Menu
Busca terça, 31 de março de 2020
(67) 9860-3221

OAB/MS se reúne no STF para cobrar andamento de Ações

06 dezembro 2012 - 18h00

A OAB/MS se reúne, na tarde desta quinta-feira (06), com o ministro Celso de Mello, do STF (Superior Tribunal Federal), para cobrar o julgamento de duas ADI's (Ações Direitas de Inconstitucionalidade), que tratam do horário diferenciado do TJ/MS (Tribunal de Justiça do Estado), e aguardam votação pela corte.

Estabelecido em 2010, sem consulta à OAB/MS e ferindo a Lei de Mato Grosso do Sul, o atual expediente do TJ/MS (das 12h às 19h) prejudica toda a advocacia regional e, em consequência, a sociedade sul-mato-grossense. A Ordem tomou as providências para que a medida não fosse permanente, porém, a solução aguarda agenda no STF para ser julgada.

Representando a OAB/MS estarão presentes na reunião o vice-presidente e presidente eleito da entidade para o triênio 2013/2015, Júlio Cesar Souza Rodrigues, a secretária geral da Seccional, Rachel de Paula Magrini Sanches, e Coraldino Sanches Filho, presidente de duas Comissões da entidade (Fiscalização de Honorários Advocatícios, e de Estudo da Reforma do Código do Processo Civil). A OAB será representada também pelo presidente do Conselho Federal, Ophir Cavalcante.

São duas Ações Diretas de Inconstitucionalidade, uma impetrada pela OAB/MS contra o horário do TJ regional, e outra, impetrada pela AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros), que contesta a constitucionalidade da resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que prevê horário de atendimento do Poder Judiciário de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. Na ação da AMB, a Seccional atua como amicus curiae (do latim: amigo da corte), ou seja, interessado na causa, sendo favorável à resolução do CNJ.

“O CNJ fixou a nível nacional horário de atendimento, mas o ministro do STF Luiz Fux concedeu liminar com efeito de suspender a resolução até o julgamento definitivo da ADI. Com esta liminar, o Judiciário reduziu o tempo de atendimento”, afirmou Júlio César Souza Rodrigues. Após a decisão do ministro, por exemplo, o expediente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul passou a ser das 12h às 19h.

A OAB/MS é favorável a resolução do CNJ, que prevê expediente de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, no mínimo, para os órgãos jurisdicionais para atendimento ao público.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESCAMINHO
Carreta furtada é apreendida com 45 mil pacotes de cigarros contrabandeados
SOLIDARIEDADE
UEMS promove campanha em auxílio à população vulnerável do Estado
DOURADOS
Aced quer prorrogação de pagamento de tributos municipais
POLÍTICA
Governo anuncia acordo para adiar por 60 dias reajuste dos remédios
RIO BRILHANTE
Homem tenta agredir esposa por ela não ter dinheiro para comprar pinga
NEGOCIAÇÃO
Concessionária vai parcelar conta de energia em até 12 vezes
CORONAVÍRUS
Familiares de idosa que morreu em Dourados estão sendo monitorados
AVANÇO DO COVID-19
Brasil registra 42 novas mortes e chega a 201; casos confirmados são 5,7 mil
DOURADOS
STJ não vê risco a investigação e concede habeas corpus a ex-secretário
BRASIL
Receita libera entrada de 500 mil testes de Covid-19 em tempo recorde

Mais Lidas

FRONTEIRA
Acidente na MS-164 em Ponta Porã leva pai e filho a óbito
DOURADOS
Homem entra em veículo e anuncia assalto com arma de brinquedo; vídeo
DOURADOS
Homem leva surra de populares e é detido por furtar dois veículos em Dourados
NOTA PREMIADA
Lista de ganhadores já está disponível para consulta