Menu
Busca domingo, 29 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
POLÍTICA

União das Câmaras de Vereadores debateu a violência contra a mulher

13 dezembro 2019 - 18h20Por Da Redação

Debater políticas públicas de prevenção e combate à violência contra mulheres, reforçando a importância do Poder Legislativo Municipal no enfrentamento a esse tipo de violência, foi o objetivo da palestra ministrada pela Secretária Especial de Cidadania, Luciana Azambuja, nesta sexta-feira, dia 13 de dezembro, no Seminário Estadual de Vereadores promovido pela União das Câmaras de Vereadores do Mato Grosso do Sul (UCV/MS), em Campo Grande.  

A vereadora Célia Regina Frota fez a abertura do evento ressaltando a importância do tema e do engajamento de todos os vereadores no combate a todas as formas de violência contra as mulheres. “A violência contra a mulher é uma realidade que preocupa a todos. Temos que levar o tema para dentro das nossas Câmaras, para as igrejas, para as comunidades e debater com toda a sociedade em nossos municípios. Precisamos fazer reuniões e discutir”, ressaltou.

No início da sua palestra a Secretária Especial de Cidadania, Luciana Azambuja, apresentou o vídeo produzido para a campanha da “Semana Estadual de Combate ao Feminicídio”, na sequencia abriu sua fala afirmando que a “violência doméstica é cruelmente democrática: atinge mulheres de todas as idades, de todas as raças, de todas as classes sociais, de todos os credos e níveis de educação; no campo, na aldeia, no quilombo, na cidade”.

O evento proporcionou também a troca de experiências entre os vereadores sobre o tema, com a apresentação de boas práticas desenvolvidas em alguns municípios, como projetos de leis, ações conjuntas entre sociedade civil e poder público.

“Os vereadores e vereadoras possuem uma ferramenta para ajudar as mulheres sul-mato-grossenses na luta contra a violência e, principalmente, no exercício de seus direitos, buscando uma sociedade mais justa e mais igualitária para viver”, finaliza Luciana Azambuja.

O Seminário foi destinado a prefeitos, vereadores, controladores internos, secretários, diretores, servidores, assessores jurídicos, parlamentares e de bancada, além de associações e sindicatos ligados à gestão pública.

“O tema apresentado foi um pedido dos nossos vereadores, os nossos municípios estão vivenciando no dia a dia a questão da violência doméstica. Então precisamos nos informar, saber como funciona a rede de enfrentamento a violência, conhecer mais sobre a realidade das nossas cidades, e buscarmos soluções em conjunto”, conclui o presidente da União das Câmaras de Vereadores do Mato Grosso do Sul, vereador Jeovani Vieira dos Santos.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GRANDE DOURADOS
Carreta da Justiça atenderá Jateí na segunda-feira
TRF3
Advogado está isento de anuidade da OAB a partir dos 70 anos de idade e 30 de contribuição
BRASIL
Anvisa recebe pedido para análise da vacina da Janssen-Cilag
PANDEMIA
Fachin solicita informações sobre cumprimento de liminar que restringiu operações policiais no RJ
Dezembro terá três leilões com mais de 700 motocicletas pelo Detran
MS
Dezembro terá três leilões com mais de 700 motocicletas pelo Detran
ELEIÇÕES 2020
Para justificar ausência no domingo, eleitor deve baixar e-Título hoje
STF
Ministro intima PGR para que se manifeste sobre desistência de Bolsonaro de prestar depoimento
ESTADO
Agepen institui comissão para regulamentar critérios na seleção de reeducandos para o trabalho
STJ
Joesley Batista terá de pagar R$ 300 mil a Michel Temer por danos morais
INVESTIGAÇÃO
Perícia no tapa-buracos de Dourados deve ter resultado preliminar na segunda-feira

Mais Lidas

DOURADOS
Com leitos de UTI's lotados, prefeitura aumenta toque de recolher e manda fechar clubes
DOURADOS
Júri condena membros de grupo de extermínio a mais de 100 anos de prisão
PEDRO JUAN
Quatro corpos são encontrados enterrados na fronteira
BONITO
Mãe de bebê também morre após carro bater em coqueiro na MS-382