Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020
(67) 99659-5905
FACADA NO PESCOÇO

Polícia procura acusado de assassinato na Vila Rosa

22 janeiro 2020 - 17h50Por Wender Carbonari e Osvaldo Duarte

A Polícia Civil deu início às investigações sobre a morte de Vilmar Coelho da Silva, 51 anos, assassinado com uma facada no pescoço na tarde desta quarta-feira (22). 

O principal suspeito de ter cometido o crime seria uma pessoa identificada até o momento apenas como “Ceara”, que está sendo procurado pelos policiais. 

As informações repassadas ao Dourados News são de que os dois envolvidos moravam juntos em uma residência, localizada na rua Floriano Brum, no bairro Vila Rosa, região Norte da cidade de Dourados. 

Eles teriam iniciado uma discussão e trocado agressões antes do golpe fatal na altura do pescoço de Vilmar. Ferido, a vítima chegou a correr por mais de 100 metros e acabou morrendo em frente a uma casa na rua Gustavo Adolfo Pavel.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada, mas Vilmar estava morto antes da chegada dos militares. 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Em recuperação, faturamento da indústria cresce 11,4% em maio
MATERNIDADE
HU orienta sobre exame no recém-nascido durante o período de pandemia
ECONOMIA
Saldo da balança comercial de MS no 1º semestre cresce 28,27% e chega a US$ 1,99 bilhão
DOURADOS
MPF e MPT recomendam que hospital acelere abertura de novos leitos de UTI
RIO DE JANEIRO
Helicóptero de pequeno porte cai na Baía de Guanabara
PARANAÍBA
Carro furtado é recuperado abandonado em avenida
POLÍCIA
Homem é executado com cinco tiros em comércio de Coxim
NIOAQUE
Motorista bêbado é preso após tentar fugir de abordagem policial
ECONOMIA
Dólar fecha em alta nesta segunda-feira e vai a R$ 5,35
DOURADOS
Homem é preso com maconha e diz ganhar R$ 2 mil por mês com tráfico

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
“Um amigo, um conselheiro”, diz Délia após assassinato de secretário