Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
(67) 99659-5905
LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Governo Federal inclui caso de morte Leo Veras em cartilha de proteção a jornalistas

03 março 2020 - 18h05Por Wender Carbonari

A Cartilha Aristeu Guida da Silva foi apresentada nesta terça-feira (3) pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos com inclusão do caso da morte do jornalista brasiguaio Leo Veras, 52, ocorrida no dia 12 de fevereiro em Pedro Juan Caballero (PY), fronteira com a cidade brasileira de Ponta Porã.

No texto foi inserido a o seguinte conteúdo: “Este ano, o jornalista brasileiro Lourenço Léo Veras acabou entrando para a estatística. Ele foi morto a tiros, dentro de casa, por homens armados e mascarados, na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, onde trabalhava, cidade vizinha à Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.

O documento traz as obrigações governamentais acerca da prevenção, proteção e acesso à justiça em casos de violência cometida contra esses profissionais em razão do exercício do seu direito à liberdade de pensamento e expressão.

A Comissão de Proteção dos Jornalistas afirma que a fronteira do Brasil com o Paraguai é uma das mais perigosas do mundo para profissionais da imprensa. Na segunda-feira (2), a Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) condenou o crime, que aconteceu em 12 de fevereiro.

Em nota, a diretora-geral da agência da ONU, Audrey Azoulay, disse que os autores do crime têm de ser levados à justiça e punidos e acrescentou que a proteção dos jornalistas é fundamental para a defesa da liberdade de imprensa e de expressão.

Em 2019, foram registrados 208 ataques a veículos de comunicação e a jornalistas, um aumento de 54,07% em relação ao ano anterior, de acordo com o relatório da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas), divulgado em janeiro. Os políticos foram os principais autores, com 144 ocorrências (69,23% do total), a maioria delas tentativas de descredibilização da imprensa (114). Segundo o levantamento, o presidente Jair Bolsonaro foi o autor de 121 ataques em 2019, (58,17% do total de casos registrados no ano).

COMUNICADOR DA FRONTEIRA

Leo Veras, como era conhecido, proprietário e editor do site de notícias Porã News, atuava na cobertura de temas relacionados a segurança pública há 15 anos. Ele concedeu entrevista a um documentário da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) em 2017 e a um canal de televisão aberta no início deste ano no qual comenta sobre a situação na região de fronteira seca entre o Brasil e o Paraguai. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Dono de oficina é autuado por PMA por descarte de resíduos irregular e óleo derramado no solo
FAMOSOS
Ator Leonardo Villar, de novelas da Globo, morre aos 96 anos
PANDEMIA
Mais uma cidade de MS apresenta caso confirmado de coronavírus
CICLONE BOMBA
Presidente sobrevoa áreas afetadas por ciclone em Santa Catarina
PANDEMIA
SES amplia atendimento e agendamento de testes do coronavírus em duas cidades
TRÁFICO
Quase 4t de maconha são apreendidas em caminhões boiadeiros
PANDEMIA
Após um mês, Campo Grande ultrapassa Dourados em casos de coronavírus
INTERNACIONAL
OMS vê primeiros resultados de testes com medicamentos para covid-19
CONTRABANDO
Polícia flagra veículo abarrotado de cigarros do Paraguai
PANDEMIA
MS confirma mais de 500 casos de coronavírus e sete mortes em 24h

Mais Lidas

PANDEMIA
Mulher morre de covid-19 logo após dar à luz em Dourados
DOURADOS
Decretos sobre aglomerações, igrejas e comércio terão mais 10 dias de vigência
CAMPO GRANDE
Jovem que estava desaparecida é encontrada morta
20 VEÍCULOS
"Bonde do contrabando" é apreendido abarrotado de produtos do Paraguai