Menu
Busca terça, 11 de maio de 2021
(67) 99257-3397
PORTO MURTINHO

Contorno rodoviário garante agilidade e exportação recorde em hidrovia

22 abril 2021 - 09h23Por Da Redação

O contorno rodoviário de 7,19 km construído pelo Governo do Estado em Porto Murtinho, com investimentos de R$ 25 milhões, disciplinou o tráfego pesado e deu maior rapidez na chegada das cargas aos dois portos em operação, facilitando movimentação de cargas por até 17h ininterruptas. O acesso permitirá que os operadores ganhem em agilidade e antecipem a saída dos comboios nos próximos cinco meses em que o Rio Paraguai é navegável.

Com estimativa de exportar 940 mil toneladas este ano – mais de 90% de soja e cimento – os terminais da FV Cereais e da Agência Portuária de Porto Murtinho (APPM) vem trabalhando com carga máxima para garantir escoamento de toda a produção contratada até o mês de setembro. A partir deste mês, segundo previsões, o nível de água da hidrovia não permitirá o trânsito de comboios devido à baixa recuperação da bacia do Rio Paraguai por falta de chuvas.

“Estamos no pico da safra de soja e aceleramos as exportações antevendo dificuldades de navegação, com o rio já dando sinais de desnível”, disse Genivaldo Santos, gerente de operações da FV Cereais. Ele avalia que o contorno rodoviário dará a resposta ao terminal quanto a manutenção dos estoques no armazém, permitindo a operação simultânea de quatro comboios com um carregamento médio mensal de 64 mil toneladas de soja.

Na avaliação do secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, investimentos como este são estratégicos e de efetivo resultado. "A modernização em todo o Estado passa por um ponto muito importante, que é a Rota Bioceânica. Neste sentido, Porto Murtinho é fundamental como importante polo de exportação dos nossos produtos, das nossas commodities, potencializando nosso setor produtivo em um ciclo positivo de geração de renda e empregos”, destaca.

MS mais competitivo

A obra executada pelo Estado consolida o projeto de expansão da capacidade portuária e de incremento da Hidrovia do Rio Paraguai, que se transforma em importante rota para escoamento da produção para os mercados internacionais, com translado nos portos da Argentina e do Uruguai. O acesso conta com faixas de rolamento de 3,5 metros de largura e acostamentos de 2,5 metros e atende aos portos em operação e às futuras instalações alfandegárias e de descarga, que somam três novos empreendimentos.

“A infraestrutura é fundamental, além de tirar o tráfego de dentro da cidade, evitando transtornos à população e desgaste do pavimento urbano, proporciona oportunidades de geração de empregos e crescimento e melhorias no escoamento das riquezas que são produzidas na região Sudoeste do Estado”, descreve o governador Reinaldo Azambuja. “A logística pela hidrovia reduz custos de produção e nos torna mais competitivos.”

Para o secretário Jaime Verruck, da Semagro (secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), os investimentos em obras estruturantes em Murtinho refletem a estratégia do Governo do Estado de potencializar a vocação da região, entendendo a Hidrovia do Paraguai como canal natural e vital para oportunizar e ampliar as exportações a mercados extremamente demandantes.

“Temos dois novos portos em processo adiantado de licenciamento e buscamos diversificar a atividade portuária com incremento às importações de combustíveis e outros insumos”, disse. “Estamos reforçando a estrutura logística de Murtinho, eixo da Rota Bioceânica que abrirá caminho para os produtos brasileiros ao Pacífico com destino ao mercado asiático, facilitando também o dia a dia da cidade e garantindo qualidade de vida à população local.”

Acelerando exportações

A movimentação dos caminhões ganhou fluidez e desembaraços, com redução de tempo para a descarga e sem filas entre o Centro de Triagem Mécari, megaestrutura privada que disciplinará o fluxo com um estacionamento para 400 veículos, e o pátio dos terminais. “Hoje operamos das 6h às 23h, quando os caminhões passavam pelo centro da cidade o horário era limitado. O benefício final do contorno é gigantesco”, assinala Genivaldo.

A FV Cereais, com capacidade de estocagem para 30 mil toneladas de grãos, está recebendo uma média diária de cinco mil toneladas de soja e até o início desta semana estava com 12 mil toneladas armazenadas. O terminal voltou a operar a pleno a partir de 15 de fevereiro e já exportou 136 mil toneladas da matéria-prima, com destino aos portos de San Lorenzo, na Argentina. O grupo tem contratado 400 mil toneladas e pode chegar a 700 mil toneladas este ano.

Agência Portuária de Porto Murtinho (APPM) retoma as exportações de soja em maio (180 mil toneladas) e está operando atualmente no transporte de cimento (fábrica em Minas Gerais) para as obras de pavimentação do trecho do Paraguai da Rota Bioceânica, entre as fronteiras com o Brasil e a Argentina, com estimativa de 60 mil toneladas. O terminal projeta armazéns terceirizados em 2022 para atender clientes de minério de ferro e material de construção civil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Covid-19: estados pedem manutenção de financiamento de leitos de UTI
MS
Após estuprar filhos por três anos, professor é condenado a 48 anos de prisão
Polícia Civil prende homem acusado de extorsão contra a ex-esposa
TRÊS LAGOAS
Polícia Civil prende homem acusado de extorsão contra a ex-esposa
Mato Grosso do Sul recebe novo lote com 51.500 doses da vacina contra Covid-19
PANDEMIA
Mato Grosso do Sul recebe novo lote com 51.500 doses da vacina contra Covid-19
Viva Mulher já atendeu 172 casos de violência doméstica em 2021
DOURADOS
Viva Mulher já atendeu 172 casos de violência doméstica em 2021
LEGISLATIVO DE MS
Barbosinha pede aumento de repasses do Estado para Funsaud de Dourados
COVID-19
Saúde suspende vacina da AstraZeneca para grávidas em MS
PORTO MURTINHO
Jovem é preso após furto em pousada
TRÊS LAGOAS
Homem é preso transportando cerca de 200 kg de maconha para São Paulo
ELDORADO
Polícia apreende caminhão com mais de 7 toneladas de maconha

Mais Lidas

PANDEMIA
Levado pela Covid-19, "João da União" deixa legado para família e em Dourados
DOURADOS
Homem morre no HV após acidente com condutor que empinava moto
INDÁPOLIS
Homem assassinado em distrito sofreu vários golpes de facão e teve mão decepada
DOURADOS
Juiz manda Câmara exonerar nomeados e realizar novo concurso público