Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
JARDIM CANAÃ I

Filha de 14 anos implorou para o pai não ser morto

24 novembro 2019 - 09h45Por Vinicios Araújo e Osvaldo Duarte

Eduardo Júnior de Souza, 38, estava com a filha de 14 anos em casa quando foi executado na manhã deste domingo (24) na rua Projetada 14, no Jardim Canaã I. 

Conforme apurado pelo Dourados News, eles estavam dormindo no quarto da casa, quando dois homens encapuzados invadiram o imóvel se identificando como policiais. 

Eles arrastaram a vítima para a sala e lá espancaram Eduardo com vários golpes de coronhada. Em seguida, com a arma, o agressores executaram o morador na frente da filha. A menina chegou a implorar para que o pai não fosse morto. 

Após o crime, os dois assassinos fugiram do local a bordo de carro branco. A perícia está no local e encontrou seis cápsulas deflagradas. 

As causas do crime são investigadas e a polícia trabalha na identificação e localização dos autores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Marçal destina R$ 1,1 milhão em emendas para saúde de 10 cidades de MS
IMUNIZAÇÃO
Dourados terá três campanhas de vacinação em outubro
DOURADOS
Prefeitura prorroga vínculo com escritório contratado para auxiliar em licitações já anuladas
COMER BEM
Açaí Mr. Fit: sabor para todos os gostos
MAIS CARO
Preço do pão francês acumula alta de quase 8% no ano em MS
LEGISLATIVO DE MS
Assembleia mantém sessões remotas até 30 de outubro
BOA AÇÃO
Banda douradense faz live para ajudar criança com doença rara e degenerativa
SAÚDE & BEM - ESTAR
Exame oftalmológico é só com o médico oftalmologista!
ANGÉLICA
Polícia incinera mais de 1,7 tonelada de drogas
DOURADOS
Menor é flagrado com drogas e objetos suspeitos de serem produtos de furto

Mais Lidas

DOURADOS
Carro carregado com calhas capota após colisão e mulher fica ferida
PARANÁ
Traficante Elias Maluco é encontrado morto em presídio federal
PEDRO JUAN
Terror na fronteira: três veículos de luxo são incendiados em pontos distintos
PANDEMIA
Prefeitura e MPE entram em acordo para retorno das aulas presenciais na rede privada