Menu
Busca quarta, 23 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
PONTA PORÃ

Juiz decreta prisão preventiva de sucessor do Minotauro

28 janeiro 2020 - 06h13Por Da Redação

O juiz Marcelo Guimaraes Marques, da 2ª Vara Criminal de Ponta Porã decretou a prisão preventiva de Ederson Salinas Benitez, de 30 anos, nesta segunda-feira, dia 27 de janeiro. Benitez foi detido no último dia 19 após se envolver em uma briga de trânsito, chegou a pagar fiança de R$ 80 mil, mas foi mantido preso após o Ministério Público apontar que ele apresentou uma identidade falsa em nome de Edson Barbosa Salinas, de 32 anos. Benitez é considerado o sucessor do narcotraficante Sérgio de Arruda Quintiliano Netto, o “Minotauro”.

Segundo o site Campo Grande News, na decisão, Marques aponta que havia concedido a liberdade mediante fiança, considerando que até então havia indícios somente da prática do crime de porte de arma, que tem pena de até 4 anos. Agora, com a constatação de que ele falsificou seu documento de identidade, há a adição de mais 6 anos de prisão, caso seja condenado.

“Assim, com essa nova situação, está atendido o requisito objetivo para a decretação de sua prisão, haja vista que a soma das penas ultrapassam o limite legal de 04 anos”, diz o juiz ao justificar o porquê não manterá a fiança para a soltura do suspeito.

O juiz também aponta a dificuldade da justiça em localizar nas regiões de fronteira, indiciados beneficiados com soltura após pagamento de fiança. “Essa dificuldade de localização se torna ainda mais acentuada, pois ele falsificou sua documentação, mudou seu nome, simulou nacionalidade brasileira, e faltou com a verdade a todas as autoridades brasileiras, inclusive em audiência de custódia. Tudo isso ponderado, mostra-se latente o risco para a aplicação da lei penal caso seja solto neste momento”, conclui.

O caso

No último dia (19), policias flagraram Benitez na rua, armado com pistola calibre 380, discutindo com Fábio Lopez Vilhalva, 23 anos, este, com pistola calibre 9 mm. Além deles, também foi preso o seu cunhado, Rodrigo Antunes Flores, que dirigia a Toyota SW4 e, segundo os policiais, em visível estado de embriaguez.

Rodrigo foi indiciado por ameaça, porte ou posse ilegal de arma e condução de veículo sob efeito de álcool; Edson e Fábio por ameaça e porte de arma ilegal. Rodrigo foi liberado após pagar fiança de R$ 40 mil. Na ocasião a justiça também arbitrou fiança de R$ 80 mil para a soltura de Benitez em 23 de janeiro.

No mesmo dia, no entanto, a PF (Polícia Federal) apresentou ao Ministério Público, documentos que indicavam que Edson Barbosa Salinas - nome que constava no documento do suspeito -, seria na verdade Ederson Salinas Benitez. O juiz então revogou o alvará de soltura.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESCAMINHO
Polícia apreende carreta com cigarros e causa prejuízo de dois milhões
JUSTIÇA
Loja deve trocar produto que apresentar defeito até 6 meses de uso
PRESIDENTE INVESTIGADO
Julgamento no STF sobre depoimento de Bolsonaro será em plenário virtual
ITAQUIRAÍ
Ação conjunta prende traficante e apreende duas toneladas de drogas
LOTERIA
Confira as dezenas sorteadas da Mega-Sena; prêmio é de R$ 43 milhões
MÚSICA
Gerson King Combo, cantor pioneiro do soul e funk, morre aos 76 anos
PONTA PORÃ
Antes de morrer, estudante disse que procedimento estético foi feito em casa
NÚMEROS DA PANDEMIA
Brasil registra 906 mortes por Covid em 24 horas e ultrapassa 139 mil
POLÍCIA
Homem que confessou ter atirado em sobrinho é flagrado com diversas armas
MEIO AMBIENTE
MPF pede que Justiça Federal decida sobre afastamento de Ricardo Salles

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado atropela cinco pessoas que voltavam da igreja no Novo Horizonte
DOURADOS
Após bebedeira, homem é assassinado por “dar em cima” de esposa do acusado
DOURADOS
Motorista que fez 'strike' e atropelou cinco no Novo Horizonte é levado à PED
DOURADOS
Carro carregado com calhas capota após colisão e mulher fica ferida