Menu
Busca domingo, 09 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Lei autoriza uso das Forças Armadas como polícia

03 setembro 2004 - 11h15

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sancionou hoje a Lei Complementar nº 117, de 2 de setembro de 2004, alterando a Lei Complementar nº 97, de 9 de junho de 1999, que dispõe sobre as normas gerais para a organização, o preparo e o emprego das Forças Armadas, para estabelecer novas atribuições subsidiárias. A principal mudança é a que autoriza o uso das Forças Armadas como polícia nos Estados quando a força policial já tiver esgotado todos os esforços para manter a ordem pública.De acordo a Lei Complementar, após mensagem do presidente da República, serão ativados os órgãos operacionais das Forças Armadas, que desenvolverão, de forma episódica, em área previamente estabelecida e por tempo limitado, as ações de caráter preventivo e repressivo necessárias para assegurar a lei e a ordem. Ainda segundo a lei, publicada hoje no Diário Oficial da União, depois de determinado o emprego das Forças Armadas na garantia da lei e da ordem, caberá à autoridade competente, mediante ato formal, transferir o controle operacional dos órgãos de segurança pública necessários ao desenvolvimento das ações para a autoridade encarregada das operações, a qual deverá constituir um centro de coordenação de operações, composto por representantes dos órgãos públicos sob seu controle operacional ou com interesses afins.Pela Lei Complementar, as Forças Armadas ainda podem cooperar com os órgãos federais, quando se fizer necessário, na repressão aos delitos de repercussão nacional ou internacional, quanto ao uso do mar, águas interiores e de áreas portuárias, na forma de apoio logístico, de inteligência, de comunicações e de instrução. Também poderá cooperar com os órgãos federais, quando se fizer necessário, na repressão aos delitos de repercussão nacional e internacional, quanto ao uso do espaço aéreo e de áreas aeroportuárias, na forma de apoio logístico, de inteligência, de comunicações e de instrução.Outro atributo das Forças Armadas é atuar, de maneira contínua e permanente, por meio das ações de controle do espaço aéreo brasileiro, contra todos os tipos de tráfego aéreo ilícito, com ênfase nos envolvidos no tráfico de drogas, armas, munições e passageiros ilegais, agindo em operação combinada com organismos de fiscalização competentes, aos quais caberá a tarefa de agir após a aterragem das aeronaves envolvidas em tráfego aéreo ilícito. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTE
Operário aproveita desfalques, goleia União ABC e reassume liderança
MEIO AMBIENTE
Agrônomo é autuado em R$ 12,5 mil por derrubada ilegal de árvores
IMUNIZANTE
Saúde distribui 1,12 milhão de vacinas da Pfizer a partir de amanhã
Brasileiro acusado de terrorismo na Ucrânia é preso com drogas e munições
SÃO PAULO
Brasileiro acusado de terrorismo na Ucrânia é preso com drogas e munições
PROCESSO SELETIVO
Abertas inscrições para seleção de estagiários de Direito em Bela Vista
FUTEBOL
Com Palmeiras classificado, Paulistão define confrontos das quartas
OFENSA
Motorista tem caminhão roubado e é mantido em cárcere privado
OPORTUNIDADE
Exército abre concurso com 440 vagas para preparação de cadetes
NAVIRAÍ
Caçador é preso com armas e munições escondidas em motor de veículo
MARÍLIA
Jornalista esportivo Fernando Caetano morre aos 50 anos em São Paulo

Mais Lidas

DOURADOS
Adolescentes flagrados em festa 'entregam' distribuidora que vendeu bebidas alcoólicas
BR-163
Colisão entre viatura e carreta termina com policial ferido
ACIDENTE
PRF diz que policial saiu andando de viatura após colisão com carreta
BR-163
Viatura da PRF estava com apenas um ocupante quando colidiu contra carreta