Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
JUSTIÇA

Desembargadora perde veículo Jeep apreendido com filho por tráfico

29 novembro 2019 - 20h35Por Da Redação

A desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, afastada do cargo por suspeita de ter se aproveitado da estrutura do poder público para ajudar o filho Breno Fernando Solon Borges - condenado por tráfico de drogas - a sair da prisão, teve o pedido negado pela juíza da cidade de Água Clara, Camilla de Melo Mattioli Pereira, em relação a devolução do veículo Jeep Renegade que está financiado em nome de Tânia e que era usado pelo seu filho, no momento em que ele foi flagrado com drogas.

De acordo com a sentença, a juíza declarou que, embora o veículo esteja registrado no nome da desembargadora, ele era utilizado pelo filho com frequência, “a demonstrar que, de fato, o veículo lhe pertencia”, diz parte do documento.

Segundo o jornal Correio do Estado, a juíza Camilla de Melo levou também em consideração a declaração de uma testemunha que confirmou em juízo o frequente uso do carro feito por Breno Fernando. Outra parte da sentença alega que o pedido de restituição do Jeep foi feito pelo condenado e não pela desembargadora. 

O documento frisa que o veículo foi apreendido com o acusado, no momento em que ele foi flagrado com drogas, por esse motivo não é possível devolver mesmo que pertença a terceiros de “boa-fé”. “Todo e qualquer bem de valor econômico apreendido em decorrência do tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins e da exploração do trabalho escravo será confiscado e reverterá a fundo especial com destinação específica”.

Por mais que o veículo esteja no nome da desembargadora, na sentença, a juíza declarou que o Jeep contém restrição de alienação fiduciária. O financiamento está previsto para terminar no fim de 2020, as parcelas têm sido pagas pela desembargadora até o momento. “Fato que comprova que a embargante detinha apenas sua posse indireta, gerando, assim, sua ilegitimidade para o pedido de restituição”, diz outra parte da sentença.

Em contrapartida a sentença, a desembargadora alegou que “jamais foi intimada dos respectivos despachos e decisões”, sobre a apreensão do Jeep, bem como dos demais veículos que também estão retidos na Justiça, a camionete Ford/F-250 e uma motocicleta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Um município de MS alcançou a taxa de isolamento ideal na quinta-feira
RIO BRILHANTE
Após bebedeira, casal vai parar na delegacia e polícia descobre lesão em criança
NOVA ALVORADA DO SUL
Jovem é detido após fazer vídeo em rede social para oferecer drogas
DOURADOS
Posto de saúde diz que materiais estão em dia, "só não tem recebido máscaras cirúrgicas"
POLÍCIA
Casal de São Paulo é preso transportando drogas na BR-163
ARTIGO
Precisamos questionar
NEGÓCIOS & CIA
Agiliza Certificação Digital e Documentos
DOURADOS
Servidores presos por furto de combustível são condenados à perda dos cargos
POLÍCIA
Vítima fica um dia fora de casa e quando volta percebe pertences furtados
ECONOMIA
Microempreendedores individuais não precisarão de alvarás para funcionar

Mais Lidas

DOURADOS
Preso no Ipê Roxo era investigado desde fevereiro por estupro do sobrinho
VIDA NOTURNA
“Estão passando fome”: profissionais do sexo sofrem com a pandemia em Dourados
DOURADOS
Com gritos de "pega ladrão", grupo é flagrado furtando carro no Jardim Paulista
DOURADOS
Decreto deve autorizar volta de cursos profissionalizantes e atividades práticas de universidades