Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
JUSTIÇA

Réu por assassinato, filho foi escondido pela mãe o tempo todo

19 fevereiro 2020 - 21h05Por Da Redação

O assassino confesso do motorista de aplicativo Rafael Baron, Igor César de Lima Oliveira, estava escondido na casa da mãe dele desde outubro do ano passado, quando passou a ser considerado foragido da Justiça. A informação foi divulgada pela própria mãe de Igor durante audiência realizada nesta quarta-feira, dia 19 de fevereiro.

A mãe chorou ao ver Igor chegar algemado até a sala de audiência e, durante o depoimento dela, ele também se emocionou. Ao juiz Carlos Alberto Garcete, a mulher contou não ter presenciado o crime.

Ela foi confrontada pelo promotor com base no depoimento inicial feito na delegacia e acabou confirmando que, no dia 13 de maio estava dormindo no sofá da sala quando foi acordada pela filha adolescente. A garota estava nervosa porque ouviu a cunhada pedindo para conterem Igor. A mulher disse que até tentou segurar o filho, mas ele pulou a janela com arma em punho.

Questionada sobre a arma, a mulher respondeu que não sabia da existência dela até o filho cometer o assassinato. Ela contou ainda que o filho e a nora “viviam em pé de guerra”. Segundo o relato, "Ele era ciumento e ela gostava de fazer ele sentir ciúmes" e Igor estava “muito alterado” no dia do crime.

Fuga

Igor se apresentou à polícia três dias depois do crime, mas pouco tempo depois acabou fugindo. Segundo a mãe dele, durante esse tempo todo ele estava em casa. Ela conta que Igor estava sofrendo ameaças dos motoristas da Uber e da família do Rafael Baron. Ainda segundo ela, começaram a circular nos grupos de WhatsApp mensagens informando que ele estava no Albergue e, por esse motivo, ela pediu para Igor não voltar para o presídio. "Eu não deixei ele voltar", disse.

A mulher disse ter orientando ele a ficar em casa também porque a família não tinha condições de arcar com os custos de um advogado. Ela chegou a procurar a Defensoria Pública, onde foi orientada a levar o filho para a delegacia, mas por medo não o fez. Questionada pelo juiz se a polícia chegou a fazer buscas por Igor no local ela respondeu que não.

Outro depoimento - a mulher de Igor também prestou depoimento e disse ao juiz que o marido “tirou da cabeça dele” suposta “cantada” feita pelo motorista de aplicativo. Essa foi a justificativa dada pelo assassino para cometer o crime.

O juiz leu em voz alta o depoimento de Igor, especialmente a parte em que ele disse ter cogitado também atirar na mulher, e perguntou se ela tinha conhecimento disto. A resposta foi “sim”.

O juiz perguntou se ela deu continuidade ao relacionamento mesmo sabendo desta possibilidade e ela respondeu “sim”. Por fim, o magistrado perguntou se a informação deste homem querer matá-la era irrelevante e ela disse “sim.

O caso

No dia 13 de maio do ano passado, Igor matou o motorista de aplicativos com dois tiros. O crime aconteceu depois de Rafael Baron ter buscado Igor e a mulher dele na Upa (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Leblon e deixar os dois no Condomínio Reinaldo Buzanelli II, no Jardim Campo Nobre.

Igor estava foragido do sistema prisional quando cometeu o crime e se apresentou à polícia três dias depois. Na ocasião, ele alegou ter agido porque ficou com ciúmes da mulher.

A prisão dele pelo homicídio não foi decretada neste dia e ele voltou para a prisão para cumprir pena pelo crime anterior. Pouco depois, conseguiu o benefício da progressão de regime e aproveitou para fugir.

Com informações do site Campo Grande News.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FRONTEIRA
Homem que roubou R$ 30 mil de empresa é preso em posto na BR-163
RIO DE JANEIRO
Fachin rejeita novo pedido de Witzel para voltar ao cargo de governador
SIDROLÂNDIA
Mulher é sequestrada ao lado do filho e estuprada pelo ex-marido
DINHEIRO
Auxílio emergencial: Onyx promete pagar R$ 300 a partir de quarta
CORUMBÁ
Cão fica preso em buraco de concreto ao tentar retornar para casa
VÔLEI
STJD denuncia Carol Solberg após fala política "Fora Bolsonaro"
ANGÉLICA
Mulher de 29 anos é presa com arma e munições irregulares
UEMS
Curso sobre Cultura Chinesa recebe inscrições até a próxima sexta-feira
CORONEL SAPUCAIA
Empresa é autuada em R$ 5,5 mil por desmatamento de vegetação protegida
PANTANAL
Combate às queimadas no MS ganha reforço de mais 120 brigadistas

Mais Lidas

POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
REGIÃO
Homem que disse ter encontrado mulher morta volta atrás e confessa feminicídio
LAGUNA CARAPÃ
Homem sente falta de esposa, vai procurar e a encontra morta em poço
DOURADOS
Festa com mais de cem pessoas é encerrada no Novo Horizonte