Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99659-5905
EDUCAÇÃO

Assembleia reserva 10% das vagas da UEMS a estudantes do Estado

21 maio 2020 - 21h20Por Da Redação

A AL/MS (Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul) aprovou em primeira votação o projeto de autoria do deputado estadual Paulo Corrêa que garante 10% das vagas dos cursos ofertados na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) aos estudantes que tenham 10 anos comprovados de residência em Mato Grosso do Sul, iniciativa que garante à população sul-mato-grossense maior acessibilidade ao Ensino Superior.

O projeto original encaminhado à ALMS estabelecia que uma margem de 20% de vagas dos cursos de graduação da UEMS fosse reservada aos moradores do Estado. Antes da votação, o texto havia sido apreciado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), que emitiu parecer favorável por unanimidade à tramitação do documento.

De acordo com a redação do projeto, a reserva das vagas serão aplicadas no caso dos alunos ingressantes por meio do Sistema de Seleção Unificado (Sisu), do Processo Seletivo da UEMS (PSU) e da Tranferência Externa. A ALMS deverá votar e aprovar a matéria em segunda votação no planário da Casa para que siga para sanção do governador Reinaldo Azambuja.

O autor do projeto informa que a importância da pauta está na constatação de que muitos estudantes migram para o MS especificamente para obter o diploma e retornar para suas cidades de origem. "Desse modo, ocorre evidente prejuízo ao Estado de Mato Grosso do Sul e, consequentemente, ao povo sul-mato-grossense, tendo em vista que os investimentos realizados pelo nosso Estado para a formação de bons profissionais nas mais diversas áreas não estão sendo aproveitados pela nossa população, mas por moradores de outras regiões do país", justifica o deputado.

Para o reitor da UEMS, Laércio Alves de Carvalho, a aprovação do Legislativo Estadual do projeto do deputado Paulo Corrêa, é muito importante, pois valoriza ainda mais a relação da Universidade com a população sul-mato-grossense. "A UEMS tem um protagonismo com a história do MS e com o seu povo. Com esta iniciativa, esperamos consolidar esse vínculo. Quem ganha é o Estado e a sociedade de Mato Grosso do Sul", avalia Laércio.

A UEMS tem um histórico de 26 anos de história no Estado e atualmente possui 15 Unidades Universitárias, além de 10 Polos de Ensino a Distância, atendendo cerca de 8,5 alunos matriculados. A Universidade Estadual oferta mais de 160 cursos em nível de Graduação, Especialização Lato Sensu, além de contar com Programas Stricto Sensu - Mestrado e Doutorado.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em Dourados
BRASIL
Inep ajusta prazos e procedimentos do Censo Escolar 2020
GELAAAAADOOOO!!!
Dourados tem maio mais frio em quatro anos
PANDEMIA
Após números baixos e aumento do coronavírus, população de Douradina ‘se isola’ e tem melhor índice de MS
PRECAUÇÃO
Após golpes na capital, Procon orienta fim de ambulantes em estacionamentos de comércios em Dourados
COVID-19
Mais da metade dos municípios de MS tem casos confirmados de coronavírus
ELEIÇÕES 2020
Sensatez em adiarmos as eleições para dezembro
BR-463
Abacaxi atômico: polícia encontra maconha misturada a frutas
SANEAMENTO
Com cobertura acima da média, Dourados deve universalizar rede de esgoto em 10 anos
SEGURANÇA PÚBLICA
Governo oficializa troca de comando no DOF

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Homem morre atropelado por rolo compactador
PANDEMIA
Dourados ultrapassa marca de 100 casos confirmados de coronavírus
MARACAJU
Homem morre após tentativa de fuga e troca de tiros com a polícia
MS-145
Motorista disse não ter visto momento que atropelou e matou ciclista