Menu
Busca quinta, 13 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Câmara aprova Projeto que define recursos para Saúde

11 agosto 2004 - 15h08

  Foi aprovado hoje, na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei Complementar 1/03, que define os recursos a serem destinados para a área de Saúde pela União, estados, Distrito Federal e municípios. A proposta, de autoria do deputado Roberto Gouveia (PT-SP), estabelece também os critérios de rateio e a fiscalização e controle desses recursos. A matéria recebeu parecer favorável do relator, deputado Guilherme Menezes (PT-BA). A proposta ainda será apreciada pelas Comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de seguir para o Plenário. Os estados e o Distrito Federal deverão aplicar em saúde 12% da receita obtida com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e o imposto sobre doações ou transmissão de bens "causa mortis" (impostos estaduais) e também com os repasses da União relativos à arrecadação do Imposto de Renda, deduzidas as transferências aos municípios.Já os municípios e o Distrito Federal deverão aplicar em saúde 15% do produto da arrecadação do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) e de outros impostos municipais, e também dos repasses da União relativos à arrecadação do Imposto de Renda. O projeto veda a inclusão de gastos com pagamento de amortizações, juros, encargos da dívida pública e previdenciários, por não serem despesas com ações e serviços de saúde. Quanto ao rateio dos recursos provenientes dos estados, o PLP prevê a destinação de 70% aos municípios, dos quais 15% com base no critério populacional e o restante, de acordo com análise técnica de programas e projetos combinada com os seguintes critérios: perfil demográfico e epidemiológico, características quantitativas e qualitativas da rede de saúde, desempenho técnico e financeiro do exercício anterior, níveis de participação do setor de Saúde nos orçamentos estaduais e municipais, previsão do plano qüinqüenal de investimentos da rede e ressarcimento a outras esferas de Governo por serviços prestados. Os 30% restantes serão aplicados nos estados segundo os mesmos critérios. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASILÂNDIA
Jovem de 23 anos destrói recepção de hospital durante surto
BRASÍLIA
Secretário Mario Frias é submetido a cateterismo de emergência
TRÊS LAGOAS
Homem que matou cantor a tiros em tabacaria é condenado a 46 anos
BRASIL
Câmara aprova projeto que pode restringir atuação da oposição
Homem contrai dívida de R$ 32 mil ao fazer portabilidade de empréstimo
BENEFÍCIO
Cultura prorroga prazo para entrega de documentação do FIC
POLÍCIA
Condutor de lancha envolvida em acidente com morte presta depoimento
EDUCAÇÃO
Metas do Inep para o ano não incluem aplicação do Enem 2021
IVINHEMA
Três dias depois de ser envenenada pela mãe, criança recebe alta
FERIADO
Comarca de Angélica não terá expediente amanhã e sexta-feira

Mais Lidas

INDÁPOLIS
'Frio' e com roupa ainda suja de sangue, assassino de tio não mostrou arrependimento ao ser preso
PANDEMIA
Novo decreto mantém toque de recolher às 21h e autoriza abertura de cinema em Dourados
DOURADOS
Descontrolado, pastor xinga policiais por ser orientado a diminuir som de igreja
CLIMA
Inmet alerta Dourados para perigo de chuvas intensas e declínio de temperatura