Menu
Busca quinta, 02 de julho de 2020
(67) 99659-5905
CAPITAL

Menina de três anos tem braços quebrados após ser espancada por garoto

20 fevereiro 2020 - 19h35Por Da Redação

Uma dona de casa de 32 anos moradora no bairro Bom Retiro, em Campo Grande, passou por momentos de tensão na última sexta-feira, dia 14 de fevereiro. Segundo o site Midiamax, a filha dela, de apenas três anos, foi espancada e teve os dois braços quebrados, além de sofrer cortes na cabeça, depois de sair para brincar em uma festa. O suspeito das agressões seria um garoto de 11 anos, que foi reconhecido pela vítima. O caso foi denunciado e a Polícia Civil abriu investigações.

A mãe decidiu expor o ocorrido para que outras crianças não passem pelo o que a filha dela passou. “Gostaria de deixar uma mensagem para as mães não confiarem em ninguém, por mais que a pessoa seja conhecida de casa. A maldade está onde a gente menos espera. A pessoa que agrediu minha filha estava brincando com as crianças momentos antes”, detalhou ela. Apesar das agressões sofridas, a menina não  foi alvo de violência sexual.

Conforme relatado, a mulher disse que na sexta-feira à noite foi convidada para uma confraternização na casa de amigos. Ela foi com o marido e com os os filhos. Chegando lá, o filho mais velho se reuniu com crianças que estavam brincando de esconde-esconde na frente da casa. “A minha filha estava no meu colo e saiu para se juntar com as crianças. Foi muito rápido, quando me dei conta, ela já tinha desaparecido”.

A mulher afirma que perguntou às outras crianças se alguém tinha visto a menina, mas nenhuma delas sabia, pois estavam brincando de esconde-esconde e ela poderia ainda estar escondida. O marido foi chamado e o casal passou a fazer buscas pelo quintal, mas como não acharam a filha, foram até uma casa vizinha, onde havia outra festa, para tentar localizá-la. Lá, conversaram com mais pessoas que também disseram não tê-la visto.

Um menino chegou a dizer que viu a criança sendo levada por outro menino. “Ele só falou que ela foi pra lá, mas não soube dizer”, pontuou. A Polícia Militar foi acionada e ajudou nas buscas, no entanto, sem sucesso. A mulher então foi orientada a registrar boletim de ocorrência na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro da Capital.

Enquanto estava na delegacia, foi informada por telefone pelo marido que a filha foi encontrada.

“Ele disse que ela estava com dois cortes profundos na cabeça e bastante fraca. Por isso eu falei para levarem ela logo para a Santa Casa”. A vítima foi achada praticamente nua e, ao chegar no hospital, foi submetida a uma série de exames que constataram agressões na cabeça e fraturas nos dois braços, no entanto, não havia registro de estupro. “O local onde ela foi achada era um barraco que estava todo sujo com o sangue dela”, lamentou a mãe.

No local também havia peças de roupa e acessórios da menina. O agressor seria um garoto de 11 anos que a levou pela mão até o local. “Ela o reconheceu. Ela viu ele por foto e apontou com certeza que foi ele, mas até agora nada aconteceu. Este menino e a família dele seguem vivendo normalmente, como se nada tivesse acontecido. Estou esperando providências da polícia, e a minha filha está aqui, calma, mas tendo pesadelos à noite”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEÃO
Entrega do Imposto de Renda com atraso tem multa a partir de hoje
MATO GROSSO DO SUL
Hotel deve indenizar pais de vítima que morreu afogada
DOURADOS
Aced distribui informativo, máscaras e cartazes de incentivo ao comércio
BRASIL
Plano Safra terá mais recursos e menos juros
MATO GROSSO DO SUL
Decreto reconhece crédito extraordinário aberto pelo Poder Executivo
BELA VISTA
Assentado é multado por exploração ilegal de madeira e desmatamento
ECONOMIA
Dólar tem forte queda e fecha a R$ 5,31 no 1º pregão de julho
PONTA PORÃ
Homem é encontrado morto embaixo de árvore e suspeita é que ventania gerou acidente
TRÁFICO DE DROGAS
Homem é preso ao transportar 260 kg de maconha em “mocó” de caminhão
POLÍCIA
DOF bate recorde de apreensões de droga no 1° semestre do ano com 109 t

Mais Lidas

REGIÃO
'Ciclone bomba' traz ventos fortes e alertas de granizo, chuvas e queda de temperatura a Dourados
PANDEMIA
MS soma mais cinco mortes de coronavírus; morador de rua douradense é uma das vítimas
POLÍCIA
Dupla é presa por tráfico de drogas no Dioclécio Artuzi
PANDEMIA
Dourados tem quatro mortes por Covid em 24 horas, uma das vítimas médico