Menu
Busca quinta, 09 de julho de 2020
(67) 99659-5905
POLÍTICA

União das Câmaras de Vereadores debateu a violência contra a mulher

13 dezembro 2019 - 18h20Por Da Redação

Debater políticas públicas de prevenção e combate à violência contra mulheres, reforçando a importância do Poder Legislativo Municipal no enfrentamento a esse tipo de violência, foi o objetivo da palestra ministrada pela Secretária Especial de Cidadania, Luciana Azambuja, nesta sexta-feira, dia 13 de dezembro, no Seminário Estadual de Vereadores promovido pela União das Câmaras de Vereadores do Mato Grosso do Sul (UCV/MS), em Campo Grande.  

A vereadora Célia Regina Frota fez a abertura do evento ressaltando a importância do tema e do engajamento de todos os vereadores no combate a todas as formas de violência contra as mulheres. “A violência contra a mulher é uma realidade que preocupa a todos. Temos que levar o tema para dentro das nossas Câmaras, para as igrejas, para as comunidades e debater com toda a sociedade em nossos municípios. Precisamos fazer reuniões e discutir”, ressaltou.

No início da sua palestra a Secretária Especial de Cidadania, Luciana Azambuja, apresentou o vídeo produzido para a campanha da “Semana Estadual de Combate ao Feminicídio”, na sequencia abriu sua fala afirmando que a “violência doméstica é cruelmente democrática: atinge mulheres de todas as idades, de todas as raças, de todas as classes sociais, de todos os credos e níveis de educação; no campo, na aldeia, no quilombo, na cidade”.

O evento proporcionou também a troca de experiências entre os vereadores sobre o tema, com a apresentação de boas práticas desenvolvidas em alguns municípios, como projetos de leis, ações conjuntas entre sociedade civil e poder público.

“Os vereadores e vereadoras possuem uma ferramenta para ajudar as mulheres sul-mato-grossenses na luta contra a violência e, principalmente, no exercício de seus direitos, buscando uma sociedade mais justa e mais igualitária para viver”, finaliza Luciana Azambuja.

O Seminário foi destinado a prefeitos, vereadores, controladores internos, secretários, diretores, servidores, assessores jurídicos, parlamentares e de bancada, além de associações e sindicatos ligados à gestão pública.

“O tema apresentado foi um pedido dos nossos vereadores, os nossos municípios estão vivenciando no dia a dia a questão da violência doméstica. Então precisamos nos informar, saber como funciona a rede de enfrentamento a violência, conhecer mais sobre a realidade das nossas cidades, e buscarmos soluções em conjunto”, conclui o presidente da União das Câmaras de Vereadores do Mato Grosso do Sul, vereador Jeovani Vieira dos Santos.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSEMBLEIA
CPI da Energisa prevê retomada dos trabalhos em setembro
BRASIL
Reabertura das agências do INSS é adiada para dia 3 de agosto
BELA VISTA
Homem é multado por desmatar área de vegetação
BRASIL
Entregadores de aplicativos pedem legislação específica para categoria
MATO GROSSO DO SUL
Loja deve indenizar por forçar pagamento de produto não adquirido
CAMPO GRANDE
Exército Brasileiro realiza controle de fluxo e aferição de temperatura no HRMS
POLÍCIA
DNA revela que preso em São Paulo é autor de estupro em MS
SAÚDE
MPF ajuíza ação pedindo atendimento para indígenas residentes em áreas urbanas
REGIÃO
PMA flagra trio por pesca ilegal no rio Paraná
MATO GROSSO DO SUL
Hospitais terão que informar Secretaria sobre situação de internações por Covid-19

Mais Lidas

DOURADOS
Decreto vai mandar fechar bares e academias por 10 dias
PANDEMIA
Comerciante de 45 anos é a 37ª vítima do coronavírus em Dourados
DOURADOS
Publicado, decreto que fecha bares e academias por 10 dias poderá ser prorrogado
DOURADOS
Após trégua, frio intenso deve voltar até o final de semana