Menu
Busca domingo, 12 de julho de 2020
(67) 99659-5905
POLÍCIA

Rapaz é preso após assaltar trans na Toshinobu Katayama

13 janeiro 2020 - 08h35Por Vinicios Araújo e Osvaldo Duarte

Uma transexual foi assaltada na noite de ontem (12/1) e teve o celular roubado por rapaz de 18 anos, morador de rua, em Dourados. 

Conforme o registro da ocorrência, por volta das 23h, no cruzamento da rua Toshinobu Katayama e avenida Marcelino Pires, Gabriel teria abordado a vítima com uma faca e obrigado a trans a entregar o celular. 

Rapidamente ele fugiu, mas a Guarda Municipal foi acionada e em diligência encontrou o rapaz na Rua Cuiabá com a rua Amancio de Matos. Lá ele disse que seria de Caarapó e que estava morando na rua em Dourados a poucos dias. No bolso dele foram achados a faca utilizada no crime e o celular roubado. 

Gabriel foi autuado em flagrante por roubo e encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BARBÁRIE
Homem mata ex, atira em crianças e se mata no altar de igreja em Dourados
BRASIL
Embrapa coleta bactérias e fungos com potencial econômico na Amazônia
OPORTUNIDADE
IFMS tem inscrições abertas para 120 vagas em cursos de especialização
ESPORTES
Semana será marcada pelo 1º Camping Virtual de Parataekwond
TRÊS LAGOAS
Mulher é sequestrado pelo ex na frente de familiares
BRASIL
Habilidades socioemocionais poderão ajudar na reabertura das escolas
MS
Traficantes fogem e polícia apreende 600 kg de maconha em Bonito
CORUMBÁ
Carro de dona de restaurante assassinada é encontrado pela polícia
REGIÃO
Assentado é autuado em R$ 7 mil por desmatamento ilegal de vegetação protegida de Mata Atlântica
CORUMBÁ
Dona de restaurante é encontrada morta no estabelecimento

Mais Lidas

ACIDENTE DE TRABALHO
Douradense morre após ser atingido na cabeça por peça de elevador de 20kg
DOURADOS
“Ele não conseguiu terminar o último plantão”, diz esposa de médico vítima da Covid
PANDEMIA
Em dia com quase 100 novos casos, Dourados tem mais uma morte por coronavírus
PANDEMIA
Pesquisadores veem medidas sem efeito e sugerem lockdown em Dourados