Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
SAÚDE

Leishmaniose fez três vítimas fatais e infectou 44 pessoas em MS neste ano

14 agosto 2020 - 16h07Por Wender Carbonari

Nestes pouco mais de sete meses transpassados em 2020 a Leishmaniose Visceral matou três sul-mato-grossenses, conforme boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (14) pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). Dourados não registrou casos desta doença neste ano. 

O boletim revela ainda que até este mês de agosto 60 moradores do Estado foram notificados e 44 tiveram diagnosticado confirmados como Leishmaniose. 

Entre os infectados, 22 são de Campo Grande, quatro em Paranaíba, três em Coxim; Corumbá, Aquidauana, Anastácio, Brasilândia aparecem com dois casos cada; além de Três Lagoas, Ladário, Ponta Porã, Jardim, Sidrolândia, Pedro Gomes e Bela Vista com um caso de leishmaniose cada. 

Os óbitos foram registrados em Paranaíba de um homem de 27 anos que faleceu no dia 20/02/2020; em Campo Grande em 07/03/2020, de um homem de 47 anos que tinha HIV como comorbidade; e de um morador em Aquidauana, de 65 anos que veio a óbito no dia 26 de março de 2020. 

Durante janeiro e agosto de 2019, Mato Grosso do Sul teve um total de oito mortes por leishmaniose. Durante todo o ano passado, 16 pessoas perderam a vida após ser diagnosticado com a doença.

Os dados mostram que o Estado vem reduzindo a quantidade de casos e de óbitos na comparação com os anos anteriores. Entre 2011 e julho de 2020, foram confirmados 1.741 casos de LV e 124 óbitos.

Sem casos registrados neste ano, Dourados soma entre os anos 2011 e 2019 um total de apenas 20 confirmações de leishmaniose visceral. 

Brasil

Ocorre do dia 10 a 17 de agosto, instituído pela Lei Federal n°12.604, de 3 de abril de 2012, a semana nacional de controle e combate a leishmaniose. A campanha nasceu com o objetivo de alertar a população sobre a importância da prevenção da doença. 

No Brasil, a doença afeta mais de 3.500 pessoas anualmente e para cada humano afetado, a estimativa é que haja 200 cães infectados, segundo o Ministério da Saúde. 

Sintomas

A leishmaniose visceral é uma doença infecciosa sistêmica. Os principais sintomas da doença são: febre de longa duração; aumento do fígado e baço; perda de peso; fraqueza; redução da força muscular; e anemia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PREVENÇÃO
Bombas flutuantes são ativadas para garantir abastecimento de água em Corumbá
ECONOMIA
Economistas defendem investimentos públicos e taxação de ricos
INCENTIVO
Em segunda edição do programa, UEMS concede 711 auxílios para acesso à internet
POLÍCIA
Idoso é encontrado morto em valeta na região central de Itaporã
DOURADOS
Em MS, interessados em adquirir imóvel podem ter desconto no valor da entrada
ESPORTE
Vasco empata com Bragantino e entra, provisoriamente, no G4
PANDEMIA
Governo aposta que ‘Rastrear’ vai diminuir taxa de contaminação do coronavírus em MS
CONSUMIDOR
Após denúncias, Procon autua seis agências bancárias
PANDEMIA
Em um mês, mais de 5 mil aulas para primeira habilitação foram realizadas de forma online em MS
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Comissão mista se reúne para ouvir formuladores das propostas de reforma tributária

Mais Lidas

ATO DE FÉ
Após vigílias em frente a hospital, família celebra 'milagre' por homem que caiu do telhado
CAMPO GRANDE
Gêmeos são executados dentro de quitinete
POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
DEODÁPOLIS
Homem morre ao bater moto de frente com caminhonete da patroa