Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
DARK MONEY

Ex-prefeito de Maracaju se apresenta à polícia e está preso na capital

25 setembro 2021 - 07h45Por Da Redação

Procurado pela polícia após ter prisão decretada por envolvimento em desvio de dinheiro público, o ex-prefeito de Maracaju, Maurílio Ferreira Azambuja (MDB), se apresentou em Campo Grande após tentativas frustradas da defesa de conseguir um habeas corpus junto à Justiça.

Conforme as informações apuradas até o momento, Maurílio se apresentou na sede do Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado) da capital junto de um advogado, por volta das 19h desta sexta-feira (24).

Ele passou por exame de corpo de delito e foi transferido para a carceragem da 3ª Delegacia de Polícia Civil. Conforme o Campo Grande News, o advogado do ex-prefeito informou que ele deve prestar depoimento na segunda-feira (27).

Maurílio foi um dos alvos da operação 'Dark Money', desencadeada pela Dracco na quarta-feira (22) dentro das investigações de um suposto esquema de corrupção que teria desviado R$ 23 milhões dos cofres públicos de Maracaju entre os anos de 2019 e 2020, período de administração dele.  

Dos sete mandados de prisão que tinham sido expedidos, apenas o de Maurílio não tinha sido cumprido. 

Também foram alvo da ação e de mandados de prisão o ex-secretário de Finanças Lenilso Carvalho Antunes, Daiana Cristina Kuhn, que também atuou na Secretaria de Finanças, Iasmim Cristaldo Cardoso, Pedro Everson Amaral Pinto, Fernando Martinelli Sartori e Moisés Freitas Victor.

O esquema

De acordo com as investigações, foi constatado a existência de uma conta bancária usada de fechada onde houve a movimentação de mais de 150 repasses de recursos financeiros em menos de um ano.

Nesse negócio, integrantes do alto escalão da administração municipal emitiram mais de 600 lâminas de cheques, totalizando a quantia estipulada pelos investigadores, “sem qualquer lastro jurídico para amparar os pagamentos”. 

Ainda de acordo com o Dracco, muitas empresas beneficiadas com o dinheiro não mantinham relação jurídica com a prefeitura (licitação, contrato ou meio legal que amparasse a transação financeira). 

Também não foram encontradas notas fiscais relacionadas aos serviços prestados e os valores não eram submetidos a empenho de despesas.
 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Inscrições para o concurso público da Sanesul seguem abertas
OPORTUNIDADE
Inscrições para o concurso público da Sanesul seguem abertas
Servidores da Saúde se reúnem no CAM em protesto por melhorias
DOURADOS
Servidores da Saúde se reúnem no CAM em protesto por melhorias
PONTA PORÃ
Após agredir servidor, interno foge de presídio na fronteira
Populares denunciam e polícia encontra grupo com drone próximo a PED
DOURADOS
Populares denunciam e polícia encontra grupo com drone próximo a PED
Após turbulência em janeiro, prefeito projeta salários de fim de ano em dia
DOURADOS
Após turbulência em janeiro, prefeito projeta salários de fim de ano em dia
SIDROLÂNDIA
De bicicleta, mulher morre após ser atropelada em rodovia
PORTO MADEIRO
Jovem é assaltado em bairro nobre de Dourados
VILA VARGAS
Homem é encontrado morto ao lado de caminhão e polícia apura o fato
DOURADOS
TAC prevê acessibilidade em pontos de ônibus até 2022
DOURADOS
Interno fica gravemente ferido em briga na PED

Mais Lidas

RIO BRILHANTE
Mulher é presa após se masturbar em praça pública
LEGISLATIVO
Em Dourados, projeto quer criar Dia Municipal do Torcedor Flamenguista
CAPTURA
Cobra é capturada em para-choque de carro na região central de Dourados
DOURADOS
Preso por violência doméstica passa por audiência de custódia e tem preventiva decretada