Menu
Busca domingo, 27 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
FRONTEIRA

Homem é preso após agredir e jogar água quente no rosto da esposa

26 dezembro 2019 - 06h45Por Da Redação

Michael J.S., 33, foi preso após jogar água quente no rosto da esposa, de 41 anos, na Vila Áurea em Ponta Porã, cidade localizada na região de fronteira com o Paraguai. À polícia a mulher relatou que ela e a filha estavam sendo agredidas pelo homem desde a última segunda-feira, dia 23 de dezembro. 

Na terça-feira (24) ao tentarem se esconder do homem para conseguir dormir elas foram novamente atacadas. O homem pegou a água que estava esquentando para tomar mate e jogou no rosto da vítima.

Após o crime, vizinhos da família abordaram uma viatura da Polícia Militar que foi até o endereço e prendeu o homem em flagrante. O suspeito, inclusive, já acumulava passagens policiais por ameaça e perturbação da tranquilidade, conforme o site Porã News.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF
Leis estaduais sobre taxa de religação de energia elétrica são inconstitucionais
PANTANAL
Força-tarefa combate incêndio na RPPN Eliezer Batista, um dos maiores na Serra do Amolar
PANDEMIA
Hospital de Campanha do Ibirapuera dá alta ao último paciente
ABAV COLLAB
Turismo sul-mato-grossense realiza promoção dos destinos, capacitações e tutorial de gastronomia
FUTEBOL
Série B: Figueirense e Guarani empatam em 2 a 2, em Florianópolis
STJ
Em promissória com duas datas de vencimento, prevalece a que melhor reflete a vontade do emitente
FUTEBOL
Time principal do Fluminense tem cinco jogadores com covid-19
STF
2ª Turma autoriza extradição de proprietário da Telexfree
ESTADO
Justiça do Trabalho pede prioridade a ações que envolvam profissionais da saúde que atuam na pandemia
BRASIL
Profissionais podem se increver até 6 de outubro no CNJ Inova

Mais Lidas

POLÍCIA
Caminhoneiro de Dourados morre ao capotar na serra de Maracaju
ATO DE FÉ
Após vigílias em frente a hospital, família celebra 'milagre' por homem que caiu do telhado
PONTA PORÃ
Polícia apreende comboio com contrabando avaliado em R$ 1 milhão
CAMPO GRANDE
Gêmeos são executados dentro de quitinete