domingo, 05 de dezembro de 2021
Dourados
36°max
23°min
Campo Grande
33°max
23°min
Três Lagoas
38°max
23°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
LEVANTAMENTO

Em quatro décadas, sul-mato-grossense aumenta em 13,4 anos expectativa de vida

26 novembro 2020 - 16h21Por Gizele Almeida

Em quase quatro décadas, a expectativa de vida do sul-mato-grossense aumentou em 13,4 anos. As informações são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apuradas pela pesquisa Tábuas Completas de Mortalidade por sexo e idade. O comparativo, avalia a evolução da população no comparativo com o ano de 1.980.

O levantamento mostra que naquele ano (1.980), a expectativa de vida dos moradores de Mato Grosso do Sul era de 62,9 anos de idade. Em 2019, esta é de 76,3, ou seja, mais 13,4 anos. 

É possível notar no gráfico que essa perspectiva foi ampliada continuamente ao longo dos anos. 

No início da década de 90, a estimativa era de 67 anos de vida. Logo nos anos 2.000, a média passou a ser de 70 anos. Em 2002, a média passou para 72 anos (veja mais detalhes no gráfico). 

Conforme mostrado pelo Dourados News, a média de MS é a 10 no ranking nacional. Já no Brasil, a média é de 76,6 anos, três meses a mais que a registrada e divulgada com base em 2018. 

Ainda conforme o levantamento, no  Estado, a cada mil pessoas com 60 anos, 599 conseguem atingir os 80 anos.

Taxa de mortalidade infantil cai em MS 

A mortalidade das crianças menores de 1 ano, é um importante indicador da condição de vida socioeconômica de uma região. A taxa de mortalidade infantil de MS declinou neste período, conforme a pesquisa.

Em 2018, de cada mil nascidos vivos, 13,2 não completavam um ano de idade. Em 2019, esta taxa foi de 12,9 por mil, declínio de 2,3% em relação ao ano anterior. 

Esta é a 10ª menor taxa de mortalidade infantil entre as UF’s, no entanto fica acima da taxa nacional que foi de 11,9 óbitos para cada 1.000 nascidos vivos. 

A menor taxa de mortalidade infantil foi encontrada no Estado do Espírito Santo, 7,8 óbitos de crianças menores de 1 ano para cada 1.000 nascidos vivos, e a maior pertenceu ao Estado Amapá, 22,6 por mil, uma diferença de 14,8 por mil. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Caravana da Saúde começa em Fátima do Sul com 110 cirurgias
REGIÃO

Caravana da Saúde começa em Fátima do Sul com 110 cirurgias

GUIA LOPES

Motociclista fica em estado gravíssimo após colidir com ambulância

Brasil se classifica para segunda fase do Mundial feminino de handebol
ESPORTE

Brasil se classifica para segunda fase do Mundial feminino de handebol

MS acumula 37,2 mil empregos criados com carteira assinada em 2021
EMPREGO

MS acumula 37,2 mil empregos criados com carteira assinada em 2021

Ramon, do Flamengo, nega ter bebido antes de acidente que matou ciclista
TRÂNSITO

Ramon, do Flamengo, nega ter bebido antes de acidente que matou ciclista

COMPETIÇÃO

OMT lança concurso mundial para startups de turismo gastronômico

JUDICIÁRIO

Provas do processo seletivo de juízes leigos serão neste domingo

REGIÃO

Gestante é presa em residência que funcionava como "boca de fumo"

TAXA

CAE deve votar na terça-feira projeto com alternativas para conter alta dos combustíveis

REGIÃO

Mulher é flagrada carregando drogas enquanto viajava com filho de 4 anos

Mais Lidas

DOURADOS

Vídeo mostra jovem deitando em rua antes de acidente

DOURADOS

Homem morre atropelado no Jardim Piratininga e motorista foge do local

DOURADOS

Jovem estava deitado na rua e motorista de caminhão disse que não percebeu atropelamento

TRAGÉDIA

Trabalhador morre após queda de laje em Dourados