Menu
Busca sábado, 15 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
BOATE

Jogador francês de vôlei é preso em BH após denúncia de assédio

09 dezembro 2019 - 18h50Por G1

Uma mulher denunciou, na madrugada desta segunda-feira, dia 09 de dezembro, um jogador do clube russo de vôlei Zenit-Kazan, enquanto estava em uma boate no bairro Estoril, na Região Oeste de Belo Horizonte. O francês Earvin Ngapeth foi preso em flagrante e pode responder por importunação sexual.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima, de 29 anos, estava no Clube Chalezinho acompanhada do namorado e de um amigo. Ela e o jogador francês não se conheciam. Segundo ela, Ngapeth passou a mão em seu corpo enquanto tentava sair do local.

O jogador confirmou a versão aos policiais, e disse que na França e no vôlei, atitudes como “discretos tapas no glúteo” são comuns entre os amigos, e que ele teria confundido a mulher com outras pessoas que estavam com ele no evento.

Segundo a ocorrência, para Ngapeth, passar a mão no corpo de outras pessoas não configura nenhum tipo de ofensa ou agressão. Ele pediu desculpas à vítima e ao seu namorado após o ocorrido.

Testemunhas que estavam na boate confirmaram os relatos da vítima. O caso foi registrado na Delegacia de Mulheres de Belo Horizonte, onde o jogador foi ouvido na tarde desta segunda-feira. Segundo a corporação, ele será encaminhado ao sistema prisional e deve participar de audiência de custódia.

Ngapeth, de 28 anos, veio ao Brasil para disputar com a equipe russa, o Mundial de Clubes de vôlei, sediado em Betim, na Grande Belo Horizonte. Após o Zenit Kazan terminar a competição na terceira posição, os jogadores foram comemorar o resultado na boate.

O advogado de defesa de Ngapeth, Dino Miraglia, disse que o jogador assumiu ter dado o tapa na mulher, mas que a confundiu com uma conhecida. “Ele já tinha dado uns beijos nas meninas lá, tava uma festa. Aí ele estava num grupo de amigos, passou a menina, ele achou que fosse uma terceira menina, deu um tapa na bunda dela, hora nenhuma ele recusou ou negou que tenha feito. A menina virou, quando ele viu que era uma menina diferente da que ele pensava que era, ele pediu desculpas na hora, se retratou, pediu desculpas pro namorado. Tem amigos que são testemunhas, todos três que falaram a mesma coisa, que foi só um tapa na bunda, não passou disso. O artigo 215 é muito claro, que o interesse num assédio sexual ele tem que ter interesse sabe, numa satisfação sexual e não era isso no momento”, afirmou.

Histórico de agressão

Segundo o jornal O Globo, em dezembro de 2014, Ngapeth foi condenado a três anos de prisão pelo Tribunal de Montpellier, por causa de uma briga em uma boate em 2013, mas coube recurso.

No fim de 2015, ele foi acusado de atropelar três pedestres em uma estrada de Reggio Emillia, em Modena, cidade homônima do clube onde jogou, na Itália. O jogador não prestou socorro na hora, e só se apresentou à polícia dias depois. Ele pediu desculpas publicamente e assumiu todas as responsabilidades. Ele foi suspenso temporariamente pelo clube.

Ainda de acordo com o jornal O Globo, o jogador também tem um longo histórico de indisciplina em clubes e na seleção. No Mundial de 2010, por exemplo, foi expulso da equipe nacional depois de insultar o treinador Phillipe Blain. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Aos 40 anos, "Chuchu" foi executado com tiros de pistola 9 milímetros
PANDEMIA
Governo Federal executou menos da metade dos recursos para covid-19
SOCIAL
Dourados adquire ônibus para funcionar como CRAS ambulante
UNIGRAN
Acadêmico de Fisioterapia tem trabalho publicado em revista internacional
RIO BRILHANTE
Jovem flagra padrasto tentando invadir casa e se masturbando ao olhar para ela
AGRESSOR DE BOLSONARO
STJ mantém Adélio Bispo no presídio federal de Campo Grande
CORUMBÁ
Idosa de 74 anos é flagrada ao levar cocaína para o filho presidiário
FUTEBOL
Grêmio oficializa venda do atacante Everton Cebolinha para o Benfica
MEIO AMBIENTE
Paranaense é multado em R$ 55 mil por desmatamento ilegal de vegetação
JUSTIÇA
Consumidora que não recebeu móveis planejados será indenizada

Mais Lidas

DOURADOS
Fogo destrói lanchonete, invade loja e queima várias motocicletas
DOURADOS
Decreto deve autorizar volta de cursos profissionalizantes e atividades práticas de universidades
PANDEMIA
Prefeitura autoriza abertura de bares e flexibiliza funcionamento de outros setores
DOURADOS
Operação 'Gambiarra' mira reformas de escolas municipais pagas por secretária em nome de empresa