Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
REGIÃO

Defesa Civil aponta perigo nas condições de ponte sobre o Rio Dourados

02 dezembro 2020 - 08h48Por André Bento

Relatório elaborado pela Defesa Civil de Deodápolis indica que o trecho mais perigoso da Rodovia MS-274 é a travessia da ponte de madeira do Rio Dourados entre aquele município e o douradense. Esse documento aponta a necessidade de reparos urgentes para garantir segurança no tráfego de veículos pelo local. 

As constatações da vistoria foram enviadas ao gerente regional da 2ª Residência Regional da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), sediada em Dourados, Henrique Fernandes Veri Marques. 

É detalhado que “a passagem de veículos de carga com tonelagem além da estabelecida tem prejudicado a estrutura de madeira, a qual necessita de reparos urgentes na sua estrutura (Rodeio ou deslizante, Prancheta, guarda rodas e Defensa), para que possa manter com segurança o tráfego de veículos até que seja concluída a nova ponte de concreto”. 

Outro trecho crítico dessa rodovia estadual apontado pela Defesa Civil de Deodápolis fica na entrada e saída do Distrito de Lagoa Bonita. São citadas duas curvas de 90 graus “que não possuem sinalização de redução de velocidade, curva perigosa ou simplesmente de curva”. 

“Tal deficiência na sinalização, aliada ao excesso de velocidade dos condutores, em especial dos vindos de outras regiões de Mato Grosso do Sul ou do Brasil, tem sido uma das causas principais de acidente no citado trecho com muitas vítimas, algumas fatais”, pontua o documento.

Essas informações motivaram o MPE-MS (Ministério Público Estadual) a instaurar ao Procedimento Administrativo de acompanhamento de Políticas Públicas número 09.2020.00003514-1, visando “acompanhar e fiscalizar a correção da sinalização de trânsito e do controle de velocidade e pesagem de veículos, em trechos críticos da Rodovia MS 274 (Ponte do Rio Dourados, entre os Municípios de Dourados e Deodápolis) e da Rodovia MS 276, notadamente nos trechos de entrada e saída do Distrito de Lagoa Bonita”.

O mais recente desdobramento é o Ofício nº 1262/2020/PJ/DPS, por meio do qual o promotor de Justiça Anthony Állison Brandão Santos solicitou ao diretor-presidente da Agesul, Luis Roberto Martins de Araújo, que no prazo de 15 dias apresente relatório detalhado e pormenorizado acerca das providências que serão adotadas pela autarquia estadual para a resolução dos problemas de segurança viária apontados pela Coordenação de Defesa Civil do Município de Deodápolis. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Força tarefa da Prefeitura de Dourados retira 50 árvores caídas
DEFESA CIVIL
Força tarefa da Prefeitura de Dourados retira 50 árvores caídas
REGIÃO
Homem é flagrado na BR-267 com droga que saiu de Dourados
Homem é esfaqueado durante discussão e é socorrido para hospital
REGIÃO
Homem é esfaqueado durante discussão e é socorrido para hospital
Última vítima de naufrágio no Pantanal é encontrada por bombeiros
TRAGÉDIA
Última vítima de naufrágio no Pantanal é encontrada por bombeiros
REGIÃO
Filhotes de beija-flor são resgatados de ninho após ventania
POLÍTICA
Aziz adia para quarta-feira a leitura do relatório da CPI
REGIÃO
Polícia resgata filhotes de pica-pau e periquitos que caíram de ninho em tempestade
ECONOMIA
B3 oferece cursos para quem quer aprender a operar no mercado de ações
REGIÃO
Sandero com mais de 220 quilos de drogas é apreendido na MS-162
ESPORTE
Mundial de Ginástica Artística começa nesta segunda-feira

Mais Lidas

CLIMA
ASSUSTADOR: Vídeo mostra chegada da tempestade de poeira em Dourados
DOURADOS
Asfalto de avenida cede na região Norte e trânsito é interrompido
CLIMA
Alan decreta situação de emergência após temporal que deixou rastro de destruição em Dourados
CLIMA
Ventos de 40 km/h causam estragos em Dourados