Menu
Busca quinta, 02 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Maria da Penha é homenageada com título de Visitante Ilustre de Nova Andradina

29 novembro 2012 - 13h27



Vítima de violência doméstica e protagonista de uma longa batalha judicial para punir o ex-marido e agressor, Maria da Penha esteve em Nova Andradina nesta quarta-feira (28). A ativista, que carrega o nome da Lei Federal nº 11.340/2006, ministrou palestra na Câmara de Vereadores em evento que marcou a edição 2012 da campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher”.

Na abertura da conferência, o presidente da Casa de Leis, vereador Adriano Palopoli (PSD), concedeu à palestrante o título de Visitante Ilustre do Município de Nova Andradina e destacou a presença da ativista no evento. “Esse é um momento histórico para Nova Andradina em que Maria da Penha nos traz a motivação para que possamos reforçar o combate contra a violência doméstica”, enfatizou o parlamentar.

Palestra

Maria da Penha comentou sobre as agressões praticadas pelo ex-marido Marco Antônio Heredia Viveros. Um tiro de espingarda efetuado por ele, enquanto a bioquímica dormia, a deixou paraplégica. Antes de sair de casa, a militante ainda foi eletrocutada no chuveiro. As violências causaram danos que não podem ser mais reparados, contudo, motivaram a ativista a ingressar em uma batalha na Justiça para punir o agressor.

De acordo com a militante, foram necessários 19 anos e seis meses para que o ex-marido recebesse a punição. À época, o caso foi denunciado à Organização dos Estados Americanos (OEA) e, em 2001, a entidade recomendou ao Brasil a criação de uma legislação específica, o que fez de Maria da Penha um símbolo da luta contra a violência doméstica.

“A principal finalidade da lei Maria da Penha não é de punir homens, mas punir o homem agressor, àquele que não sabe tratar sua mulher como pessoa humana. A partir dessa punição ele vai repensar suas condutas. No relacionamento atual, que provocou sua prisão, talvez não haja mais condições de ser dada continuidade, mas no outro relacionamento esse agressor vai repensar suas condutas”, afirmou Maria da Penha.

O evento realizado no plenário Sidney Sanches, da Câmara de Vereadores, foi promovido pela Prefeitura de Nova Andradina por meio da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres. A campanha “16 Dias de Ativismo” segue até o dia 8 de dezembro com palestra sobre a Rede de Atendimento à Mulher. O evento que marca o encerramento acontece no bairro Laranjal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Rapaz é espancado por trio após ser acusado de ‘ficar’ com adolescente
JUDICIÁRIO
STF dá 48 horas para Bolsonaro listar ações tomadas contra a Covid-19
CAMPO GRANDE
Polícia resgata duas pessoas que ficaram presas em carro sob forte sol
SOLIDARIEDADE
Campanha Online da UEMS irá ajudar alunos durante a Covid-19
COXIM
Socorrida por bombeiros, mulher arromba armário e furta morfina de hospital
MEIO AMBIENTE
Ambiental captura jiboia com mais de dois metros em residência de Coxim
RECURSOS
MPT destinou R$ 124 milhões para prevenção e combate à Covid-19
BENEFÍCIO
UFGD mantém assistência a estudantes durante suspensão do calendário
CORONAVÍRUS
Câmara aprova projeto de lei que libera remédios sem aval da Anvisa
DOURADINA
Polícia apreende meia tonelada de agrotóxicos na região da Grande Dourados

Mais Lidas

REGIÃO
Ex-assessor de Mandetta é encontrado morto em apartamento na Capital
COVID-19
Primeiro óbito por coronavírus do Estado é registrado em Dourados
NOVA ANDRADINA
Hospital confirma três profissionais com coronavírus em unidade que atendeu idosa
BOLETIM DA SES
Dourados registra mais um caso de coronavírus e MS tem 51 confirmações