Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Ato em Defesa do Suas é nesta terça-feira na Praça Antônio João

14 novembro 2017 - 06h13Por Da Redação

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Dourados é anfitriã nesta terça-feira, dia 14 de novembro, a partir de 9 horas, de um ato na Praça Antônio João, cujo objetivo é chamar a atenção da população para a previsão de cortes no orçamento geral da União relacionados à Assistência Social no Brasil, que pode chegar a 98% e impactar, diretamente, todos os serviços de assistência social nos municípios.

O Ato em Defesa do Suas é uma deliberação do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e tem  mobilizado Colegiados Estaduais e Secretarias Municipais de Assistência Social desde setembro para atuarem em protesto contra os cortes. Nesta terça-feira, a previsão é que Dourados receba representantes de 11 municípios da região, todos incumbidos em conquistar a recomposição orçamentária nacional da Assistência Social.

Segundo a secretária Ledi Ferla, a previsão da ausência de repasses vai prejudicar, diretamente, os Centros de Referência em Assistência Social (Cras) que atuam nas políticas de intervenção e prevenção a problemas familiares e na comunidade, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), que atua em políticas de atenção aos direitos violados, de forma, principalmente, preventiva e, ainda, as unidades de acolhimento, que são o Lar Santa Rita, Iame, Ebenezer e Renascer (para crianças), o Lar do Idoso (para terceira idade) e Toca de Assis e Casa da Acolhida para a população de rua.

“Só para Dourados, serão R$ 3 milhões a menos, o que deve dificultar o atendimento da Assistência Social. O governo federal já tem sido faltoso com atraso de repasses e em 2016 deixou de repassar R$ 565 milhões. No ano passado, foram R$ 1 bilhão e 185 milhões deixados para trás”, disse a secretária.
Segundo a secretária, a Prefeitura de Dourados tem a maior parcela como mantenedora da assistência social, repassando a maior parte dos recursos. No entanto, a diminuição dos repasses da União vai inviabilizar os serviços.

“Em todo o Brasil, as políticas de Assistência Social devem receber maior aporte e não corte de recursos, como o que está sendo previsto. O impacto é nos Cras, Creas e unidades de acolhimento, ou seja, diretamente á população, porque a Prefeitura não tem condições de arcar sozinha com as despesas”, explicou Ledi Ferla.

A ação do governo federal visa ‘desfinanciar’ o Sistema Único de Assistência Social, que organiza e operacionaliza, em todo território nacional, a oferta de serviços e benefícios à população que vive em situação de pobreza, extrema pobreza e de desproteção social.

A secretária convida a população e a imprensa a contribuir no intuito de promover uma discussão ampla para auxiliar na articulação junto ao Governo Federal e ao Congresso Nacional, para a garantia do orçamento da Assistência Social para 2018, no valor de quase R$ 3 bilhões, conforme aprovação e deliberação do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS).

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
Homem é assassinado a golpes de faca no abdômen e na cabeça
POLÍTICA
Nelsinho Trad recebe do Dnit garantia de R$ 41,2 milhões para obras em MS
POLÍCIA
Homem é preso após subornar policiais militares com "corrente de ouro"
SAÚDE
Profissionais da maternidade do HU recebem curso sobre imunização
CAPITAL
Motorista de carro que bateu em carreta morre após parada cardiorrespiratória
TECNOLOGIA
WhatsApp agora permite silenciar conversas e grupos; veja como fazer
TRIBUNAL DO JURI
Sobrinho que matou tio a tiros em conveniência sai livre de julgamento
JUSTIÇA
Lote de habitação popular deve ser quitado com falecimento de beneficiário
REGIÃO
PF prende golpista que enviou molho de tomate a cliente que pagou por celular
BRASIL
Censo mostra que ensino a distância ganha espaço no ensino superior

Mais Lidas

DOURADOS
Acusado de matar mulher por asfixia no Canaã I é preso no Piratininga
TRÂNSITO
Moto invade preferencial, é atingida por caminhonete e dois ficam feridos na Marcelino
TRÁFICO DE DROGAS
Jovens que saíram de Dourados são flagrados com maconha no interior paulista
PONTA PORÃ
PF faz segunda maior apreensão de cocaína do ano em MS