Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
CRIME EM 2017

Seis são condenados por morte de interno da PED em julgamento que durou 14h

21 novembro 2019 - 16h05Por Adriano Moretto

Demorou 14h o julgamento de nove internos apontados por envolvimento no assassinato de José Alécio dos Santos, na época com 35 anos. O crime ocorreu em fevereiro de 2017, numa das celas da PED (Penitenciária Estadual de Dourados). Na ocasião, a vítima acabou morta por estrangulamento. 

De acordo com a decisão anexada ao processo, Rogério Lourenço dos Santos, Claudinei Oliveira da Silva, Romildo Oliveira Lopes, Davidson Almiro Santos Oliveira, James Willian Rodrigues da Rocha e Gerson Nascimento de Andrade, foram condenados por “homicídio qualificado pela promessa de recompensa, pelo emprego de asfixia e pelo recurso que dificultou a defesa”. 

Outros três internos apontados pelo envolvimento no crime, Danilo Mauricio Souza Ferreira, Maycon Braga Prado e Everton Calixto Flores, terminaram absolvidos.

Considerado um dos maiores julgamentos em número de réus já ocorrido em Dourados, a sessão teve início por volta das 8h de quarta-feira (20/11) e durou aproximadamente 14h. 

Não foi divulgada a condenação de cada interno. Todos permanecem respondendo por algum tipo de crime em presídios do Estado.

O crime

Conforme denunciado pelo MPE (Ministério Público Estadual), no dia 24 de fevereiro de 2017, entre 1h30 e 3h40, parte do grupo cometeu o assassinato do detento por estrangulamento. 

A investigação descobriu que Claudinei teria encomendado o homicídio oferecendo dinheiro a outros presos. A negociação foi realizada diretamente com Rogério Lourenço que cooptou os internos do bloco da PED em que estavam. 

Já Romildo Oliveira se responsabilizou em fornecer armas artesanais para cometer o delito. 

Na data do crime, Romildo e outros internos que estavam na cela disciplinar 10, se encontraram na cela 13, a mesma onde José Alécio permanecia preso. 

Lá, ainda conforme a denúncia, Rogério entrou e usou uma corda artesanal para estrangular o rapaz, sendo esse o motivo do óbito, conforme o laudo pericial. 

No mesmo dia, com exceção de Claudinei e Romildo, os outros sete internos suspeitos de envolvimento no caso foram encaminhados ao 2º Distrito Policial de Dourados. 

Horas antes, o grupo chegou a realizar motim na galeria, que foi controlado com a chegada de policiais militares da Força Tática. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Quinta-feira de sol com aumento de nebulosidade em Dourados
SÃO GABRIEL
Jovem é presa ao pedir carona para transportar mochila com cocaína
CÓDIGO PENAL
Senado Federal aprova pena maior para crimes de racismo e homofobia
OPERAÇÃO SPARTACUS
Exército prende 2 pessoas, apreende 57 armas e 25 mil munições
POLÍTICA
Bolsonaro edita MP que isenta conta de luz para moradores do Amapá
NOVA ANDRADINA
Polícia Civil destrói 822 quilos de drogas no Vale do Ivinhema
REGIÃO
Startup-se Bioeconomia reúne jovens para identificar oportunidades
CAPITAL
Dependendo de moto para trabalhar, família tem veículo furtado
JUDICIÁRIO
STF adia decisão sobre remarcação de concursos por crença religiosa
Sobe para 41 o número de mortos em acidente no interior de São Paulo

Mais Lidas

VIOLÊNCIA
Mulher esfaqueia ex após discussão em hotel no Centro de Dourados
DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
CRIME BÁRBARO
Suspeita de esquartejar e colocar corpo de namorado em malas se entrega à polícia
IMPROBIDADE
Caso de vereador que perdeu mandato em Dourados tem desfecho no STJ