Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Nova Andradina será integrada a Barretos na prevenção do câncer

31 dezembro 2012 - 11h23

Confirmando o que o ministro Alexandre Padilha havia antecipado ao senador Delcídio do Amaral (PT/MS), o Ministério da Saúde empenhou nesta segunda-feira, 31 de dezembro, duas emendas de bancada que, ao todo, destinam R$ 10 milhões 374 mil para investimentos em saúde em Mato Grosso do Sul. São R$ 6 milhões 474 mil para reformar e ampliar a estrutura de atendimento de saúde de Corumbá e R$ 3 milhões 900 mil para dar início a implantação de um sistema de prevenção do câncer, integrado ao Hospital de Barretos (SP) – referencia em atendimento oncológico na America Latina – que abrangerá 39 municípios sul-mato-grossenses.

“Estamos fechando 2012 com chave de ouro”, comemorou o senador. “O governo da presidenta Dilma cumpriu os compromissos que assumiu com Mato Grosso do Sul e nos deu dois grandes presentes, justamente no setor de saúde, onde são maiores as necessidades da população. Com os empenhos , os recursos estão garantidos. Agora, cabe a prefeitura de Corumbá e ao Hospital de Barretos fazerem as licitações para colocarmos rapidamente em prática esses dois projetos que vão atender praticamente a metade da população sul-mato-grossense”, afirmou Delcídio.

Corumbá – De acordo com o senador, com os recursos empenhados para Corumbá, vai ser possível fazer uma “verdadeira revolução na saúde do município”, com recursos para :

– Reformar o Pronto Socorro Municipal - R$ 1milhão 440 mil

- Reformar o Centro Integrado de Saúde- R$ 912 mil

- Reformar a Casa de Acolhimento Transitório - R$ 1 milhão 220 mil

- Reformar o Centro de Saúde da Ladeira - R$ 720 mil

- Reformar o Centro de Saúde da Mulher - R$ 1 milhão 440 mil

- Reformar o Centro de Referencia em DST AIDS - R$ 741 mil

###Câncer
A emenda de R$ 3 milhões e 900 mil se destina a implantação de um projeto que envolverá inicialmente 39 municípios da Grande Dourados e do Vale do Ivinhema , e prevê a construção de um centro de triagem em Nova Andradina e a montagem de uma unidade móvel quer percorrerá as duas regiões, onde vivem hoje 726 mil habitantes. Em ambas as unidades – fixa e móvel - serão instalados equipamentos capazes de realizar exames preventivos de vários tipos de câncer, entre eles os de mama, cólo de útero, pele e próstata.

As tratativas para a implantação do projeto começaram a ser feitas por Delcídio e o diretor do Hospital do Câncer, Henrique Prata, em 2011. Em março de 2012, ambos conversaram com o ministro Alexandre Padilha durante a inauguração da ala pediátrica do hospital em Barretos. Na ocasião, o ministro deu sinal verde para a elaboração do projeto, garantindo que o governo federal ajudaria com a liberação dos recursos, o que aconteceu agora.

A proposta, segundo Delcídio, é utilizar o centro de triagem que vai ser implantado em Nova Andradina como porta de entrada no sistema. As duas unidadades servirão como base para campanhas de conscientização da população sobre a necessidade de se fazer regularmente os exames preventivos, além de disporem de equipamentos para a realização de mamografias, papanicolau (prevenção do cancer do cólo de útero), PSA e toque retal (próstata) e o exame clínico do cancer de pele. A medida que os casos forem sendo dianósticados, os pacientes serão encaminhados para outros locais de tratamento. Os casos mais simples irão para hospitais já existentes ou em construção nas cidades de Dourados e Campo Grande, que , por sua vez, receberão suporte financeiro para os procedimentos. Os mais complexos continuarão sendo encaminhados para Barretos . Tudo isso sera feito com recursos do Sistema Único e Descentralizado de Saúde , o SUS, sem nenhum custo para o paciente.

De acordo com Henrique Prata, o Hospital do Câncer de Barretos atende hoje 70 por cento dos novos casos de cancer detectados em Mato Grosso do Sul.

“O problema é que , na maioria das vezes, por falta de diagnóstico precoce, muitos pacientes chegam aqui com a doença em estágio avançado, com menores chances de cura e custo alto de tratamento. Em função disso, temos estimulado as autoridades de saúde e oferecido assistência técnica para implantar centros de triagem em diferentes pontos do país, como já fizemos na Bahia, em outras regiões do estado de São Paulo e faremos agora em Mato Grosso do Sul”, revelou Prata. O Hospital do Câncer de Barretos atende diariamente 3.500 pacientes de todo o Brasil, com a realização de exames preventivos, quimioterapia, radioterapia e cirurgias oncológicas. Tudo isso é financiado pelo SUS. O hospital dispõe de um avançado centro de pesquisa no qual trabalham cientistas e médicos dos Estados Unidos, Inglaterra, França e Espanha, além de vários países da América Latina.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FLEXIBILIZAÇÃO
Com restrições, comércio volta a funcionar amanhã em Dourados
SANESUL
Procedimento quer aprimorar abastecimento de água em Dourados
EDUCAÇÃO
MEC autoriza suspensão de aulas presenciais em cursos técnicos de ensino médio por 60 dias
CAMPO GRANDE
Procon Estadual detecta diferença de até 100% em produtos de chocolate
HOJE
Live às 18 horas: atenção empreendedor
COVID-19
Barreiras sanitárias já abordaram 27 mil pessoas desde do início das atividades
Quaresma
Peixes para uma alimentação saudável
BRASIL
Produção nacional de automóveis tem queda de 21,8% em março
INFRAESTRUTURA
Córrego Rego D'Água receberá obras de urbanização
DOURADOS
Expoagro é adiada para setembro por causa de pandemia

Mais Lidas

DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
DOURADOS
Homem agride gestante e é assassinado a pauladas em favela
DOURADOS
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior