Menu
Busca sexta, 14 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Polícia deve invetigar assassinato de pedreiro ainda hoje

18 agosto 2004 - 06h36

A Polícia Civil de Dourados através do 1ºDP deverá ainda hoje iniciar as investigações sobre as causas e a autoria do assassinato ocorrido ontem à noite na Vila Cachoeirinha, periferia da cidade, em que teve como vítima, o pedreiro João Derli Nobre, de 27 anos. A vítima que era mais conhecida no bairro por “Joãozinho” de acordo com a perícia da Polícia Civil, foi assassinada com dois tiros, um no braço esquerdo e o outro no tórax, por um desconhecido, que chegou em sua casa na companhia de um outro. Joãozinho após ser atingido no portão de sua residência que fica localizada à rua Deolinda Rosa da Conceição, no número 495, na Vila Cachoerinha, mesmo ferido ainda correu, porém foi cair já sem vida dentro da sala da casa. DEITADO De acordo com informações apuradas pelo Dourados News através da mãe da vítima, Noemia Nobres da Luz, o pedreiro estava em casa deitado, quando no local chegou dois desconhecidos, com um deles batendo palmas e chamando por uma pessoa de nome "Juninho". Noemia da Luz contou que inicialmente foi ela que atendeu os desconhecidos, e teria negado a eles que na casa havia uma pessoa de nome "Juninho", porém na oportunidade, um deles novamente veio a chamar pelo filho dela. Ao atender o chamado, Joãozinho que teria um filho que reside com ele, teria ainda iniciado uma conversa com a dupla, quando numa questão de minutos após o encontro entre eles, um dos desconhecidos puxou da arma e apontou na direção de João Derli e passou a atirar. A mãe da vítima disse ainda que na oportunidade, o filho ainda tentou desarmar o seu agressor, porém foi atingido com dois dos três tiros efetuados em sua direção. Mesmo ferido, o pedreiro ainda correu para dentro de sua casa, local onde veio a falecer em conseqüência dos ferimentos que recebeu, enquanto o autor na companhia do comparsa, fugiu tomando rumo ignorado. Bastante abalada com o fato, Noemia Nobres da Luz disse que desconhece as causas do atentado contra o pedreiro, cujo resultado terminou com a morte dele. Ela disse que ao ver o filho ferido, pediu por ajuda, com o Corpo de Bombeiros sendo acionado ao local para socorrê-lo, porém a equipe de socorro ao chegar no local nada mais puderam fazer para salvá-lo, uma vez que o rapaz já estava morto. Extra-oficial consta que o autor do crime tenha recebido a cobertura de uma pessoa que estaria a certa distância o esperando numa motocicleta, uma vez que na fuga, ele veio a abandonar a bicicleta no local. Familiares de João Nobres, em especial a mãe dele, disseram a polícia desconhecer as causas do crime. Já o Corpo de Bombeiros após atender -e não poder salvar

Deixe seu Comentário

Leia Também

PESQUISA
Datafolha: 51% reprovam Bolsonaro na pandemia; 21% aprovam
Torneio de pesca esportivo vai distribuir R$ 100 mil em prêmios
CORUMBÁ
Torneio de pesca esportivo vai distribuir R$ 100 mil em prêmios
Motorista é preso com 45 mil pacotes de cigarros contrabandeados
TACURU
Motorista é preso com 45 mil pacotes de cigarros contrabandeados
TEMPO
Sexta-feira nublada com possibilidade de chuva em Dourados
CASSILÂNDIA
Funcionário de fazenda morre após bater em árvore e ser atropelado por trator
RIO DE JANEIRO
Primeira vereadora trans de Niterói deixa o país após ameaças de morte
TRÁFICO
Polícia do Paraná apreende 2,3 toneladas de maconha que saíram de MS
COMISSÃO NO SENADO
Executivo da Pfizer diz que tentou 6 vezes vender vacinas, e governo não quis
CAMPO GRANDE
Polícia prende mulher que guardava droga a mando de marido preso
PREVIDÊNCIA
Prova de vida do INSS volta a valer a partir de junho nas agências

Mais Lidas

DOURADOS
Descontrolado, pastor xinga policiais por ser orientado a diminuir som de igreja
PESQUISA
Estudo confirma presença de dinossauros em Mato Grosso do Sul
ARTISTA
Desenhista de MS "consagrado" por Silvio Santos terá novo encontro com apresentador
CORONAVÍRUS
Murilo Zauith passa por reabilitação e segue internado em SP