domingo, 05 de dezembro de 2021
Dourados
36°max
23°min
Campo Grande
33°max
23°min
Três Lagoas
38°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
JUSTIÇA

Mulheres são condenadas a 20 anos por execução em "tribunal do crime"

21 outubro 2021 - 22h35Por Da Redação

Ao matar por motivo torpe e se utilizando de meio cruel, uma faca na tentativa de decapitar a vítima, Jéssica Moreira e Lislie Silva Vargas  foram condenadas a 20 anos de prisão, cada uma. As mulheres foram julgadas nesta quinta-feira, dia 21 de outubro, pela 1ª Vara do Tribunal do Júri, em Campo Grande, junto com Luquen Luis Martins dos Santos, condenado a 18 anos.

O Conselho de Sentença acatou a acusação do Ministério Público Estadual contra o trio pela morte Sorraira Cabritta Campos, 24 anos, depois de ser julgada pelo "tribunal do crime". Em juízo, Jessica negou participação no assassinato e manteve a negativa no julgamento desta quinta. Disse que ela e Lislie conheceram Luquen em um baile, no dia anterior a prisão. "Eu sou inocente nessa situação. Dormi na casa onde fui presa, porque fui numa festa. A polícia chegou querendo informação que a gente não tinha e para não apanhar mais, acabamos confessando", alegou.

Jessica, assim como Lislie, afirma ter sido torturada para confessar o crime. Contestadas pelo próprio juiz sobre o motivo de não terem falado da suposta tortura durante audiência de custódia, disseram que ficaram com medo de voltar para a delegacia e apanharem mais.

Luquen contou que quando viu a polícia chegar a casa onde houve a prisão, correu para se esconder. "Joguei as roupas da máquina em cima de mim e fiquei escondido dentro da casa, eles não me procuraram lá. Eu não sabia de homicídio, eu achei que eles estavam me procurando porque quebrei a condicional", disse. O trio disse que não conhecia Sorraira.

“Execução” - Após permanecer em cativeiro por cinco dias, Sorraira Cabritta foi julgada e condenada à morte pelo “tribunal do crime” do PCC em setembro de 2018. A vítima era suspeita de integrar o CV (Comando Vermelho) - facção rival. O corpo dela foi encontrado com vários golpes de faca, em uma área de mata, no Bairro Zé Pereira, em Campo Grande.

A polícia recebeu informação de que Luquen tinha envolvimento na morte da vítima. Ele foi visto dirigindo um Chevette Dourado com três mulheres no dia anterior ao crime.  Os militares foram até o local indicado. Ao perceber a movimentação da PM, Luquen fugiu. A equipe foi recebida por Lislie que autorizou a entrada da polícia na residência.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia faz pente-fino na PED e autua interno por tráfico de drogas
DOURADOS

Polícia faz pente-fino na PED e autua interno por tráfico de drogas

Júri da Kiss: julgamento segue no domingo com depoimento de sócio da boate e mais um sobrevivente
JUSTIÇA

Júri da Kiss: julgamento segue no domingo com depoimento de sócio da boate e mais um sobrevivente

Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes
PANDEMIA

Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes

DEPUTADOS

Audiência na Câmara discutirá implementação da Política Nacional de Defesa

DEZEMBRO VERMELHO

Após 40 anos do primeiro caso, epidemia de HIV/aids ainda mata brasileiros

SAÚDE PÚBLICA

Ministério oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil

REGIÃO

Polícia prende homem por descumprimento de medida protetiva em Ponta Porã

ILUMINAÇÃO ROXA

Congresso chama atenção para violência contra mulheres com deficiência

INTERNACIONAL

Especialista diz que infecções são leves em crianças sul-africanas

TRÊS LAGOAS

Acusado de tentativa de furto cai de telhado de 4 metros ao tentar fuga

Mais Lidas

DOURADOS

Vídeo mostra jovem deitando em rua antes de acidente

DOURADOS

Homem morre atropelado no Jardim Piratininga e motorista foge do local

DOURADOS

Jovem estava deitado na rua e motorista de caminhão disse que não percebeu atropelamento

TRAGÉDIA

Trabalhador morre após queda de laje em Dourados