Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Renegociação de dívida acaba com agressões em bar

30 dezembro 2019 - 08h15Por André Bento e Osvaldo Duarte

Josemar Vargas Ávalo, de 31 anos, procurou a Polícia Civil de Dourados para denunciar ter sido vítima de agressões em um bar na esquina da Rua Alegrete com a S 5, na Vila Valderez, durante uma espécie de renegociação de dívida com o dono do estabelecimento.

Na ocorrência, ele relata ter ido até o bar conversar com o proprietário, identificado apenas como Geraldo. Detalha que embora tenha acertado a forma de quitar seu saldo devedor, a mulher do comerciante chegou ao local com provocações.

Ainda conforme a queixa feita para polícia, Josemar descreve que diante das provocações da esposa, Geraldo pegou uma arma e começou a lhe ameaçar.

Além disso, a mulher do comerciante teria quebrado uma garrava para agredir o cliente devedor nas costas. Josemar fugiu e procurou a polícia, onde o caso foi registrado como roubo, porque ele perdeu o celular durante a confusão, lesão corporal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATERNIDADE
HU orienta sobre exame no recém-nascido durante o período de pandemia
ECONOMIA
Saldo da balança comercial de MS no 1º semestre cresce 28,27% e chega a US$ 1,99 bilhão
DOURADOS
MPF e MPT recomendam que hospital acelere abertura de novos leitos de UTI
RIO DE JANEIRO
Helicóptero de pequeno porte cai na Baía de Guanabara
PARANAÍBA
Carro furtado é recuperado abandonado em avenida
POLÍCIA
Homem é executado com cinco tiros em comércio de Coxim
NIOAQUE
Motorista bêbado é preso após tentar fugir de abordagem policial
ECONOMIA
Dólar fecha em alta nesta segunda-feira e vai a R$ 5,35
DOURADOS
Homem é preso com maconha e diz ganhar R$ 2 mil por mês com tráfico
COMER BEM
Ganhar pizza durante um ano inteiro? Você pode!

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
“Um amigo, um conselheiro”, diz Délia após assassinato de secretário