Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
CAPITAL

Motociclista em alta velocidade perde controle, bate em árvore e morre

12 janeiro 2020 - 08h55Por Da Redação

Marcelino Rodrigues Veiga, 42 anos, perdeu o controle da motocicleta que conduzia, bateu numa árvore e morreu. O caso aconteceu por volta das 2 horas da madrugada deste domingo, dia 12 de janeiro, na Avenida Solon Padilha, próximo à Rua Alpini, na Vila Popular, em Campo Grande.

Conforme boletim de ocorrência, a vítima seguia em alta velocidade em uma Honda Titan 150 Fan, de cor preta, ao sentido Indubrasil, quando aconteceu o acidente. Segundo o site Campo Grande News, o Corpo de Bombeiros foi acionado, mas nada pôde fazer. Marcelino sofreu vários ferimentos e morreu no local do acidente.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro da Capital.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Bolsonaro diz que não há vídeo ou áudio em que chame Covid de 'gripezinha'
CRIME AMBIENTAL
Homem é preso e multado por pescar com redes durante a piracema
JUSTIÇA
Saiba como solicitar antecipação de julgamento em sessões do TJ/MS
SILVIA REGINA
Atropelada por veículo está em coma no CTI e com lesão neurológica grave
EDUCAÇÃO
UFGD recebe evento sobre produtividade agrícola e conservação do solo
PONTA PORÃ
PM aposentado reagiu a assalto que terminou com bandido morto
INTERNACIONAL
Corpo de Maradona é sepultado em cemitério na periferia de Buenos Aires
FRONTEIRA
Gerente de cassino é presa em investigação sobre quádrupla execução
JUSTIÇA
Motociclista será indenizado por acidente devido ao rompimento de cabos
BATAGUASSU
Marido esgana esposa, quebra celular e rasga dinheiro após discussão

Mais Lidas

VIOLÊNCIA
Mulher esfaqueia ex após discussão em hotel no Centro de Dourados
DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
CRIME BÁRBARO
Suspeita de esquartejar e colocar corpo de namorado em malas se entrega à polícia
IMPROBIDADE
Caso de vereador que perdeu mandato em Dourados tem desfecho no STJ