como as principais causas do transtorno do déficit de atenção.

O TDAH é mais comum nas famílias em que o pai, a mãe ou ambos, possuem o transtorno. Estudos indicam que, provavelmente mais de um gene é responsável pelo TDAH, no qual o tratamento atual se faz através do atendimento psicoterapêutico e, em alguns casos, com medicação. 

Segundo a Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA), o distúrbio afeta de 3% a 5% das crianças em idade escolar. Uma das características mais fortes do Transtorno é a dificuldade para manter o foco nas atividades e a agitação motora, o que podem prejudicar o aproveitamento escolar.

Crianças e adolescentes com TDAH podem apresentar mais problemas de comportamento, como por exemplo, dificuldades com regras e limites. Em adultos, ocorrem problemas de desatenção para coisas do cotidiano e do trabalho, bem como com a memória (são muito esquecidos).

Por mais que as pessoas estejam falando mais e mais sobre este transtorno pois, geralmente interfere no rendimento escolar dos filhos, ainda é comum encontrar adultos que foram diagnosticados tardiamente. Muitas vezes, não sabiam que eram hiperativos. 

Ademais, outro cenário comum é a falta de conhecimento dos pais em relação ao transtorno. Os sintomas do TDAH podem ser facilmente confundidos com má criação, Manha, Ansiedade ou Medo. 

Às vezes, os pais podem brigar com o filho por expressar comportamentos desagradáveis, mas não compreendem que ele não consegue controlá-los.

O córtex pré-frontal localizado em nosso cérebro tem maior impacto em crianças com TDAH. Essa é uma parte importante, que tem a função de autorregulação comportamental. É por meio dele que se desenvolve a concentração, controle de impulsos, memória operacional, planejamento, flexibilidade cognitiva, autorregularão emocional, tomada de decisão e conscientização. “Uma parte normal importante para o crescimento”, complementa a Psicopedagoga.

Em qualquer transtorno, quanto mais rápido for o diagnóstico mais eficiente é o tratamento. Ou seja, pais, tutores, familiares e professores devem estar atentos ao comportamento da criança para identificar possíveis sintomas de TDAH.

Sinais típicos da hiperatividade

Para identificar se seu filho é hiperativo ou não, é preciso prestar atenção redobrada aos seus comportamentos e manias. Eles podem passar batido pelos pais que, atarefados e cheios de preocupações, não possuem tempo de vigiar as crianças por 24 horas. É um cenário extremamente comum na sociedade moderna. 

*Desempenho Escolar Ruim
O fator que costuma alertar os pais é a súbita queda do desempenho escolar. É possível também que a criança nunca tenha tido uma performance como a dos colegas de turma. Em vez de exigir mais do filho, os pais devem procurar compreender as suas limitações e dificuldades. Se estas estão relacionados à apenas uma matéria ou atividade ou se estendem-se para as demais esferas da vida escolar da criança. 

 *Desatenção

A criança se distrai facilmente. É só aparecer um brinquedo novo, uma atividade diferente ou algum barulho um pouco alto que a concentração se esvai. Ela simplesmente para de ouvir você para ocupar a mente com outra coisa. Consequentemente, a desatenção também aparece na hora de fazer as tarefas da escola ou concluir afazeres domésticos simples.

*Agitação incontrolável

O hiperativo não consegue permanecer quieto. Ele corre, anda pelo cômodo, mexe nos objetos ao seu redor e fala sem parar, tudo para conter a necessidade de estar sempre ocupando-se com algo. A criança nunca parece se cansar de suas artimanhas e demanda constante atenção dos pais. As pessoas costumeiramente confundem essa agitação com má criação, reprimindo a criança com sermões.  

*Tagarelice

A criança fala, fala e fala, interrompendo conversas com frequência. A fala excessiva acontece porque ela procura verbalizar seus pensamentos assim que possível para que ela mesma consiga compreendê-los. Caso contrário, pode até esquecer o que ia dizer ou do assunto principal. 

*Distração

Quebrar ou derrubar objetos por acidente é outro indicativo de TDAH. Com a cabeça no mundo da lua, a criança perde um pouco da percepção do ambiente e acaba ganhando fama de desastrada. 

Na verdade, ela tem dificuldade para identificar todos os detalhes (objetos, móveis, pilares, degraus) de seus arredores. Neste caso, a criança também pode apresentar machucados arroxeados no corpo por bater acidentalmente em objetos e móveis. 

*Dificuldade de compreender instruções
Se seu filho não entende as suas orientações da primeira nem da segunda e terceira vez, é provável que ele seja hiperativo. A criança com TDAH não conclui ou não executa tarefas da forma indicada não porque é preguiçosa ou está com má vontade, mas, sim, porque não conseguiu compreender a totalidade do que foi falado. 

*Ansiedade

A ansiedade, neste contexto, é passageira. Incapaz de se acalmar, a criança acaba atropelando os amiguinhos e colegas. Se atravessa nas brincadeiras, responde as perguntas feitas pelos professores a outros colegas, e não aguenta esperar a sua vez em filas ou para realizar atividades escolares. Este sintoma também pode ser mal interpretado pelos demais, já que passam a rotular o seu filho de inconveniente.

*Impulsividade

Este sintoma pode até mesmo ser perigoso, pois a criança pode fazer alguma coisa perigosa sem pensar nas consequências. Brincadeiras simples podem sair do controle e causar machucados ou ferimentos. 

O Diagnóstico

Para você sanar as suspeitas de que seu filho possa ser hiperativo, existem alguns critérios os quais devem ser levados em consideração. O primeiro é que os sintomas devem se repetir com certa frequência e não apenas uma vez ou outra. Diversas crianças têm dificuldade na escola, algumas acham uma matéria mais difícil do que as outras e precisam de tutoria particular para ter as mesmas notas que os colegas. É quando esta dificuldade atinge diversas (ou todas) as matérias de forma generalizada que os pais devem se preocupar. 
O TDAH pode variar de leve para grave, portanto, cabe aos pais ficarem atentos para a intensidade dos sintomas e relatarem suas observações para um profissional.

Como o diagnóstico pode ser confundido com comportamentos típicos da criança, a análise comportamental pode levar tempo. Esta cautela é necessária para fazer o diagnóstico corretamente. 

Existe também uma diferença na manifestação de sintomas em meninos e meninas. Normalmente, é mais fácil diagnosticar os meninos por conta da hiperatividade que apresentam logo nos primeiros anos de vida.

Já as meninas sofrem mais com o déficit de atenção. É mais fácil perceber o TDAH nelas quando ingressam na escola, pois passam a dar sinais que não compreendem o conteúdo da mesma forma que os colegas de turma. 

Como tratar o TDAH? 
A intervenção nesses casos prevê uma atuação que envolva familiares, escola e criança. A multidisciplinariedade é prevista em casos de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade, com o envolvimento de profissionais como psicólogo, psicopedagogo, especialista em neuropsicologia, médicos (Neurologista ou Psiquiatra).

O tratamento do transtorno em alguns casos é medicamentoso, ou seja, é feito através de remédios indicados pelo médico. Os fármacos, reduzem a agitação e a impulsividade. Dessa forma, a criança consegue levar uma vida mais tranquila e melhorar as suas interações sociais. 

A Psicoterapia também é essencial para o tratamento do TDAH, a criança ou o adolescente então, tem maiores possibilidades de enfrentar as dificuldades causadas pelo transtorno. 
Novamente, a presença dos pais é essencial. É o papel deles devem apoiar a criança durante todo o tratamento (Psicoeducação) inclusive quando o filho colocar em prática os ensinamentos da terapia e fizer os enfrentamentos. 

A família pode modificar hábitos simples para colaborar com o tratamento de TDAH, como providenciar uma alimentação balanceada, estimular a realização de atividades físicas e criar horários regulares para formar uma rotina para o filho. Crianças hiperativas não gostam de imprevisibilidade. 

O texto foi esclarecedor? Se ainda restaram dúvidas ou se você deseja fazer uma avaliação Psicodiagnóstica, ou Psicoterapia, deixe seu comentário aqui no post! Ou agende uma consulta conosco!

Agende sua Avaliação e Tratamento no CENAIPP

Atendimento com crianças, adolescentes e adultos.

 

CENTRO DE ATENDIMENTO E INTERVENÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA, PSICODIAGNÓSTICO/PSICOLOGIA /NEUROPSICOLOGIA /COACH VOCACIONAL & CARREIRA/ HIPNOTERAPIA

Os contatos: (67)999548716 / (67)34210550
Rua Ciro Melo, 2280 Centro- Dourados/MS. 
 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROJETO
Pecuaristas conhecem programa de carne sustentável e orgânica do Pantanal
As 6 piores coisas que você pode fazer com seu sofá
ARQUITETURA E DESIGN
As 6 piores coisas que você pode fazer com seu sofá
VICENTINA
Após denúncias, dois são presos por perturbação do sossego
Viatura atinge motociclista e homem vai parar no hospital
DOURADOS
Viatura atinge motociclista e homem vai parar no hospital
Veículo danificado em rodovia é apreendido com mais de meia tonelada de drogas
MARACAJU
Veículo danificado em rodovia é apreendido com mais de meia tonelada de drogas
VEÍCULOS MS
"Veículos MS" é caderno exclusivo do Dourados News para empresários conquistarem o público
ECONOMIA
Falta de material e custos impactam a indústria da construção
PANDEMIA
Média móvel de casos Covid apresenta nova queda em Dourados
COMER BEM
Aprenda esse delicioso bolo de chocolate sem farinha
BONITO
Pescador é preso e autuado em R$ 2,3 mil por pesca predatória

Mais Lidas

CÁRCERE PRIVADO
Tentativa de sequestro a criança termina com jovem preso em Dourados
CLIMA
Vendaval atinge Dourados e deixa rastro de destruição
ACIDENTE
Morto em acidente na BR-163 voltava de festa em Caarapó
DOURADOS
Vento supera 40 quilômetros por hora e grande perigo de tempestade inicia de tarde