Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99659-5905
PARAGUAI

Jornalista pode ter sido executado a mando de facção, diz promotor

14 fevereiro 2020 - 22h35Por Da Redação

O promotor Marcelo Pecci, um dos investigadores do assassinato do jornalista Leo Veras, informou que as investigações apontam que a execução do profissional pode ter sido a mando de uma das facções criminosas que disputam o domínio do tráfico de drogas, na fronteira de Mato Grosso do Sul. O oficial, no entanto, não detalhou qual o principal grupo investigado, segundo ele, para não atrapalhar nos trabalhos.

Na região, predominam o PCC (Primeiro Comando de Capital) e o CV (Comando Vermelho). “A investigação está em seu curso normal, diria que bastante avançada, no entanto, ainda não descobrimos um fato mais consistente, sobre o que teria motivado o ataque”, disse o promotor em entrevista a rádio ABC Cardinal do Paraguai, nesta sexta-feira. Sem dar muitos detalhes, Pecci também confirmou que o jornalista havia sido ameaçado de morte. "Há evidências que comprovam que ele recebeu ameaças”, afirmou.

O caso

Leo Veras jantava com a família por volta de 20h de quarta-feira (12), em Pedro Juan, quando três pistoleiros encapuzados invadiram a casa no Jardim Aurora e o atingiram com vários tiros de pistola 9 milímetros e fuzil. Os bandidos fugiram no mesmo carro que usaram para chegar ao local, um Jeep Cherokee branco. Leo chegou a ser levado para um hospital particular em Pedro Juan Caballero, mas não resistiu aos ferimentos. 

A Polícia Nacional diz ter cinco frentes de investigação para tentar prender mandantes e os pistoleiros que executaram o jornalista. Quatro promotores enviados de Assunção pela Procuradoria-Geral de Justiça se juntaram ao promotor de Pedro Juan Caballero Marco Amarilla, para comandar a força-tarefa que tenta prender os matadores de Leo Veras.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Fifa adia início das eliminatórias sul-americanas para outubro
CAMPO GRANDE
Polícia encontra mais de 100kg de drogas em residência
CASSEMS
Veja quem pode e como realizar testes rápido e molecular para detecção de Covid-19
REGIÃO
PMA apreende petrechos ilegais de pesca no rio Miranda
BRASIL
Mourão: empresários pedem definição de metas para a Amazônia
LADÁRIO
Homem posta vídeo de manobras perigosas em caminhonete e é multado
ECONOMIA
Dólar fecha em queda nesta sexta em semana marcada por sobe e desce
CAMPO GRANDE
Corpo de homem com mãos e pés amarrados é encontrado em mata
MS-162
Mais de meia tonelada é apreendida em Dourados após perseguição
BRASIL
Prova de vida de aposentados e pensionistas é suspensa até setembro

Mais Lidas

ACIDENTE DE TRABALHO
Douradense morre após ser atingido na cabeça por peça de elevador de 20kg
PANDEMIA
Pneumologista é o terceiro médico a morrer por covid-19 em Dourados
DOURADOS
“Ele não conseguiu terminar o último plantão”, diz esposa de médico vítima da Covid
DOURADOS
Decreto é alterado e agora autoriza delivery e drive-thru para bares e conveniências