Menu
Busca quinta, 26 de novembro de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Homem foi morto pela esposa com facada no peito

10 dezembro 2019 - 10h37Por Adriano Moretto e Osvaldo Duarte

Elson Quevedo, 38, morreu após ser atingido por um golpe de faca no peito. A principal suspeita do crime é a mulher dele, Maristela Benites, 43, presa logo em seguida por policiais civis da Delegacia do Menor que realizavam ações na região.

O caso aconteceu na manhã desta terça-feira (10/12) na comunidade Ñu Verá, acampamento montado às margens da Perimetral Norte, na Reserva Indígena de Dourados. 

Conforme apurado no local com familiares, o casal discutia constantemente, porém, ainda não se sabe o que teria motivado a briga que resultou no homicídio.

Maristela foi levada ao 1º Distrito Policial e será interrogada. O caso segue em investigação.  

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE
Preso é flagrado com 100 porções de cocaína no Centro de Triagem
JUDICIÁRIO
STF autoriza remarcação da data de concursos por crença religiosa
CAPITAL
Depoimento de assassino contradiz versão de pai sobre morte de Everton
PRESIDENTE INVESTIGADO
Bolsonaro diz que não vai depor em inquérito sobre interferência na PF
Homem é multado por derrubar árvores e incendiar a madeira ilegalmente
JARDIM
Homem é multado por derrubar árvores e incendiar a madeira ilegalmente
SENTENÇA
Flagrado transportando 28t de maconha, homem "pega" oito anos e 7 meses de cadeia
EMPREGO
Comarca de Sidrolândia abre vagas para remoção de juiz leigo
Justiça manda prender ex-vereador envolvido em escândalo sexual
DOURADOS
Juiz nega pedido de partido por última vaga na Câmara de Vereadores
TEMPO SECO
Umidade abaixo de 20% nesta quinta deixa Dourados em 'alerta'

Mais Lidas

VIOLÊNCIA
Mulher esfaqueia ex após discussão em hotel no Centro de Dourados
DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
CRIME BÁRBARO
Suspeita de esquartejar e colocar corpo de namorado em malas se entrega à polícia
IMPROBIDADE
Caso de vereador que perdeu mandato em Dourados tem desfecho no STJ