Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
(67) 99659-5905
INTERNACIONAL

Narcotraficante mais procurado da Bolívia é entregue a PF em Corumbá

29 novembro 2019 - 20h05Por Da Redação

Pedro Montenegro, o narcotraficante mais procurado da Bolívia, país que faz fronteira com o Brasil, foi entregue a polícia brasileira no início da tarde desta sexta-feira, dia 29 de novembro. Ele desembarcou Aeroporto Internacional de Corumbá, com ordem de extradição para o Brasil em aberto desde 2015, Montenegro chegou a ficar na lista de procurados da Interpol.

De acordo com o site Diário Corumbaense, depois de sair do aeroporto, o narcotraficante foi levado pelas autoridades brasileiras até a sede da Polícia Federal, onde deve permanecer aguardando determinação da Justiça do Brasil.

Forte aparato policial foi montado em Santa Cruz de La Sierra para que Pedro Montenegro fosse extraditado. Preso em Palmasola, ele foi levado a base da Força Aérea Boliviana (FAB), no Aeroporto El Trompillo, em Santa Cruz, embarcando no helicóptero que o trouxe até fronteira com a Bolívia.

A resolução suprema que autorizou a entrega de Montenegro às autoridades brasileiras, por crimes relacionados ao narcotráfico, foi assinada no início de outubro, mas foi cumprida somente agora em meio a clima de tensão política, que culminou com a renúncia do presidente eleito Evo Morales, no começo do mês.

O advogado de Montenegro, Abril Góngora, disse à rádio El Deber que, ao chegar à prisão de Palmasola nesta sexta, ficou surpreso quando soube que seu cliente já tinha sido levado para o aeroporto de El Trompillo. Ele afirmou que o procedimento é irregular e que não foi notificado da ação judicial de extradição.

Em carta encaminhada ao Ministério da Justiça boliviano, o narcotraficante afirmou que estava sendo utilizado como um troféu do atual governo e que a melhor opção para sua liberdade está no Brasil. Ele alega interferências no processo.

No Brasil - Montenegro é procurado por tráfico de cocaína e tem mandado de prisão internacional do Supremo Tribunal Federal para fins de extradição desde julho de 2015.

O narcotraficante está ligado a uma rede que em 2013 foi descoberta em São Paulo na operação "Monte Pollino", que foi deflagrada depois que policiais descobriram carregamento de 1,3 tonelada de cocaína enviada a Europa, avaliada em mais de 60 milhões de dólares, conforme aponta documentos judiciais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTES
Valtteri Bottas vence GP da Áustria na abertura da Fórmula 1
CORONAVÍRUS
SES amplia agendamento de testes de diagnóstico em Corumbá e Três Lagoas
MEIO AMBIENTE
Homem é autuado por crime ambiental após derrubar 10,6 hectares de árvores em MS
ECONOMIA
Planejamento e pesquisa ajudam microempresa a ter crédito na pandemia
PANDEMIA
Dourados tem 25 pacientes com coronavírus internados em leitos de UTI
SAÚDE
Exercício físico na quarentena pode não melhorar bem estar emocional
CRIME AMBIENTAL
Com ajuda de drone, PMA identifica desmatamento ilegal autua proprietário
ECONOMIA
Noventa dias após lei do auxílio emergencial, ainda há desempregados e mães sem nada
FUTEBOL
Fluminense e Botafogo se enfrentam hoje pela semifinal da Taça Rio
FISCALIZAÇÃO
PMA autua usina sucroenergética em R$ 189 mil por incêndio em lavoura de cana e matas protegidas

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta