terça, 09 de agosto de 2022
Dourados
16°max
12°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
CAPITAL

Resgatados do tribunal do PCC seriam assassinados por morte de amiga

26 novembro 2021 - 22h35Por Da Redação

As duas vítimas resgatadas do tribunal do crime do PCC (Primeiro Comando da Capital), por equipes do Batalhão de Choque, em Campo Grande, foram acusadas pelos membros da facção de serem autores do assassinato de uma mulher conhecida de um dos integrantes. Durante o resgate, Claudinei Oliveira Ferreira foi morto em confronto com os policiais.

Segundo depoimento de Thiago Afonso Duarte, ele teria sido contatado por um desconhecido para sequestrar a dupla no Jardim Noroeste e levá-los até o bairro Vida Nova. Segundo o site Midiamax, pelo serviço, ele receberia o valor de R$ 2 mil e mais uma porção de drogas.

As vítimas do tribunal do crime foram acusadas de terem assassinado e colocado fogo em uma mulher conhecida como ‘Di Menor’, que era amiga de um dos membros do PCC. Mas, quando sequestrados, os homens negaram serem autores do crime. 

O resgate das vítimas aconteceu por volta das 23 horas dessa quinta (25), quando os policiais receberam a informação sobre o ‘julgamento’ pela facção. Ao chegarem ao local, os militares encontraram o portão aberto e, ao entrarem na casa, viram quando uma pessoa correu para os fundos.

Já na residência, os policiais localizaram as duas vítimas, de 36 e 22 anos, que estavam deitadas sendo ‘cuidadas’ por outros dois membros da facção criminosa. Um deles estava com um porrete nas mãos. O outro membro da facção continuou correndo, foi dada voz de parada, mas ele não obedeceu.

Claudinei, então, fez disparos contra os policiais que revidaram. Ele ainda tentou fugir para a frente da casa, atirando contra os militares, que revidaram novamente. Claudinei foi atingido, levado até a Santa Casa, mas não resistiu e morreu. 

Sequestro x tribunal do crime

As duas vítimas contaram que foram sequestradas no dia 24 deste mês, sendo acusadas pelos membros da facção de terem cometido um assassinato, o que teria sido negado por eles. 

Já nessa quinta (25), foram levados até a casa onde foram espancados com soco-inglês e porretes. Eles ainda falaram que antes da chegada dos policiais, Claudinei, que estava com uma arma, disse que morreriam. Na residência, os policiais ainda apreenderam porções de moedas em um pote e várias porções de maconha. 

Os outros membros de facção criminosa — Anderson Henrique, de 24 anos, Evandro Ribeiro, de 26 anos, João Vitor Benites, de 20 anos, e Thiago Afonso, de 22 anos — foram presos e levados para a delegacia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pais precisam arrecadar R$ 100 mil para custear tratamento de bebê

JUDICIÁRIO

Mutirão resulta em 2.400 sentenças sobre Violência Doméstica

Manifestantes liberam circulação de veículos na fronteira com a Bolívia
CORUMBÁ

Manifestantes liberam circulação de veículos na fronteira com a Bolívia

Alunos da UFGD recebem prêmio de R$ 100 mil por modelo de negócio
DOURADOS 

Alunos da UFGD recebem prêmio de R$ 100 mil por modelo de negócio

Pista molhada e vento forte provocam acidente com ambulância

Pista molhada e vento forte provocam acidente com ambulância

UEMS

Doutorado em Recursos Naturais prorroga inscrições de processo seletivo

Morador em MS é preso durante operação contra lavagem de dinheiro

JUSTIÇA

CNJ lança formulário sobre violência contra comunidade LGBTQIA+

CAMPO GRANDE

Homem denuncia vizinho por invadir casa e retirar adesivo político

MERCADO FINANCEIRO

Dólar fecha em leve alta após quatro dias de queda

Mais Lidas

BR-376

Lutador de MMA douradense é preso com mais de 40 quilos de cocaína

TRAPALHADA

Ladrão esquece mochila aberta e dinheiro roubado voa durante fuga

Adolescente fica gravemente ferido após caminhonete capotar na MS-141

COXIM

Casal de idosos foi morto por menores que levaram R$ 20