Menu
Busca sábado, 12 de junho de 2021
(67) 99257-3397

Juiz nega atendimento a índios acusados de matar policiais

20 abril 2006 - 14h23

Os índios presos no dia dois de abril, pela morte de dois policiais civis e ferir um terceiro, solicitaram a visita da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para submeterem a exames diante das suspeitas de agressões físicas. A Fundação Nacional do Índio (Funai) enviou um requerimento para o Ministério Publico Federal, para que os profissionais da Funasa tenham acesso ao presídio Harry Amorim Costa, onde se encontra os nove indígenas presos. A medida foi desaprovada pelo juiz Celso Schuck, que alegou que os índios são presos comuns e não poderiam receber tratamento diferenciado. Segundo o médico da Funasa, Zelik Trajber, são eles que prestam serviços a todos os índios. “É a Funasa que dá atendimento aos índios, mas não temos como intervir numa decisão judicial por isso entramos em contato com o MPF para que eles tomem as medidas”. O presidente do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Egon Heck, disse a reportagem do Campo Grande News, que há informações, não confirmadas, de que os índios poderiam ter sofrido maus tratos. “Suspeita-se de que possa estar havendo agressões físicas e violência”, informou. Ele reforçou que na próxima segunda-feira uma comissão formada por representantes da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, Conselho Federal, Movimento Nacional e Conselho Estadual de Direitos Humanos deve seguir para Dourados, onde pretendem obter com autoridades judiciais do município autorização para visitar o cacique Carlito de Oliveira e os outros oito índios presos. O diretor do presídio Joel Rodrigues Ferreira negou que houvesse qualquer tipo de retaliação ou maus tratos aos índios na penitenciária. Segundo ele, o grupo está isolado, sem receber visita e com banho de sol em horário diferente dos demais - o isolamento é uma medida de praxe na instituição, conforme ele.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Historiadora traça paralelo entre a gripe espanhola e a pandemia de Covid-19 em evento do STF
BRASIL
Historiadora traça paralelo entre a gripe espanhola e a pandemia de Covid-19 em evento do STF
Covid-19: projeto oferece apoio psicológico online para superar o luto
BRASIL
Covid-19: projeto oferece apoio psicológico online para superar o luto
Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam
ESPORTE
Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam
Prova de vida pode ser feita sem sair de casa
BRASIL
Prova de vida pode ser feita sem sair de casa
Defron desarticula entreposto de cocaína no Campo Dourado
DOURADOS
Defron desarticula entreposto de cocaína no Campo Dourado
MS
Cargas de 164 m³ de carvão ilegal motivam multa de R$ 49,2 mil em empresa carvoeira
CONSCIENTIZAÇÃO
Cardiopatia congênita: diagnóstico precoce é essencial para tratamento
CAPITAL
Condutor de BMW que causou acidente vai a júri por vitimar motociclista
BRASIL
STF julga inconstitucional regra que veda créditos de PIS/Cofins na aquisição de recicláveis
MS
TRT define regime de teletrabalho a partir de segunda-feira

Mais Lidas

PANDEMIA
UTI's lotadas agravam classificações de risco do Prosseguir e Dourados retorna à bandeira cinza
DOURADENSE EM RONDÔNIA
Levada pela Covid-19 longe de casa, Nice é enterrada na presença da família
48 HORAS
Medidas restritivas ao comércio em MS passam a valer a partir de domingo
DOURADOS
Após três meses, prefeitura anuncia novo secretário de saúde