Menu
Busca segunda, 25 de outubro de 2021
(67) 99257-3397

Casal é preso por golpe ao vender carro alugado e alegar "furto"

17 setembro 2021 - 22h05Por Da Redação

A advogada Marília Vitor Leite e o marido dela Lucas Mendonça Moraes, ambos do estado do Paraná, foram presos na quinta-feira, dia 16 de setembro, em Ponta Porã, cidade localizada na região de fronteira com o Paraguai, por estelionato e falsa comunicação de crime. O flagrante foi feito no momento em que o casal registrava a falsa ocorrência do furto de um veículo, que os dois haviam vendido no país vizinho.

Conforme apurado pela reportagem do site Campo Grande News, o casal chegou em Naviraí em um veículo Hyundai HB20 e em uma locadora da cidade, alugou uma caminhonete Mitsubishi L-200, Triton Sport, na terça-feira (14). 

A mulher sai da empresa dirigindo a caminhonete, enquanto o marido conduzia o outro carro. No dia seguinte, fizeram uma cópia da chave da caminhonete com um chaveiro que fica na linha internacional, já em Ponta Porã.

Mais tarde, no mesmo dia, o casal vendeu a L-200 locada por R$ 40 mil. Segundo as investigações, eles deixaram a chave em cima do pneu da caminhonete e algum tempo depois, um homem, ainda a ser identificado, pegou a chave e saiu com o veículo. Toda a ação da dupla foi flagrada por câmeras de segurança, desde o momento da locação até a venda do veículo e mostra ainda o casal voltando a pé.

Nessa quinta-feira (16), a dupla foi até a delegacia registrar ocorrência de furto do automóvel. No registro, Lucas chegou a apresentar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), do irmão gêmeo dele.

Em diligências, policiais pesquisaram dados sobre a pessoa com o nome que constava no documento e fizeram perguntas à pessoa que estava na delegacia, que não soube responder, momento em que foi descoberta sua verdadeira identidade.

Durante a prisão do casal na delegacia, foram encontrados R$ 38,6 mil que estavam escondidos no meio dos pertences da criança, dentro de uma bolsa.

O casal responderá por estelionato, falsa comunicação de crime e falsidade ideológica. Devido ao flagrante, o advogado Jad Raymond El Hage, presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Ponta Porã, foi acionado.

Em nota, a Comissão de Prerrogativas informou que passou a tarde acompanhando o caso. O plantonista se deslocou até o local para verificar se houve alguma violação às prerrogativas da colega. "Tendo constatado não haver dita violação e a família possuir advogado, retornou sem necessidade de intervenção ao inquérito", informou. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARAGUAI
Raio cai sobre residência e mata casal além de um bebê de 10 meses
POLÍTICA
Conselho de Ética da UEMS prorroga inscrições para candidatos a eleição
Membro do PCC é o quarto preso de bando que roubou três aviões
NÚMEROS DA PANDEMIA
Média móvel de mortes por Covid completa 2 semana abaixo de 400
Homem morto em troca de tiros era especialista em invadir comércios
CAMPO GRANDE
Homem morto em troca de tiros era especialista em invadir comércios
MERCADO FINANCEIRO
Dólar comercial cai para R$ 5,55 em dia de ajustes no mercado
CAPITAL
Homem é suspeito de estuprar enteada durante idas da esposa à igreja
EDUCAÇÃO
MS lança programa para melhorar alfabetização da rede pública
PÓS TEMPORAL
Há quase 48h sem energia, moradores relatam dificuldades em bairro de Dourados
PORTO MURTINHO
Homem morre após perder controle de direção e cair em ribanceira

Mais Lidas

CÁRCERE PRIVADO
Tentativa de sequestro a criança termina com jovem preso em Dourados
CLIMA
Vendaval atinge Dourados e deixa rastro de destruição
ACIDENTE
Morto em acidente na BR-163 voltava de festa em Caarapó
DOURADOS
Vento supera 40 quilômetros por hora e grande perigo de tempestade inicia de tarde