Menu
Busca sábado, 28 de março de 2020
(67) 9860-3221

Consórcio milho safrinha-forrageiras possibilita integração lavoura

18 março 2013 - 17h00


“O sistema de integração Milho safrinha + pastagens surgie como oportunidade de uso da área agrícola com pecuária”. A afirmação é do biólogo e pesquisador da Fundação MS Alex M. Melotto. A instituição realiza trabalhos de pesquisa principalmente com três forrageiras: Brachiaria ruziziensis, Panicum maximum cv. Mombaça e Brachiaria brizantha cv. Piatã, desenvolvendo tecnologias que possibilitem a correta inserção destas espécies nos sistemas de integração lavoura-pecuária, permitindo assim, a produção de carne em boa quantidade e qualidade.


E esse foi o tema que a Fundação MS debateu durante os três dias da VIII edição da Dinapec, na Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande. O consórcio milho safrinha – forrageiras, que permite a conciliação do plantio com a criação de gado de corte, tem sido bem aceito pelos produtores rurais de MS devido ao bom retorno econômico, bom aproveitamento da área ao longo do ano e condições favoráveis de solo e clima do Estado.


“Aqui no Dinapec, a interação está sendo muito boa, tenho recebido muitas perguntas, o pessoal está realmente interessado”, afirmou Melotto, na sexta feira, último dia do evento. O biólogo explica que e este tipo de consórcio requer um capim de alta produtividade garantindo o bom fornecimento de forragem, por isso o estudo realizado com essas gramíneas são tão importantes, especialmente os capins piatã e mombaça, que não ótimas forrageiras.


Paralelo aos benefícios econômicos, os sistemas de integração também são grande estímulo do Programa de Agricultura de Baixo Carbono (ABC) que prevêem o uso de sistemas de integração como forma de recuperação de pastagem e um melhor aproveitamento da área utilizada, reduzindo emissões de CO2 e intensificando a produção agropecuária nacional.


DINAPEC

Mais de 40 opções de dinâmicas estão disponíveis para visitação, distribuídas em tecnologias nas áreas de sistemas agropecuários integrados, pecuária de corte e leiteira, ovinocultura, produção de milho, boas práticas de produção, melhoramento e reprodução animal, tecnologias gerenciais, ?xação biológica de nitrogênio, recuperação de pastagens, entre outras.


Este ano, a Dinapec conta com a participação de 17 unidades da Embrapa além de diversos parceiros que apresentam tecnologias sustentáveis aplicadas ao agronegócio brasileiro e do mundo tropical.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Motorista de F-1000 faz “delivery” de cocaína e acaba preso na Capital
SÃO JOSÉ DO DIVINO
Prefeito de cidade do Piauí morre vítima do novo coronavírus
TRÊS LAGOAS
Polícia atira com bala de borracha em rapaz que ameaçava mãe após surto
CRIATIVIDADE
Escolas estaduais criam canais para compartilhamento de conteúdo
ELDORADO
Dupla invade casa, faz família refém e foge com dinheiro e caminhonete
ESTADO
Estiagem e baixa umidade do ar devem predominar nos próximos meses
LAGUNA CARAPÃ
Veículo é apreendido seguindo para Santa Catarina com 70 kg de maconha
COVID-19
Alerta constante pode causar transtornos a profissionais de saúde
COSTA RICA
Bebê de dois meses cai de rede e sofre traumatismo craniano
Saúde e Bem-estar
5 motivos para você doar sangue

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
PANDEMIA
Bebê de três meses é novo caso confirmado de coronavírus em MS
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato
BATAYPORÃ
Paciente com suspeita de coronavírus é internada em estado grave em Dourados