Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020
(67) 99659-5905
POLÍCIA

Tenente estava a 125 km/h quando matou professora em acidente, diz perícia

05 junho 2020 - 20h20Por Da Redação

O Instituto de Criminalística de Campo Grande concluiu que o tenente da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, Alexander Nantes Stein, 32 anos, estava entre 120km/h e 125km/h, quando bateu no carro da professora Suellen Vilela Brasil. Com o impacto, o carro da professora foi lançado contra uma árvore, na avenida Gury Marques, e ela não resistiu aos ferimentos.

O laudo foi concluído nesta sexta-feira, dia 05 de junho, pelo instituto e despachado para a 4ª delegacia de Polícia Civil da Capital, que indiciará o tenente pelo crime de homicídio culposo, agravado pela embriaguez. O inquérito policial deverá ser fechado na segunda-feira (08) pelo delegado João Reis Belo.

A defesa de Stein ainda aguarda resultado do pedido de revogação da prisão preventiva. O tenente ocupa uma das celas do Presídio Militar. De acordo com o site Midiamax, o resultado do pedido deve sair nos próximos dias, porém, o Ministério Público já se manifestou contra a soltura do militar.

Em seu despacho, o MP afirmou que a manutenção da prisão provisória é para a garantia da ‘ordem pública’ e para assegurar a aplicação da lei penal, já que o réu poderá evadir-se caso seja solto.

Nesta quinta-feira (04), o tenente foi interrogado pela polícia e admitiu ter ingerido bebidas alcoólicas antes do almoço naquele dia. No entanto, a defesa nega que ele tenha bebido. Ele foi afastado das atividades na polícia até fim do processo criminal. A Corregedoria também abriu procedimento para apurar a conduta do militar.

Morte da professora

O acidente que matou a professora Suellen Vilela Brasil, aconteceu na Avenida Gury Marques, região do bairro Cidade Morena, na noite de sábado (30). O policial estaria embriagado e foi autuado em flagrante por homicídio culposo.

A professora Suellen seguia em um veículo Renault Clio, sentido Avenida Guaicurus, quando em frente a uma empresa de transportes, reduziu a velocidade, momento em que o veículo que dirigia, foi atingido na traseira pelo Gol dirigido pelo policial. Com o impacto, o automóvel de Suellen foi lançado à direita e atingiu uma árvore.

Ela não resistiu e morreu no local. O Gol, por sua vez, saiu pela esquerda, atravessou o canteiro central e parou na outra faixa de rolamento. Alexander estava com sinais de embriaguez, admitiu ter ingerido bebidas alcoólicas, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro.

Ele afirmou que estava saindo do Bairro Moreninhas e, logo adiante, se deparou com a vítima reduzindo a velocidade. Ele não conseguiu frear a tempo e bateu no Clio de Suellen. Diante dos fatos, foi preso e encaminhado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) das Moreninhas, pois reclamava de dores pelo corpo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Carro que atingiu ciclista pega fogo após bater em árvore ao lado de Avenida
TRAGÉDIA
Ciclista morre após ser atropelado por carro na Avenida Marcelino Pires
INFORMAÇÃO
Especialista recomenda prazo de adaptação à Lei de Proteção de Dados
PANDEMIA
Rio de Janeiro registra 10.667 mortes por coronavírus
CAMPO GRANDE
Moradores da Capital realizam ação solidária e arregacam 1t de alimentos
ESPORTES
Flamengo vence com tranquilidade e se aproxima do título estadual
DOURADOS
Acusado de matar secretário em Dourados acaba preso em barreira sanitária
LUTO
Martha Rocha, 1ª Miss Brasil, morre em Niterói, no Rio de Janeiro
PANDEMIA
Brasil chega a 1,6 milhão de casos confirmados de coronavírus
ECONOMIA
Pesquisa mostra potencial para a expansão do home office

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta