Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

“Lagrimas Itália” é preso com revólver no Jardim Itália

03 novembro 2017 - 08h47Por Adriano Moretto e Osvaldo Duarte

Paulo Henrique de Souza Ribeiro, 19, o ‘Lagrimas Itália’, foi preso no final da tarde de quinta-feira (2) em Dourados por porte ilegal de arma de fogo. O flagrante ocorreu na quitinete onde reside.

De acordo com o boletim de ocorrência, por volta de 18h policiais militares chegaram num bar na rua Porto Alegre para abordagem e se deslocaram até os fundos, onde existem os quartos.

No local onde Paulo Henrique reside, foi encontrado revólver calibre 38 e cinco munições. 

Questionado, o rapaz afirmou que comprou a arma para defesa pessoal, pelo valor de R$ 2 mil. Ele acabou levado ao 1º Distrito Policial de Dourados e autuado pelo porte de arma.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Bolsonaro exonera Novaes do cargo de presidente do Banco do Brasil
CRIME AMBIENTAL
Engenheiro leva multa de R$ 50 mil por degradação de área protegida
DOURADOS
Saúde institui Núcleo Emergencial de Assistência após seis meses de pandemia
LIBERTADORES
Flamengo volta ao Equador para encarar o Barcelona
POLÍTICA
Douradenses tiveram mais de 200 opções para Câmara de Vereadores nas eleições de 2016
DOURADOS
Câmara recebe CTG e destaca Semana Farroupilha e Dia do Gaúcho
ONU
Bolsonaro diz que Brasil é vítima de desinformação sobre o meio ambiente; leia o discurso
MATO GROSSO DO SUL
Escrivães aprovados no concurso da Polícia Civil são convocados
ORDEM DO DIA
Construções de quadras poliesportivas em MS deverão seguir padrões oficiais
OPORTUNIDADE
Aberto concurso para residência médica em diversas especialidades para o Hospital Regional

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado atropela cinco pessoas que voltavam da igreja no Novo Horizonte
ESTADO
Confraternização em fazenda termina com tragédia após briga familiar
TRAGÉDIA
Bombeiro em Dourados morre durante acidente em Santa Catarina
DOURADOS
Amigos e familiares de entregador morto em acidente pedem que justiça seja feita