Menu
Busca domingo, 05 de abril de 2020
(67) 9860-3221
CAMPO GRANDE

Polícia prende bando que furtou condomínio e acha joias já derretidas

28 fevereiro 2020 - 19h50Por Da Redação

O Batalhão de Choque da Polícia Militar capturou nesta sexta-feira, dia 28 de fevereiro, os responsáveis por furtar casa no Condomínio Shalom, localizado às margens da rodovia BR-262, em Campo Grande. Segundo o site Campo Grande News, três homens foram presos e três adolescentes apreendidos pelo crime, ocorrido no dia 21 de fevereiro. As joias foram recuperados já derretidas, em uma loja no centro da cidade.

Na data, os bandidos levaram o cofre do imóvel. Dentro, estavam joias, dois revólveres, documentos, 130 euros e 320 dólares. O prejuízo está estimado em R$ 500 mil.

Conforme divulgado, durante policiamento de rotina no Bairro Tiradentes, os militares chegaram ao endereço de um dos suspeitos. No lugar, estavam três jovens, de 20, 17 e 16 anos. Em vistorias ao local, foram encontrados vários relógios de “origem duvidosa” e o mais velho dos detidos acabou confessando ter participado do furto ao condomínio de luxo.

No depoimento, o rapaz de 20 anos contou que os dois adolescentes que estavam com ele também participaram diretamente do crime e revelou ter escondido um dos revólveres no quintal da casa. A arma foi apreendida, assim como os objetos das vítimas.

Os policiais então focaram as ações para localizar os receptadores dos itens furtados, que segundo as investigações, estava em joalheria no Centro da cidade, a Geiart's Jóias. No local, o proprietário apresentou várias versões sobre a compra do ouro, mas depois de descobrir que um ex-funcionário relevou a história a polícia, confessou ter adquirido os produtos.

O proprietário, que não teve o nome revelado, apresentou aos policiais quatro porções de ouro, que segundo ele, seriam resultado do derretimento das peças furtadas. Segundo o boletim de ocorrência, todos os envolvidos afirmaram que apenas um colar não foi entregue na joalheria e que receberam cerca de R$ 50 mil por todo o material.

Já os receptadores, após contradições, afirmaram ter pago pouco mais de R$ 5 mil pelas peças. Detalhes sobre a participação de cada detido no crime ainda não foram divulgados. Os adultos foram levados para a Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) e os adolescentes para a Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude).

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Barreiras sanitárias abordaram 13,6 mil pessoas em MS
MUNDO
Papa inicia Semana Santa com celebração sem presença de fiéis
COVID-19
Gerente técnico de medicamentos da Vigilância Sanitária alerta sobre riscos da automedicação
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior
DOURADOS
Mais de mil servidores com salários acima de R$ 4,5 mil receberão na segunda
MS
Procuradoria-Geral do Estado mantém seção especial sobre o Covid-19 no site
STJ
Negado pedido de habeas corpus coletivo para todos os presos em grupos de risco do coronavírus
BRASIL
Ministério da Saúde alerta que não pede doação de dinheiro
ESTADO
Detran-MS explica sobre emplacamento em tempo de Coronavírus
STF
Mantida portaria que suspendeu visitas em penitenciárias federais

Mais Lidas

CORONAVÍRUS
Dourados registra mais dois casos de Covid-19 e MS tem 60 confirmações
ISOLAMENTO
Em 24 horas, apenas uma cidade de MS aparece vermelha no monitoramento do Governo
CORONAVÍRUS
Durante fiscalização, Guarda prende nove pessoas e notifica 60 comércios em Dourados
SUMIÇO
Família procura por jovem que está desaparecida desde a última quarta-feira