segunda, 15 de julho de 2024
Dourados
10ºC
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
REGIÃO 

Ex-diretor do HR denunciado por desvio de R$ 15 mi é preso em SC

12 junho 2024 - 20h35Por Campo Grande News

O ex-diretor do HR/MS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) que “desapareceu” após ser denunciado por desvio de R$ 15,7 milhões foi preso em Santa Catarina. Conforme apurado pela reportagem do site Campo Grande News, Rehder dos Santos Batista, 41 anos, estava vivendo em Itajaí, cidade distante 94 km da capital catarinense, Florianópolis, e já está em um presídio local.

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) decretou a prisão preventiva de ex-diretor administrativo e financeiro do Hospital Regional Rosa Pedrossian, em Campo Grande, porque ele não era localizado para dar andamento às ações que responde na Justiça e nem por equipe de sindicância do Governo de Mato Grosso do Sul.

A prisão preventiva foi decretada pela 3ª Câmara do Tribunal de Justiça, que seguiu o voto do relator, o desembargador Luiz Cláudio Bonassini da Silva. Foi destacado a gravidade do caso, que envolve corrupção ativa e passiva, emissão de nota fiscal falsa, peculato, lavagem de dinheiro e participação em associação criminosa, com a finalidade de cometer crimes contra a administração pública que acarretaram grave dano ao erário.

A ordem de prisão foi expedida no dia 4 de junho e até a manhã desta quarta-feira (12) ainda aparecia como disponível no BNMP (Banco Nacional de Monitoramento de Prisões), sistema do CNJ (Conselho Nacional de Justiça). O documento tem validade até 7 de maio de 2040.

No fim da tarde de hoje, a consulta pelo nome do até então procurado pela Justiça já retornava mensagem dizendo que “não foram encontrados mandados de prisão ou de internação pendentes de cumprimento”.

O esquema – O servidor também atuou como coordenador de logística e suprimentos no HR. Na denúncia de improbidade administrativa, ele foi acusado por fraudar notas fiscais. Conforme a ação, no período de três anos, entre 1º de setembro de 2016 a 31 de outubro de 2019, a Cirumed Comércio Ltda, com aval de Rehder, “emitiu 45 notas fiscais simuladas, inserindo declarações inverídicas, aduzindo falsamente a venda de produtos hospitalares ao hospital".

O esquema funcionava com pedido de medicamentos ou insumos feitos junto à empresa que prestava serviço ao hospital. Registrava-se isso no sistema interno, de forma virtual, mas os produtos nunca chegavam. Posteriormente, era dado baixa a esses itens, como se tivessem sido entregues ou emprestados de volta à Cirumed e, então, emitia-se nota fiscal, o que garantia o pagamento ao fornecedor.

No sistema do TJMS, a reportagem verificou que Rehder dos Santos Batista é réu em duas ações de improbidade, que totalizam R$ 15,7 milhões. Uma com valor de R$ 12.014.362,10 e a segunda de R$ 3.690.142,80. Ele foi alvo da Operação Parasita, realizada em 7 de dezembro de 2022 pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e Gecoc (Grupo Especial de Combate à Corrupção).

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE

Homem aceita 'swing', surta ao ver esposa com amigo e a agride

OPORTUNIDADE

Leilão da Receita tem nova edição com iPhones, vinhos e veículos

IVINHEMA

Mulher denuncia ex-marido e atual companheira por importunação

RURAL

BNDES vai disponibilizar R$ 66,5 bilhões para o Plano Safra

AQUIDAUANA

Jovem ferido se esconde de bombeiros que tentavam socorrê-lo

ECONOMIA

Primeiras notas do real vão sair de circulação; entenda por quê

Motociclista morre dois meses após ser atingido por veículo

POLÍTICA

Brasil chama embaixador na Argentina para consultas sobre Milei

Motorista que atropelou e matou motociclista é condenado

JUDICIÁRIO

Abin Paralela: Moraes retira sigilo de áudio de conversa de Bolsonaro

Mais Lidas

ABUSO SEXUAL

Homem é preso em flagrante acusado de estuprar sobrinha em Dourados

OPORTUNIDADE

Com recrutamento noturno, indústria abre 400 vagas de trabalho em Dourados

MS

Inscrições para o Curso de Libras EAD Nível I do 2º Semestre abrem dia 15 de julho

DOURADOS

Ministro admite atraso e prevê projeto de novo terminal do Aeroporto concluído até fim de julho