Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99659-5905
COSTA RICA

Mulher que denunciou ex por estupro confessa que mentiu sobre fatos

21 maio 2020 - 21h35Por Da Redação

Uma mulher de 20 anos que havia denunciado o ex-marido, de 26, por estuprá-la e por ameaçar matar o filho do casal, de apenas dois anos, mudou a versão dos fatos. Em novo depoimento prestado à Polícia Civil de Costa Rica, cidade localizada na região Norte do Estado, a vítima confessou que mentiu em parte da história. Ela manteve as alegações sobre o estupro, mas disse que o marido não ameaçou a criança.

Além disso, de acordo com o delegado Cleverson Alves dos Santos, a mulher afirmou que foi orientada a mentir por um advogado. “O depoimento dela foi gravado e vou encaminhar à OAB [Ordem dos Advogados do Brasil] para apurar a conduta deste advogado. Ela também pode responder por denunciação caluniosa. As investigações continuam”, disse Cleverson.

Conforme já noticiado pelo site Midiamax, a jovem contou que se separou do ex e os dois disputam agora pela guarda do filho. No último sábado (16), o rapaz teria buscado a criança para passar o fim de semana com ele. Ainda no mesmo dia, ele entrou em contato com a mãe, afirmando que a criança seria internada no hospital do município e ele precisaria dos documentos. 

Ele pegou os documentos com a vítima e supostamente teria ido ao hospital, mas depois ligou novamente para ela, dizendo que a criança seria transferida pra Mineiros (GO). A mãe foi se encontrar com o ex e, na frente do hospital, ele a abordou. O rapaz estava dentro do carro com o menino de 2 anos e forçou a vítima a entrar no carro, puxando ela. Ele foi até um local ermo, onde ameaçou a ex-mulher com uma arma de fogo e ainda disse que atiraria no próprio filho com a pistola se ela saísse do carro.

O rapaz chegou a estuprar a mulher perto de um córrego na cidade, a levou para casa, trancou em um quarto e novamente estuprou a vítima. Mais tarde, ele entrou em contato com a ex-sogra para afirmar que a filha e a criança estavam bem e que o menino estaria tomando soro no hospital, enquanto mantinha todos em cárcere em casa.

No dia seguinte ele ligou para a ex-sogra e disse que se a polícia fosse acionada, mataria a criança. Porém, nesta semana, ela mudou alguns pontos sobre os fatos. O delegado não comentou sobre tudo para não comprometer as investigações, mas alegou que detalhes,  como a ameaça contra o filho, não existiram. 

. “Na parte que ela conta que foi puxada, ela diz que ele estaria armado, apontou a arma pra ela e ela entrou no carro. No entanto, o filho não estava com eles naquele momento”, explicou ele, alegando que a partir do momento em que ela admite a mentira, o inquérito muda de rumo. “O problema é que diante de tais declarações, fica difícil acreditar em tudo o que ela disse. Mas o caso será apurado com rigor”. Dependendo que for concluído no inquérito, mulher e advogado podem responder por denunciação caluniosa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 no Rio é de 91%
ECONOMIA
Auxílio emergencial começa a ser creditado na conta de beneficiários
CASSILÂNDIA
Homem é autuado em R$ 10 mil por degradação ambiental
MATO GROSSO DO SUL
ALEMS ratifica isenção de ICMS na parcela da subvenção da tarifa de energia elétrica
PANDEMIA
Receita Federal doa mais de 9 mil produtos apreendidos para enfrentamento da Covid-19
TECNOLOGIA
Sul-mato-grossenses podem baixar aplicativo MS Digital para ter acesso a mais de 50 serviços públicos
PANDEMIA
Visitas a presídios federais estão suspensas por mais 30 dias
TECNOLOGIA
Consumo de vídeo e áudio online cresce no Brasil, aponta pesquisa
DOURADOS
Projeto MP-Social entrega 2.400 máscaras laváveis a entidades do município
MUNDO
Pessoas são mais importantes do que economia, diz Papa Francisco sobre pandemia

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos