quarta, 08 de dezembro de 2021
Dourados
35°max
21°min
Campo Grande
32°max
22°min
Três Lagoas
35°max
20°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397

Advogado quer anular júri que condenou cafetina por morte de ex-superintendente

20 novembro 2020 - 21h35Por Da Redação

Nesta quinta-feira, dia 19 de novembro, a defesa de Fernanda Aparecida da Silva Sylvério, condenada há uma semana a 17 anos de prisão, solicitou anulação do julgamento e novo júri. Fernanda é acusada de matar Daniel Nantes Abuchaim em 19 de novembro de 2018, em um motel de Campo Grande.

Para a defesa, Fernanda foi condenada pelos jurados contrariando as provas dos autos. Na peça, a alegação é de que não foram levadas em considerações “provas latentes e perícias favoráveis que apontavam para a absolvição”. Seguno o site Midiamax, o advogado chega a dizer que a condenação se deu com base em “clamor público, na ânsia de dar uma resposta à altura da infração”.

No decorrer da peça, a defesa pontua as provas que inocentariam Fernanda, alegando também que o magistrado extrapolou o razoável na aplicação da pena. Com isso, o advogado requer que seja anulado o júri que condenou Fernanda, solicitando que seja designado novo julgamento popular.

Mesmo se esse não for o entendimento do magistrado, a defesa pede então que seja reformada a decisão que fixou a pena. A peça deve ser analisada pelo juiz responsável, Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Julgamento e crime

Conforme a sentença inserida nos autos do processo às 14h11 da última sexta-feira (13), Fernanda foi pronunciada pelo homicídio ocorrido em 19 de novembro de 2018, em um motel de Campo Grande. Naquele dia, entre as 12h14 e 12h40 a ré teria assassinado o ex-superintendente da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda) Daniel Nantes.

A princípio foi dito que Fernanda teria agido por motivo torpe, porque se vingou da vítima que teria assediado a namorada dela na época. Além disso, teria utilizado de dissimulação, pois atraiu Daniel ao local do crime, o convidando para manter relação sexual.

O promotor de Justiça Bolívar Luís da Costa Vieira requereu que Fernanda fosse condenada por homicídio qualificado pelo recurso que dificultou a defesa da vítima. Com isso, postulou a exclusão da qualificadora de motivo torpe, alegando que não tinha provas. Bem como os advogados de defesa sustentaram teses de absolvição, negando autoria e alegando insuficiência de provas.

No entanto, o conselho de sentença condenou Fernanda, por maioria de votos, por homicídio qualificado pela dissimulação, sendo a qualificadora do motivo torpe afastada. Assim, o juiz Aluízio Pereira dos Santos fixou a pena-base em 17 anos de reclusão. A ré deve permanecer presa até que consiga progressão do regime.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF valida decisão que suspende despejos até março de 2022
MEDIDA

STF valida decisão que suspende despejos até março de 2022

Conselho do FCO aprova R$ 2,3 bilhões em financiamentos para MS em 2022
ECONOMIA

Conselho do FCO aprova R$ 2,3 bilhões em financiamentos para MS em 2022

Com apoio de Barbosinha projeto que cria Polícia Penal em MS é aprovado na Assembleia
MS

Com apoio de Barbosinha projeto que cria Polícia Penal em MS é aprovado na Assembleia

ECONOMIA

AEB projeta queda das exportações e do superávit da balança em 2022

Polícia flagra autor de furto e grupo por receptação
RIO VERDE DE MT

Polícia flagra autor de furto e grupo por receptação

ACIDENTE

Homem morre e mulher fica ferida após caminhonete ser prensada entre caminhões na BR-158

IMUNIZAÇÃO

Covid-19: mais 1,4 milhão de doses da Janssen chegam hoje ao Brasil

RESERVA INDÍGENA

Polícia apura que jovem desaparecida em Dourados pode ter sido morta a facadas

CAPITAL

Jovem é atacado a facadas em casa e morre

MEDIDA

Aprovada PEC que cria a Polícia Penal em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas

OPERAÇÃO GEMINUS

Dono de transportadora de Dourados é preso em Operação que investiga tráfico de cocaína

REGIÃO

Douradense se afoga em balneário de Fátima do Sul

RIO DOURADOS

Bombeiros localizam corpo de douradense que se afogou em Fátima do Sul

OPERAÇÃO GEMINUS

PF cumpre 11 mandados em Dourados contra esquema de tráfico internacional de drogas